Por Raimari Cardoso

Caminhando para atingir os 2 mil casos positivos do novo coronavírus, os municípios da regional do Alto Acre tiveram aumento no índice de ocupação dos leitos disponíveis para atendimento à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nas 48 horas que antecederam o último Boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

As unidades de saúde com leitos clínicos disponíveis na regional para esse tipo de atendimento são, de acordo com a Sesacre, o hospital de referência Raimundo Chaar, em Brasiléia, a Unidade Mista de Assis Brasil e o hospital Epaminondas Jácome, de Xapuri, esses últimos com leitos de suporte para o atendimento de SRAG.

Os Hospitais de Referência são os que possuem maior complexidade de atendimento, com oferta de leitos de terapia intensiva, cuidados semi-intensivos e outras tecnologias que garantam a assistência aos pacientes acometidos pela Covid-19.

Já os Hospitais com Leitos de Suporte são os dotados de leitos reservados aos cuidados transitórios aos pacientes com Síndrome Respiratória. No entanto, quando existe a necessidade de permanência hospitalar, o paciente é transferido para a Unidade de Referência da Regional de Saúde.

Na última segunda-feira, 28, apenas 2 leitos estavam ocupados nas unidades de atendimento da regional, o que representava 10,2% de ocupação. Nesta quarta-feira, 29, esses números subiram para 7 leitos ocupados, dos quais 6 por pacientes testados positivamente para covid-19, o que corresponde a 36,8% dos leitos clínicos.

Até esta quarta-feira, os quatro municípios da regional do Alto Acre acumularam 1.818 casos do novo coronavírus – Brasiléia (763), Xapuri (407), Epitaciolândia (337) e Assis Brasil (311). Assis Brasil e Brasiléia, inclusive, estão entre os 5 municípios com maior incidência de covid-19 no estado.

Os dados referentes a ocupação de leitos são do Boletim de Assistência à Saúde da Sesacre.

Comentários