Conecte-se conosco





Geral

Rio Branco F.C. conquista o 47º campeonato futebol acreano 2021

Publicado

em

A torcida do estrelão compareceu e comemorou o título do Rio Branco, no estadual 2021, que venceu no jogo 1 x 0 e nas penalidades, por 4 x 2 na Arena da Floresta, na capital do Acre, conquistando o 47º título estadual.

Por JOÃO CARLOS PASSOS

No sábado no estádio Arena da floresta, com a volta da torcida aos estádios acreanos o Rio branco F.C., conquistou o título de campeão acreano de futebol de 2021, frente a equipe do Humaitá de Porto Acre, o tourão  entrou em campo com a vantagem do empate e não conseguiu manter essa vantagem, pois enfrentou uma equipe do Rio Branco, inspirada e jogando com garra.

As equipes do Rio branco F.C. e Humaitá entraram em campo sabendo o que fazer para conquistar o título de campeão de 2021, diferente no primeiro confronto da final entre as equipes o diferencial do segundo confronto foi a presença do torcedor nas arquibancadas do Arena da Floresta, após um ano e oito meses sem frequentar os estádios acreanos, teve de tudo um pouco gritos de motivação, gritos de gol e até um pequeno tumulto.

Mais a presença do torcedor só foi possível com os esforços do governador do estado Gladson Cameli, através da secretaria de educação, cultura e esportes por intermédio do chefe do departamento de esportes senhor Junior Santiago, federação de futebol do estado do acre Antônio Aquino, Dirigentes dos clubes finalistas, imprensa e comitê anti  covid-19.

No primeiro tempo, os primeiros 45 minutos foram equilibrados, sem chances claras de gol para os dois times. A melhor oportunidade do Rio Branco foi aos 25 minutos, com  Caique camisa 7, aproveitou sobra da defesa do Humaitá dentro da área e finalizou cruzado pela linha de fundo.

O Humaitá teve boa chance em cabeceio após cobrança de escanteio, aos 30, mas o goleiro Elvis defendeu sem problemas. E o 0 a 0 permaneceu até o intervalo.

Na segunda etapa, o Rio Branco F.C. iniciou  pressionando em busca do gol já que só a vitória interessava para seguir vivo na briga pelo título. E logo aos nove minutos teve a oportunidade de tirar o zero do placar. Após cruzamento para a área do Humaitá, a bola bateu no braço do defensor do Tourão de Porto Acre e a arbitragem marcou pênalti. Depois de muita reclamação por parte do Humaitá, Gabriel Ceará camisa 10, foi para a cobrança e chutou no meio do gol para fazer 1 a 0. O gol colocou o meia na artilharia do estadual com sete gols.

Em campo após os 17 e os 20 minutos houve um desentendimento entre as duas equipes e o árbitro Julian Negreiros acabou expulsando o volante Jackson camisa 4 do Humaitá e o técnico Marcelo Brás, pelo lado do Rio Branco. O Tourão de Porto Acre tentava criar jogadas para superar   o goleiro Elvis, mas errava na pontaria.

Aos 28, Gilberto  camisa 6, do Humaitá avançou pelo lado esquerdo e arriscou o chute de dentro da área, mas a bola saiu muito alta. Aos 34, o atacante Índio camisa 11 do Rio branco, desperdiçou grande chance de marcar o segundo do Estrelão ao ficar com a bola na frente do goleiro Martins, mas chutar fraco para defesa do camisa 1 do Humaitá. O Tourão de Porto Acre respondeu em seguida. Vinícius camisa 17, arrancou em velocidade, invadiu a área e chutou cruzado, assustando o goleiro Elvis.

Aos 38, Matheus camisa 8, aproveitou cobrança de escanteio para a área do Rio Branco e cabeceou com perigo pela linha de fundo. Quatro minutos depois, o goleiro Martins evitou belo gol de Caique camisa 7,  com grande defesa e mandou a bola para escanteio. Aos 44, Aldair camisa 10, cobriu falta de longe, Elvis deu rebote e na sobra o ataque do Humaitá finalizou longe do gol. Aos 46, o Humaitá precisou fazer uma substituição forçada depois que o atacante Luan camisa 11, levou a pior em choque forte com o lateral-esquerdo Rogério, do Estrelão. O jogador do Humaitá deixou o gramado de maca, recebeu atendimento médico ainda no estádio e passa bem. Aos 54, o atacante camaronês Fafa, do Rio Branco recebeu cruzamento e desviou a bola para o gol, mas estava impedido. Com a vitória do Estrelão, a decisão foi para o tempo extra.

TEMPO EXTRA PRORROGAÇÃO

PRIMEIRO TEMPO

Com a condição física dos dois times bem comprometida a prorrogação foi disputada em ritmo lento. A melhor chance da primeira parte foi do Rio Branco. Aos nove minutos, Índio camisa 11 cruzou, Fafa desviou de cabeça sozinho dentro da área e a bola explodiu no travessão do goleiro Martins, que só olhou e torceu para ela não entrar. E nada de gol nos primeiros 15 minutos.

SEGUNDO TEMPO

O Rio Branco,   parecia mais inteiro nos últimos 15 minutos e buscava o ataque. O Humaitá arriscava chutes de longa distância para tentar surpreender o goleiro Elvis. Aos 13, o Estrelão teve mais um jogador expulso após Uberaba camisa 3, cometer falta forte e receber o cartão amarelo e em seguida o vermelho. Mesmo assim, o Alvirrubro estrelado seguiu melhor  e por pouco não conquistou o título com a bola rolando. No último lance da partida, Mamude camisa 14,  recebeu no ataque e tentou por cobertura sobre o goleiro Martins, mas a bola tocou no pé da trave direita e saiu pela linha de fundo. Sem gols, a decisão foi para as cobranças de pênaltis.

PENALIDADES

O Humaitá iniciou cobrando os pênaltis e Paulo camisa 20, fez 1 a 0. Mamude camisa 14 deixou tudo igual para o Rio Branco. Na sequência, Gustavo camisa 19, fez 2 a 1 para o Tourão de Porto Acre. Caíque camisa 7,   empatou para o Rio Branco. Na terceira cobrança do Humaitá, Matheus camisa 8, parou em Elvis, que caiu no canto direito baixo e defendeu. Pelo Rio Branco, Leandro Bahia camisa 16, cobrou e fez 3 a 2. O Humaitá perdeu a segunda cobrança consecutiva com Aldair camisa 10, que também parou nas mãos de Elvis. Para garantir a taça para o Estrelão, Gabriel Ceará camisa 10, cobrou a quarta penalidade com eficiência e fez 4 a 2, soltando o grito de é campeão do torcedor Alvirrubro, estrelado que não comemorava o estadual desde 2018.

Marcelo Brás

O técnico da equipe do estrelão Marcelo Brás,   enfatizou a conquista do clube, destacando o grupo de jogadores, gratidão da diretoria e a torcida que acreditou no trabalho dele, na sua  comissão técnica. Marcelo Brás que foi campeão como jogador pelo estrelão , agora conquista o título como treinador.

Presidente do Rio Branco Neto Alencar

Muito emocionado, parabenizou os jogadores, comissão técnica, a sua diretoria, patrocinadores, técnico Marcelo Brás e a torcida que compareceu ao arena da floresta, reconheceu seus erros na temporada do ano de 2020 e afirmou que continua na frente do Rio branco.

Comentários

Em alta