Polícia do Acre prende envolvido em roubo na casa de deputada do MT

Suspeito chegando na delegacia de Epitaciolândia na tarde desta quarta-feira, dia – Foto: Alexandre Lima

O acusado, segundo a PJC, voltava da Bolívia quando foi surpreendido por policiais civis. Ele mora em Cuiabá para onde deve ser transferido nos próximos dias.

A Polícia Judiciária Civil (PJC) de Mato Grosso, com apoio de policiais civis do estado do Acre, prendeu mais um envolvido no roubo à casa da deputada Janaina Riva (MDB).

O mandado de prisão foi cumprido no fim da tarde desta quarta-feira (08) por meio da Operação Judas Iscariotes, deflagrada na segunda-feira (06).

O acusado de envolvimento no crime, que não teve o nome revelado pela polícia devido à Lei de Abuso de Autoridade, foi preso na cidade de Epitaciolândia, na região sul do Acre, no momento em retornava da Bolívia. Ele é morador de Cuiabá e será trazido posteriormente para Mato Grosso.

Foram cumpridos até o momento três prisões, dos cinco mandados da Operação Judas Iscariotes contra envolvidos no roubo.

As investigações presididas pelo delegado Guilherme Fachinelli, da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos da Capital, identificaram mais cinco pessoas envolvidas no crime, além de outras quatro presas em flagrante.

O delegado representou pelos cinco mandados de prisão e quatro de buscas, que foram emitidos pela Justiça.

O crime ocorreu na madrugada de 24 de dezembro quando dois homens invadiram a residência da parlamentar no bairro Santa Rosa, em Cuiabá.

Conforme relato das vítimas, os homens conseguiram abrir o portão eletrônico e seguiram para o quarto do casal, agindo com agressividade e truculência, apontando as armas em direção à deputada e o marido, Diógenes Fagundes.

Foram levados da casa joias, celular e dinheiro.

Funcionário de confiança

O motorista da Assembleia Legislativa, Odnilton Gonçalo Carvalho Campos, está entre os presos da operação por envolvimento no assalto. O servidor é o principal suspeito de ter entregue o controle do portão eletrônico da casa da deputada aos bandidos, para facilitar a invasão.

Em nota, Janaina disse que recebeu a notícia com muita surpresa, mas que por enquanto não vai se manifestar sobre o fato até tomar conhecimento do inquérito policial, já que desconhece a real participação do servidor, que era de sua confiança, no assalto.

Comentários