A busca por restos mortais que supostamente seria do jovem Álvaro Mendes da Silva, de 18 anos, realmente foi localizado na zona rural do município de Senador Guiomard, distante cerca de 25km da capital do Acre.

O jovem teria sido morto após ter passado pelo ‘tribunal do crime’, quando teriam descoberto que havia saído de um grupo criminoso, indo para outro, onde estava participando de vários crimes na fronteira.

Um vídeo divulgado entre grupo de WhatsApp, foi mostrado aos líderes do grupo criminoso. Estes teriam chegado à conclusão que Álvaro poderia ser um espião, resolvendo que o jovem deveria ser assassinado. O crime teria acontecido no mês de janeiro passado.

Após várias prisões nos últimos dias, os investigadores de Epitaciolândia conseguiram saber do assassinato. Durante a manhã desta quarta-feira, equipe composta por policiais dos dois municípios da fronteira, se deslocaram até Senador Guiomard para localizar a cova e os restos mortais.

Ossada encontrada na cova rasa pode ser de Álvaro, assassinado em janeiro passado segundo um de seus algozes que se encontra preso em Epitaciolândia.

Segundo o delegado titular de Epitaciolândia, Luís Tonini, o caso está praticamente elucidado, faltando apenas a confirmação do exame de DNA. As pessoas envolvidas serão ouvidas em um novo inquérito policial e encaminhado para o judiciário.

Mais informações a qualquer momento.

Matéria relacionada:

Exclusivo: Jovem pode ter sido morto pelo tribunal do crime e tem corpo enterrado em Senador Guiomard

Comentários