fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Disputa para o governo do Acre entra para história com maior número de candidatos

Publicado

em

Da esquerda para a direita: Gladson Cameli (PP), Sergio Petecão (PSD), Jorge Viana (PT), Mara Rocha (MDB), Nilson Euclides (PSOL), Márcio Bittar (União Brasil) e David Hall (Agir)

Por Marcus Vinicius

As chapas majoritárias do Acre, ainda que não oficializadas na Justiça Eleitoral, guardam incógnitas e mistérios que nem o mais astuto e atento observador tem condições de dizer onde vão parar. Nunca a disputa para o governo do Estado teve tantos candidatos: são sete que se apresentaram nas convenções, mas até a noite deste sábado (7) apenas três homologaram os nomes no Tribunal Superior Eleitoral foram de David Hall (Agir), Sergio Petecão (PSD) e Nilson Euclides (PSOL). Jorge Viana (PT), Mara Rocha (MDB), Márcio Bittar (União Brasil) e Gladson Cameli (PP), que concorre a reeleição, ainda não oficializaram suas candidaturas junto ao sistema eleitoral.

Para a disputa da única vaga do senado pelo Acre nestas eleições, pelo menos 9 nomes foram homologados nas convenções: tratam-se de Ney Amorim (Podemos), pelo grupo que apoia o governador Gladson Cameli, Nazaré Araújo (PT), que apoia Jorge Viana, Vanda Milani (PROS), que apoia Petecão, Dimas Sandas (Agir) que apoiará Hall, Sanderson Moura (PSOl), que está fechado Nilson; Alan Rick (União Brasil), que está na chapa de Bittar, mas que pedirá votos para Cameli, e Márcia Bittar (PL), que está na chapa de Mara. Jenilson Leite (PSB) tende a ser o único candidato ao senado sem chapa majoritária formada com governador e vice. Ainda no rol de postulantes ao cargo de senador, também foi homologado pelo PSDB o nome do médico Carlos Beirute. O partido apoia o atual governador nas eleições. Os únicos registrados no sistema eleitoral são Vanda Milani, Dimas Sandas e Sanderson Moura.

Veja imagens dos que concorrem a única vaga ao senado abaixo:

Para o colunista do sitio ac24horas, Luis Carlos Moreira Jorge, do Blog do Crica, o cenário fica equilibrado neste primeiro momento pós-convenção. “Para o Senado, virou uma disputa sem favorito. E para o governo, com as candidaturas do Márcio Bittar e do Jorge Viana, tem tudo para levar a eleição para o segundo turno”, pontuou. Já para o jornalista Astério Moreira, da Coluna do Astério, a eleição está nivelada em todos os sentidos.

“Vai ser uma campanha muito boa. É um momento bom da política. As pessoas acham que não, mas isso é democracia, tem muitos candidatos, os mais variados segmentos sociais, os partidos. Isso para presidente da República seria muito bom, não teria polarizado entre Lula e Bolsonaro. Acho que temos vias opções também para o senado. Está nivelada a eleição pro Senado, todos tem uma certa oportunidade. A entrada do Jorge Viana foi muito ruim pro Petecão e pra Mara Rocha, a princípio. Porque Jorge vai pra segundo turno, não tem como. As pesquisas apontam o Jorge em segundo. Para Gladson também a parada é dura, porque a senadora Mailza fez uma lambança. Ela desarticulou o Gladson todinho, ao fazer composições pro Senado com outras pessoas, e de última hora, depois que todo mundo foi embora, aparece como vice. Aí ele tem que buscar o Ney pra compor. Acho Gladson forte, mas a chapa dele não é tão forte assim. Vai depender dele agora”, frisou.

Após as convenções, o prazo máximo para registro de candidaturas é até o dia 15 de agosto. O partido político, a federação ou a coligação podem substituir candidatos que tiverem o registro indeferido, cassado ou por motivo de morte junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Acre, até depois desse prazo.

Oficialmente, a campanha eleitoral se inicia no dia 16 de agosto. Até 1º de outubro de 2022, as campanhas podem se promover através de alto-falantes e amplificadores de som, das 8h às 22h; até 29 de setembro, estão permitidos comícios e aparelhagem sonora fixa, entre às 8h e às 00h. Até 30 de setembro, estão autorizadas propagandas pagas, na internet e em jornais impressos, com limite de 10 anúncios para cada candidato por veículo e em tamanhos delimitados por página de jornal, revista ou site.

No dia 26 de agosto terá início do horário eleitoral gratuito. As emissoras de rádio e televisão passam a veicular os blocos de propaganda eleitoral relativos ao primeiro turno, que são exibidos até o dia 29 de setembro.

O dia 1⁰ de outubro marca o fim dos atos de campanha do primeiro turno. Último dia em que é permitido divulgar publicamente candidaturas. O uso de amplificadores de som, a distribuição de material gráfico, a promoção de caminhadas, carreatas ou passeatas, acompanhados ou não por carro de som ou minitrio tornam-se ilícitos após a data.

