Momento em que funcionários da funerária se preparavam para levar o corpo do índio para ser enterrado em Epitaciolândia – Foto: Alexandre Lima

Um índio de 64 anos da etnia Jaminawa que estava a cerca de quatro dias internado no hospital regional Raimundo Chaar, entra pra estatística de mortes causada pelo vírus covid-19 na regional do Alto Acre, sendo o segundo caso do pequeno município de Assis Brasil, localizado na fronteira com o Peru e Bolívia.

Segundo foi apurado no hospital, o mesmo teria sido internado com problemas renais e pneumonia, indo se agravar com o contágio do vírus covid-19, sua morte aconteceu nas primeiras horas desta quinta-feira, dia 28.

Seguindo os protocolos recomendados pela Organização Mundial de Saúde – OMS, a funerária foi acionada para que o corpo, após ser liberado pelo hospital, foi preparado para ser enterrado no cemitério de Epitaciolândia, por volta das 10h30.

Segundo foi informado pela Secretaria de saúde do Estado do Acre – Sesacre, até esta quarta-feira, dia 27, o município de Assis Brasil teria notificado 60 casos, sendo 19 confirmados e 41 descartados sem nenhum em análise.

Comentários