Moradores da fronteira estão preocupados com a segurança após aberturas das pontes – Foto: Alexandre Lima

A partir desta segunda-feira, 7 de setembro, dia da Independência do Brasil, as fronteiras do Brasil através do Acre, principalmente nas cidades gêmeas (Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia e Santa Rosa do Purus), poderão compartilhar o trânsito após regularização na Portaria boliviana.

A expectativa fica para o dia 10, segundo foi informado a imprensa boliviana, uma vez que o governo brasileiro precisa ser notificado oficialmente, para que acate o acordo de reciprocidade entre os dois países, nas cidades gêmeas.

Está tudo andando conforme o prometido, mas, deixa uma dúvida para os moradores, principalmente no lado brasileiro. Como vai ficar a questão da segurança? Como vai ficar a fiscalização afim de evitar a volta do tráfego de produtos roubados e levados para o lado boliviano.

Fronteira será aberta nos próximos dias – Foto: Alexandre Lima

Também se pode observar que o combate ao tráfego nesses meses fechado, centenas de quilos de drogas foram apreendidos na mais diversas formas no Estado. A fiscalização da saúde poderá acontecer no decorrer dos dias, mas, durante a noite? Como ficará?

Segundo fontes, com a abertura da fronteira, grupos criminosos já estão se preparando para voltar a ‘rotina’ de roubos de veículos e sem falar dos que vem da capital e outros municípios.

Não é segredo para ninguém que o contingente de policiais federais, estadual e judiciária é pequeno e não cumprem jornada de 24 horas nas pontes que ligam à Cobija, no lado boliviano, afim de conter o contrabando de drogas, produtos diversos, etc.

Com a resposta, os especialistas em segurança.

DCIM100MEDIADJI_0232.JPG

 

Comentários