Prefeito do município de Epitaciolândia, André Hassem (PSDB), questionou os dados. Segundo o gestor, sua administração está em dia.

Foto/Captura
Foto/Captura

Alexandre Lima, Da redação

A notícia de que prefeituras do Acre estariam inadimplentes e correm risco de não receber repasses Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), além de ter as contas bloqueadas e ficar sem receber recursos federais, por falta da prestação de contas das transferências voluntárias o SiGPC, que confere os gastos públicos com merenda e transporte escolar, está rendendo.

A nota dá conta de que Assis Brasil, Epitaciolândia, Plácido de Castro, Acrelândia, Bujari, Porto Acre, Mâncio Lima e Marechal Thaumaturgo estão inadimplentes, além de 1.227 municípios e nove estados (AL, CE, MA, MT, MS, PB, PI, RO e TO), não teriam prestado contas.

Partindo dessas informações, o prefeito do município de Epitaciolândia, André Hassem (PSDB), questionou os dados passados. Segundo o gestor, sua administração está em dia e o repasse para tal finalidade, está na conta para cumprir suas finalidades.

“Essas informações deveriam ser mais claras, uma vez que as prestações ditas, são de 2009 à 2012, sob responsabilidade das gestões passadas. Tanto a merenda e o transporte por parte de Epitaciolândia atualmente, estão em dia e dentro do cronograma”, disse o gestor.

André Hassem também questiona a posição de alguns vereadores, que foram visitar a Secretaria de Educação na semana passada, onde tiveram acesso aos dados, mas passaram informações erradas à população por alguns meios de comunicação e redes sociais.

 

Comentários