Ela também disse que acreditava que conseguiria se curar, contudo, a cada dia teve o quadro ainda mais agravado com a doença causada pelo novo coronavírus.

A técnica em enfermagem Jeize Marçal, de 56 anos, que morreu nesta sexta-feira, dia 1º, vítima da Covid-19, gravou vídeo
João Renato Jácome

A técnica em enfermagem Jeize Marçal, de 56 anos, que morreu nesta sexta-feira, dia 1º, vítima da Covid-19, gravou vídeo, dias após ser confirmada com a doença, pedindo que as pessoas ficassem em casa, isoladas, conforme as autoridades estão aconselhando a sociedade.

A técnica em enfermagem, moradora de Plácido de Castro, gravou o vídeo após uma semana com os sintomas da doença.

A técnica em enfermagem Jeize Marçal, de 56 anos, que morreu nesta sexta-feira, dia 1º, vítima da Covid-19, gravou vídeo, dias após ser confirmada com a doença, pedindo que as pessoas ficassem em casa, isoladas, conforme as autoridades estão aconselhando a sociedade.

A técnica em enfermagem, moradora de Plácido de Castro, gravou o vídeo após uma semana com os sintomas da doença. Ela também disse que acreditava que conseguiria se curar, contudo, a cada dia teve o quadro ainda mais agravado com a doença causada pelo novo coronavírus.

_______________

“Estou infectada com Covid-19, e estou tendo muita febre, dores, dores muito fortes. Não consigo comer nada. Me sinto a cada dia mais fraca. Estou muito nervosa. Tenho fé em Deus que ficarei curada. Se cuidem, fiquem em casa, no isolamento social. A barra é muito forte. Por favor, cuidem do meu pai”, falou.

_______________

Com as mortes de sexta e sábado, dia 02, o número de óbitos causados pela doença chegaram a 22 no Acre. Além de Jeise Marçal, outras duas pessoas morreram, sendo do sexo masculino, com as iniciais F. L. V. L., de 41 anos e J. W. H. N., de 65 anos. Jeize estava internada desde o dia 18 de abril no Pronto-Socorro de Rio Branco.

“Estou infectada com Covid-19, e estou tendo muita febre, dores, dores muito fortes. Não consigo comer nada. Me sinto a cada dia mais fraca. Estou muito nervosa. Tenho fé em Deus que ficarei curada. Se cuidem, fiquem em casa, no isolamento social. A barra é muito forte. Por favor, cuidem do meu pai”, falou.

Com as mortes de sexta e sábado, dia 02, o número de óbitos causados pela doença chegaram a 22 no Acre. Além de Jeise Marçal, outras duas pessoas morreram, sendo do sexo masculino, com as iniciais F. L. V. L., de 41 anos e J. W. H. N., de 65 anos. Jeize estava internada desde o dia 18 de abril no Pronto-Socorro de Rio Branco.

Veja vídeo:

Comentários