Comentários

Continue lendo

Extra

Polícia prende dois com grande quantidade de entorpecentes em Epitaciolândia

Publicado

em

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado do Acre (FICCO/AC) realizou uma operação bem-sucedida na tarde de sexta-feira, 12 de julho, resultando na apreensão de aproximadamente 21 kg de drogas em Epitaciolândia, na BR-317. Dois suspeitos foram presos durante a ação.

Segundo informações, durante uma patrulha de rotina, policiais da FICCO/AC avistaram duas motocicletas carregando diversos sacos plásticos suspeitos, frequentemente utilizados para o transporte de entorpecentes. Ao dar comando de parada aos condutores, uma busca rápida nas bagagens revelou a presença de 19 kg de maconha, 1 kg de skunk e 1 kg de cocaína, totalizando 21 kg de drogas.

Os veículos e os indivíduos foram imediatamente conduzidos à Delegacia de Polícia Federal para os procedimentos legais. Os suspeitos poderão enfrentar acusações judiciais por tráfico de drogas.

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado

A FICCO/AC é uma força-tarefa composta por diversas agências de segurança, incluindo a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Penal. Esta operação demonstra a eficácia da cooperação entre as diferentes forças de segurança na luta contra o crime organizado no Acre.

A apreensão reflete o comprometimento da FICCO/AC em combater o tráfico de drogas e outras atividades criminosas na região, garantindo maior segurança para a população.

Esta operação é mais um passo importante na estratégia de combate ao tráfico de drogas no estado do Acre. A apreensão de grandes quantidades de entorpecentes e a prisão de envolvidos ajudam a desarticular redes criminosas e a reduzir a circulação de drogas na região.

As investigações continuarão para identificar e prender outros possíveis envolvidos na operação de transporte e distribuição das drogas apreendidas. A FICCO/AC reafirma seu compromisso com a segurança pública e a luta contra o crime organizado.

Comentários

Continue lendo

Extra

A neve cobre as áreas altas de Santa Cruz e reduz as temperaturas para -5,5 graus

Publicado

em

Screenshot

A sensação térmica atingiu 8 graus abaixo de zero

Um manto branco cobriu as áreas altas de Vallegrande nesta sexta-feira, 12 de julho, em consequência de uma nevasca que deixou temperaturas de até -5,5 graus Celsius na região de Palmarito Tocaso, segundo o serviço meteorológico da Prefeitura. A sensação térmica chegou até a -8 graus.

As baixas temperaturas, que duram desde o final da semana passada e devem continuar na próxima semana, provocaram o congelamento de culturas e plantas, bem como de torneiras, na zona.

Segundo especialistas, a neve difere da geada por cobrir a parte superior das árvores, enquanto a geada afeta apenas as plantas pequenas.

Estas condições climáticas também foram registradas nos municípios de Chuquisaca e Tarija.

Screenshot

Geadas e nevascas nos vales de Santa Cruz tiveram maior impacto nas pastagens, segundo Governo

Entretanto, técnicos estão nos vales de Santa Cruz em coordenação com os produtores para realizar trabalhos de contenção para evitar que as geadas tenham um impacto maior.

O coordenador do Programa de Saúde Hortícola do Serviço Agrícola Departamental de Santa Cruz (Sedacruz), Jaime Chávez, informou nesta sexta-feira que as geadas e nevascas nos vales de Santa Cruz tiveram maior impacto nas pastagens e não nas culturas características desta área do departamento de Santa Cruz.

Os efeitos nas pastagens estão sendo avaliados por técnicos, bem como apurados se há lavouras danificadas, por isso espera-se um relatório mais aprofundado nas próximas horas.

Screenshot

Da mesma forma, explicou que o fenômeno climático que mais causa danos é a geada negra, que atinge os tecidos da planta causando a morte; No entanto, ele também destacou que a diminuição das temperaturas favorece o setor frutícola porque as plantas precisam de horas frias para estimular o crescimento dos frutos.

Nesse sentido, a autoridade também esclareceu que a maior produção na zona alta dos vales de Santa Cruz é a batata, enquanto nas zonas baixas, como em Pampagrande, Mairana e Samaipata, são as hortaliças, que abastecem o Santa Cruz. mercado.

O responsável afirmou ainda que os técnicos do Governo estão a coordenar com os produtores a realização de trabalhos de contenção para evitar que as geadas tenham maior impacto.

CLIQUE AQUI PARA VER REPORTAGEM ORIGINAL COM VÍDEO

Comentários

Continue lendo

Extra

Ministério Público do Acre realiza Audiência pública em Brasiléia para tratar da falta de médicos especialistas

Publicado

em

Prefeita Fernanda Hassem ressalta importância de encontro sobre saúde no Alto Acre

Os Prefeitos, os Secretários de Saúde, os Secretários de Planejamento dos Municípios de Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri, o Diretor do Hospital Regional do Alto Acre Raimundo Chaar e a Secretaria Estadual de Saúde, foram os convidados a participar, como também a sociedade civil.

