Divisa entre o Brasil e a Bolívia pela cidade de Epitaciolândia – Foto: Alexandre Lima

Após anunciarem que nos próximos dias a fronteira com o Brasil poderá ser liberada aos moradores das cidade-gêmeas (Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia e Santa Roda do Purus), as autoridades da Bolívia já estão vendo a possibilidade dos acadêmicos de medicina, também possam regularizar suas situações com as faculdades.

A informação que foi passada, seria que os acadêmicos podem preparar seus documentos para que sejam atualizados e possam se apresentar nas faculdades de medicina localizadas na cidade de Cobija.

A autorização final sobre o assunto está sendo preparada pelo ministério de relações exteriores da Bolívia e será comunicada aos consulados dos dois países e publicada a qualquer momento.

Segundo foi informado pela Anvisa que representa o Alto Acre, com escritório no município de Epitaciolândia, todos os acadêmicos deverão se apresentar no setor com seus documentos relacionados a covid-19, só assim poderão entrar no País vizinho.

Também deverão apresentar todos os documentos nos setores de imigração, para assim, poder entrar em Cobija, ir até a faculdade, se regularizar e retornar para o lado brasileiro.

Em relação ao início dos estudos, deverão procurar suas respectivas faculdades para serem orientados.

Comentários