A falsa farmacêutica Poliana Moreira de Araújo, presa em flagrante pela Polícia Civil do Acre na última quinta-feira, 23, acusada de cometer exercício ilegal da profissão, teve a sua exoneração publicada nesta segunda-feira, 27, pelo diretor da Fundação Hospitalar, Argemiro Pereira dos Santos.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). Poliana Moreira atuava como farmacêutica no setor de Nefrologia e recebia salário de pouco mais de R$ 3 mil.

Ela era responsável pela logística de medicamentos da Nefrologia, incluindo a hemodiálise para pacientes com problemas renais, além dos pedidos de controle e dispensação dos medicamentos.

A prisão foi coordenada pelo delegado Pedro Resende e teve acompanhamento da fiscalização do Conselho Regional de Farmácia do Acre (CRF). Apesar de ter cursado Farmácia em uma universidade particular de Rio Branco, Poliana não concluiu a graduação e nem tinha registro junto ao CRF, obrigatório para atuação do profissional farmacêutico.

Comentários