No Acre, um em cada três mortos por Covid-19 não possuía histórico de comorbidade, informou a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) por meio do último boletim epidemiológico. O percentual de óbitos sem doenças associadas é de 35,4%.

Das 1.054 mortes pela pandemia no estado, 373 foram de pacientes que viviam saudáveis antes de se infectarem com o vírus.

Entre as principais doenças que quando associadas à Covid-19 podem levar à morte estão diabetes, enfermidades cardíacas, doenças respiratórias crônicas, como tuberculose, pacientes renais e oncológicos, portadores de HIV, transplantados, além de obesidade.

Do total de vítimas, 70,6% foram pessoas acima de 60 anos, que também pertencem ao grupo de risco, independente se há ou não comorbidades.

O Acre vive o pior momento da pandemia desde seu início, há quase um ano. Apenas em 2021, foram 259 mortes. O total de casos chega a 60.070.

Comentários