A audiência pública, regulamentada, teve como objetivo discutir os impactos e buscar possíveis soluções para o subdimensionamento dos profissionais médicos especialistas no Hospital Regional do Alto Acre Raimundo Chaar.

Na manhã desta sexta-feira, 12, Brasiléia sediou uma audiência pública crucial no auditório do SENAC. O evento, promovido pelo Ministério Público do Estado do Acre, abordou a alarmante falta de médicos especialistas no Hospital Regional do Alto Acre, um problema que afeta diretamente a qualidade dos serviços de saúde na região.

A audiência foi presidida pelos Promotores de Justiça Juleandro Martins de Oliveira, Rafael Maciel da Silva, Renan Augusto Gonçalves Batista, Eduardo Lopes de Faria, e pela Procuradora de Justiça Gilcely Evangelista de Araújo Souza. Estiveram presentes prefeitos, secretários de saúde e planejamento dos municípios de Brasiléia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri, além do Diretor do Hospital Regional do Alto Acre, Raimundo Chaar, e representantes da Secretaria Estadual de Saúde (SESACRE).

Participação das Autoridades e Comunidade

Foram também convidados a participar da audiência pública representantes da Secretaria de Estado da Casa Civil, Secretaria de Estado de Administração (SEAD), Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), Assembleia Legislativa, câmaras de vereadores, conselhos de saúde, Sindicato dos Médicos do Acre (SINDMED/AC) e a população interessada. A audiência contou com debates intensos e a apresentação de propostas concretas, buscando soluções viáveis para melhorar o atendimento médico especializado na região.

Intervenção da Prefeita Fernanda Hassem

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, destacou a importância do encontro para discutir os impactos da carência de profissionais médicos especializados. Ela ressaltou a audiência pública como um espaço democrático e participativo, onde as vozes da comunidade e dos especialistas são consideradas nas decisões políticas e administrativas. Fernanda Hassem reafirmou o compromisso da administração municipal em colaborar ativamente com as demais instâncias de governo e com a população para melhorar as condições de saúde na região. Encorajou a continuidade do diálogo e a implementação de medidas para aprimorar o atendimento médico no Alto Acre.

Desafios e Propostas

Durante o evento, foram ressaltados os desafios enfrentados diariamente pelos profissionais de saúde e a necessidade urgente de investimentos e políticas públicas que possam mitigar a falta de especialistas. A carência de recursos humanos qualificados tem impactado diretamente a qualidade do serviço prestado à comunidade, gerando preocupações e demandas por ações imediatas por parte das autoridades competentes.

Próximos Passos

A audiência pública em Brasiléia foi um passo importante na direção de encontrar soluções eficazes para o problema do subdimensionamento dos profissionais médicos especialistas no Hospital Regional do Alto Acre. A mobilização da sociedade civil e o compromisso das lideranças políticas locais demonstram a importância de buscar medidas concretas para melhorar a infraestrutura e o atendimento de saúde na região. O debate continua e novas iniciativas estão sendo planejadas para garantir que as necessidades da população sejam atendidas de maneira eficaz e humanizada.

A presença e o engajamento da prefeita Fernanda Hassem e de outras autoridades na audiência pública reforçam o comprometimento em enfrentar os desafios da saúde pública local e em trabalhar para garantir um futuro melhor para todos os moradores de Brasiléia e região.

Prefeitos, os Secretários de Saúde, os Secretários de Planejamento de Brasileia, Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri, e o Diretor do Hospital Regional do Alto Acre Raimundo Chaar e a Secretaria Estadual de Saúde participaram da Audiência.

Durante o evento, foram destacados os desafios enfrentados diariamente pelos profissionais de saúde e a necessidade urgente de investimentos e políticas públicas que possam mitigar essa carência de especialistas. A falta de recursos humanos qualificados tem afetado diretamente a qualidade do serviço prestado à comunidade, gerando preocupações e demandas por ações imediatas por parte das autoridades competentes.

A audiência pública em Brasileia foi um importante passo na direção de encontrar soluções eficazes para o problema do subdimensionamento dos profissionais médicos especialistas no hospital regional. A mobilização da sociedade civil e o compromisso das lideranças políticas locais demonstram a importância de se buscar medidas concretas para melhorar a infraestrutura e o atendimento de saúde na região do Alto Acre.

O debate continua e novas iniciativas estão sendo planejadas para garantir que as necessidades da população sejam atendidas de maneira eficaz e humanizada.

Veja vídeo reportagem com o deputado José Adailton Cruz Pereira, e o promotor de justiça Martins de Oliveira 

Comentários

Continue lendo