A Associação dos Bares do Acre pediu por meio de sua página oficial no Instagram na noite desta quinta-feira (28) o fechamento total dos estabelecimentos de todos os setores para conter o avanço da covid-19. “Fecha tudo, o bom senso e a lei devem prevalecer para todos. Devido a quase totalidade dos leitos de UTI esgotados no Acre, a Associação dos Bares pede o fechamento geral em todos os setores”, diz a associação.

A saúde do Estado está à beira do colapso por causa da quantidade de internações nos leitos de UTI em Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

Nesta quinta-feira, o Acre registrou 342 novos casos de infecção por coronavírus. O número de infectados subiu de 47.119 para 47.461 nas últimas 24 horas. Também foram contabilizados dois novos óbitos e o número de mortes em decorrência da covid subiu para 860.

Desde a última segunda-feira, 25, um decreto proíbe qualquer tipo de aglomeração em espaço público ou privado das 22h às 6h.

Estabelecimentos dos chamados serviço não essenciais, como bares, restaurantes e lanchonetes estão proibidos de abrir nesse horário e só podem atender via delivery. A medida do governo tem por objetivo evitar a proliferação do vírus.

Bares começaram a fechar

No Acre, alguns donos de bares começaram a fechar seus estabelecimentos por conta própria. Proprietários do Unibeer, Capones e Bar’tô, três badalados bares de Rio Branco, e do Amnésia Deck Bar, de Cruzeiro do Sul, resolveram suspender as atividades em seus espaços depois do avanço da covid-19.

O Notícias da Hora falou com os donos dos três bares da capital que decidiram fechar suas portas. Eles avaliam que o momento é de recuar com seus negócios e priorizar vidas.

“A gente vai fechar por tempo indeterminado, até a cidade voltar ao normal. Não tem condição nesse momento”, afirma Jhones Lisboa, dono do Capones Bar.

Primeiro a tomar a decisão e a puxar o movimento foi o empresário Leôncio Castro, do Bar’tô. Em nota, ele informou que seu estabelecimento fechou as portas a partir desta quinta-feira (28) “em virtude do grande aumento do casos de covid-19”. “Na oportunidade nos solidarizamos com todos aqueles que perderam parentes e amigos pra esse vírus maldito. Breve estaremos juntos novamente”, diz o breve texto da empresa.

O empresário Erik Sales, dono do Amnésia Bar, em Cruzeiro do Sul, gravou um vídeo anunciando a suspensão temporária das festas no local, um dos mais badalados da cidade.

“Os hospitais estão cheios, as UTIs estão cheias e a Helen gente tem que ser humano”, afirmou.

Thalles Araújo, sócio-proprietário do Unibeer, afirmou que a decisão não ocorre por pressão ou proibição, mas por decisão dos próprios empresários e “preocupação com os funcionários e clientes”.

Comentários