Casa próximas ao rio Acre foram alcançadas pelas águas no final do dia desta terça, dia 7 – Foto: Alexandre Lima

A espera pela vazante do rio Acre nesta terça-feira, dia 7, não chegou durante o dia. Apesar de mostrar lentidão no aumento nas réguas, o monitoramento disponibilizado por meio de aplicativos ligados à Agência Nacional de Águas – ANA, parou por volta das 13 horas, marcando 11 metros.

Já no final do dia, algumas ruas e áreas centrais da cidade de Brasiléia, tiveram o sistema de esgoto invadido pelas águas. Alguns dos moradores tiveram que retirar móveis e subir outros dentro das casas.

Uma equipe ainda tentou subir o rio, na tentativa de localizar a vazante, para estimar um tempo até a chegada na zona urbana, mas, devido o horário, não puderam ir mais longe rio acima.

Rua próxima ao rio e casa foram alcançadas pelo rio – Foto: Alexandre Lima

Em conversa com o vice-prefeito e Secretário de Obras de Brasiléia, Carlinho do Pelado, comentou que a vazante pode estar demorada devido dois grandes afluentes (Noaia e Banana), mas foi registrado que o aumento do nível a cada hora está mais lento.

Acreditam que suba mais alguns centímetros durante a noite e possa parar de vez durante a madrugada e ao amanhecer desta quarta-feira, dia 8. Na cidade de Assis Brasil, por volta das 20h00, o nível já estava abaixo dos 5 metros.

A prefeita de Brasiléia, secretários e funcionários estão trabalhando para dar suporte para famílias afetadas. O mesmo vem ocorrendo com o município vizinho de Epitaciolândia.

Mais informações a qualquer momento.

Ruas já no centro da cidade, tiveram o sistema de esgoto invadido pela águas do rio durante a tarde e final do dia desta terça, dia 7 – Foto: Alexandre Lima

Comentários