fbpx
Conecte-se conosco

Flash

TJAC e Cruz Vermelha definem recebimento e distribuição de suprimentos à vítimas de enchente

Publicado

em

Equipes de ajuda humanitária chegaram hoje para acompanhar as ações de ajuda nos municípios atingidos pela enchente após trasbordamentos de rios e igarapés

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, recebeu nesta terça-feira, 23, o presidente Nacional da Cruz Vermelha Brasileira, Julio Cals, para tratar da recebimento e fluxo de distribuição dos suprimentos que chegam nos próximos dias para atender às vitimas da alagação.

A Cruz Vermelha está com equipe no estado para desenvolver também outras ações nos municípios atingidos, assim como a equipe do Voz das Comunidades, coordenada pelo jornalista Rene Silva, responsável pela mediação da instituição de ajuda humanitária com a campanha SOS Acre, realizada pelo Ministério Público do Acre em parceria com o Tribunal de Justiça.

Rene junto a acreana Gleici Damasceno e a escritora de novelas Glória Perez, foram os responsáveis pela divulgação nacional da campanha, em uma articulação com diversos artistas e digital influecers.

Serão 48 toneladas de materiais distribuídos entre equipamentos de proteção individual à COVID-19, medicamentos e produtos de higiene. Os suprimentos devem chegar entre os dias 24 e 25, em aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), em atendimento ao pedido do TJAC feito à senadora Mailza. Ela articulou a aeronave da FAB via Ministério da Saúde.

Organização

Para maior segurança no armazenamento desses materiais, o comitê de logística formado pelo TJAC para alinhar fluxos dessa campanha social, articulou parceria com o 4º BIS, que apoiará o Poder Judiciário Acreano no recebimento, contagem e distribuição dos suprimentos para o interior.

Articulação também foi feita com a Associação dos Municípios do Acre (AMAC), que somará esforços com o TJAC na distribuição das doações nas cidades prejudicadas pelas águas. A distribuição será acompanhada dos juízes de Direito.

Na reunião, a presidente do TJAC agradeceu pelas doações da Cruz Vermelha Brasileira e falou da importância da união de instituições e da sociedade em geral neste momento delicado em que o Acre se encontra. Ela também ressaltou sobre a confiança em todo o procedimento.

“Estamos vivenciando várias crises simultâneas. O Acre passa por situação muito delicada, enfrentando tantas adversidades ao mesmo tempo. Estamos gratos pela ajuda de todos e essa mobilização nacional. São muitas pessoas necessitadas e precisando urgente de ajuda”, ressaltou.

Julio Cals explicou sobre a atuação da Cruz Vermelha Brasileira no cumprimento de sua missão humanitária, enfatizou a solidariedade da equipe com as vítimas da enchente e ainda se colocou à disposição na esperança de atenuar o mais breve possível o sofrimento humano.

Já o jornalista Rene Silva, disse que ao ser informado da tragédia que o Acre enfrenta, imediatamente mobilizou os colegas e que se sente satisfeito em poder ajudar a tantas pessoas neste momento de dificuldade.

S.O.S. Acre

O estado do Acre tem ganhado atenção nacional devido a uma série de crises simultâneas: o agravamento da pandemia do coronavírus, o surto de dengue, crise migratória e enchente. Pelo menos dez cidades estão tomadas pelas águas.

A campanha, idealizada pelo Ministério Público do Acre (MPAC), em parceria com o TJAC, ganhou a adesão de alguns artistas, digital influencers locais e nacionais, além do apoio do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª região (Rondônia e Acre), Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 14ª Região (Amatra14), o Sindicato dos Servidores da Justiça do Trabalho de Rondônia e Acre (Sinsjustra), Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra). O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais dos Estados e da União (CNPG) também manifestou apoio à iniciativa, que é coordenada pelo Grupo Especial de Apoio e Atuação para Prevenção e Resposta a Situações de Emergência ou Estado de Calamidade Devido à Ocorrência de Desastres (GPRD) do MPAC.

Desafios

Com quase 55 mil casos confirmados e perto de mil mortes, a pandemia do coronavírus tem levado ao colapso o sistema de saúde local, com falta de leitos e médicos para atender a grande demanda, o que fez as autoridades retomarem o estado de alerta máxima.

Soma-se a esse quadro a explosão no número de infectados por dengue, sobrecarregando ainda mais os serviços de saúde e seus profissionais.

As fortes e ininterruptas chuvas que castigam todo o estado neste período invernoso preocupam ainda mais. Com o transbordamento de rios e igarapés, algumas cidades já se encontram parcialmente submersas e milhares de famílias desabrigadas, a exemplo de Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá e Sena Madureira.

Na fronteira com o Peru, a cidade de Assis Brasil vive uma crise humanitária envolvendo imigrantes retidos. Enfrentando dificuldades para abrigar essas pessoas, o município decretou estado de calamidade pública.

