Cruzeiro do Sul e outras cidades do interior também terão pontes, recuperação de pistas de pouso e o retorno da balsa hospital

A informação foi repassada pelo governador Gladson Cameli/Foto: Ascom
TIÃO MAIA, DO CONTILNET

O primeiro viaduto do Acre, em Rio Branco, deverá ser construído na região da chamada Corrente, na entrada da cidade para quem vem pela BR-364, de Porto Velho (RO), e na saída da Rodovia AC1, para Senador Guiomard, e rumo à Via Verde, a fim de melhorar o trânsito naquela região da cidade.

Além do elevado naquela parte da cidade, a Capita terá também um novo anel viário e uma nova orla – faixa de terra que ladeia um rio, lago ou lagoa; beira, borda, margem -, provavelmente num ponto do Rio Acre que ainda não está definido.

As informações sobre essas e outras obras no Estado foram dadas pelo governador Gladson Cameli ao se reunir com sua equipes técnicas e começar a traçar o esboço do que deve ser construído sob seu governo. “Me reuni com a equipe econômica e da infraestrutura para apresentarmos nas regionais o que nós vamos fazer, como novo anel viário de Rio Branco. Veja bem: não estou anunciando datas. Estou dizendo que isso faz parte do que eu quero fazer, mas ainda não temos papel e não tem nada ainda. Isso é um processo que ainda é preciso fazer”, disse.

“Mas não tem problema porque isso eu resolvo rápido. Se eu resolvi a questão dos ramais, que não resolveram em dois anos e eu resolvi em menos de um mês, vamos conseguir. Quero fazer o viaduto aqui na Corrente, aonde dá acesso a Senador Guiomard e a quem vem de Porto Velho, pegando a Via Verde. Fazer também o Anel Viário de Rio Branco, a orla – quero fazer uma orla aqui em Rio Branco e em Cruzeiro do Sul da mesma forma”, disse.

O governador disse ainda que, em Tarauacá, pretende construir uma orla e também uma outra ponte em Sena Madureira, sobre o rio Yaco, “uma ponte que eu prometi”. Xapuri também terá uma ponte sobre o rio do mesmo nome, ligando a cidade à comunidade da Sibéria. “Em Brasileia também uma nova ponte e um anel viário e obras em todos os municípios. Para os municípios isolados eu já estou trabalhando para este ano resolver os problemas das pistas de pouso e, em parceria com o governo federal, vamos refazer a pista de Tarauacá para levarmos voos regionais para lá também”, disse Gladson Cameli.

Por fim, o governador afirmou que seu governo está prestes a abrir um pacote de obras que, no decorrer de seu mandato, vai gerar muito emprego e renda. Além disso, o Cameli está tentando trazer de volta ao Acre a Balsa Hospital, que foi construída no governo de tio Orleir Cameli, e repassada à Marinha no governo de Jorge Viana, em 1999, para atender as comunidades ribeirinhas, nos altos rios acreanos. “Depois que eu destravar o que está acontecendo dentro da Saúde, estou trabalhando com a hipótese de trazer de volta a balsa hospital. Quando os ricos estiverem secos, ela ficará lá, atendendo ao povo que mais precisa. A balsa, que está com a Marinha numa parceria, é nossa e ela tem que ficar aqui”, disse.

Comentários