carne-suina-620x300

A indústria Dom Porquito firmou parceria com o Sistema Nacional De Emprego (Sine) para captação de profissionais para atuar na empresa, em Brasileia. De imediato serão contratados 100 profissionais, todos eles da cidade de Brasileia, onde o investimento está instalado.

Segundo a direção da empresa, o número de empregos que serão ofertados pode chegar a 350. As atividades imediatas iniciam na segunda quinzena de setembro.

Na primeira reunião com o Sine foram debatidos os perfis profissionais solicitados para atender a demanda. A seleção está prevista para começar dia 17 de agosto. Uma equipe do Sine se deslocará até o município para realizar as inscrições dos candidatos.

A expectativa da receita anual da Dom Porquito, é entre R$ 120 e R$ 140 milhões. A indústria é produtora e beneficiadora de leitões com genética melhorada para oferecer carne suína ultralight.

Motivos para investir na suinocultura

O consumo brasileiro vem crescendo de modo sustentado a cada ano, sustentado pelos preconceitos cada vez menores contra a carne de porco e pelos novos cortes, mais leves, práticos e rápidos de preparar. No Brasil o consumo está em 15 kg/habitante/ano, mas, o mundo já prefere a carne suína, que é a mais consumida no planeta.

A Europa consome três vezes mais que o Brasil. Para os possíveis investidores acreanos uma boa notícia: a Bolívia consumiu no ano passado 36 milhões de quilos de carne de porco. Com a localização acreana privilegiada, ao lado do país vizinho, além da estrada do Pacífico e dos vizinhos peruanos, que também consomem a carne suína em larga escala, a suinocultura se revela como uma promissora fonte de lucros.

Comentários