Doações

As doações para a campanha podem ser feitas em dinheiro por transferência ou depósito bancário (Ag.: 2359-0 / Conta Corrente: 14.300-6), ou (PIX: 63.598.899/0001-40).

Em Rio Branco e no interior, o MPAC está recebendo alimentos, água potável, roupas e material de limpeza. O Tribunal de Justiça do Acre também está mobilizando campanha de arrecadação de doações entre servidores e magistrados.

Comentários

Flash

Prefeito Jerry anuncia reajuste salarial de quase 5% para servidores efetivos

Publicado

em

O prefeito de Assis Brasil, Jerry Correia, recebeu em seu gabinete a diretoria do Sindicato dos Sevidores Públicos Municipais. Também participaram da reunião o Controlador Interno, Edmilson Júnior, a Secretária de Administração, Pâmela Farias, a Secretária de Educação, Vanderléia Araújo e a Secretária de Finanças, Edilza Fortunato.

Durante a conversa, o chefe do executivo municipal anunciou o reajuste salarial de 4,62% para a categoria, que será pago retroativo ao mês de janeiro.

“Essa gestão tem demonstrado compromisso com os servidores efetivos da administração municipal. Desde que o prefeito Jerry assumiu, já tivemos três reajustes, chegando a quase 25% de aumento salarial”, afirmou Neudo Lopes, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais.

O prefeito Jerry lembrou que quando assumiu a gestão do município, os servidores efetivos da municipalidade estavam há mais de uma década sem reajuste salarial.

“Nós tivemos a coragem de discutir na mesa os desafios para melhorar as condições de trabalho e os salários dos servidores. Sempre tratamos a categoria com muito respeito e valorização. Hoje temos um sindicato atuante e que preza pelo diálogo. Assim, em apenas três anos de gestão já concedemos mais aumento salarial do que as duas últimas gestões que, aliás, não aumentaram um centavo nos salários dos servidores”, pontuou o prefeito.

Comentários

Continue lendo

Flash

Em visita à AMAC, Prefeitura de Brasiléia acompanha andamentos de convênios 2024 e trata do consórcio público de resíduos sólidos do estado do Acre

Publicado

em

A prefeitura de Brasiléia, através da Secretaria de Planejamento, realizou na manhã desta terça-feira 20, visita técnica na sede da Associação dos Municípios do Acre (AMAC), onde foi recebida pelo diretor-executivo Marcus Lucena.

O encontro tem por objetivo acompanhar os andamentos dos convênios e projetos voltados para o município de Brasiléia, além de tratar sobre o consórcio público de resíduos sólidos dos municípios de estado do Acre.

A gestão Fernanda Hassem, é reconhecida dentro da Amac, como uma das administrações de alto nível técnico, que colocou a prefeitura nos trilhos em pouco tempo, após assumir o município negativado em quase 90% dos itens que garantiam aptidão para regimentar recursos públicos.

O Secretário de Planejamento de Brasiléia – Francélio Barbosa estava acompanhado do Economista – Névisson Tavares, Engenheiro Civil – Ancelmo Ricardo e a gerente de Convênios – Verônica Chaves.

Comentários

Continue lendo

Flash

Suposto superfaturamento na saúde do Acre: Secretário de saúde responde a acusações

Publicado

em

No embate sobre as acusações de superfaturamento e erros em cirurgias ortopédicas que abalaram a gestão da saúde no Acre, o Secretário de Saúde, Pedro Pascoal, enfrentou o plenário da Assembleia Legislativa do estado nesta terça-feira (20). O ponto do debate foi uma matéria veiculada no programa “Fantástico”, da Rede Globo, no último domingo (18).

Pascoal, que não ocupava o cargo durante a contratação em questão, defendeu veementemente a legalidade do processo licitatório, argumentando que todos os protocolos legais foram seguidos à risca.

Contudo, as acusações de erros médicos em cirurgias ortopédicas, supostamente resultando em procedimentos desnecessários, lançaram uma sombra sobre a gestão. O secretário se comprometeu a investigar a fundo tais alegações e afirmou que, se confirmadas, a empresa responsável será devidamente responsabilizada.

“Eu entendo que tenho responsabilidade sobre essa empresa, uma vez que ela continua prestando serviços para nós”, declarou Pascoal, destacando os esforços da atual gestão para intensificar as fiscalizações e garantir uma execução adequada dos serviços contratados.

Anteriormente, o secretário havia divulgado uma nota técnica reiterando a inexistência de superfaturamento na contratação da empresa MedTrauma. Na nota, também salientou que o governo do Acre e a Sesacre não foram alvo de investigações pela Polícia Federal, diferentemente de outros estados.

Enquanto o embate continua, se aguarda por respostas concretas e a garantia de que a saúde pública do Acre seja tratada com a devida transparência e responsabilidade.

Comentários

Continue lendo






Em alta