Pelo menos 111 mil estão usuários estão ativos no Depasa. Deste total, 40% estão em inadimplência.

Depasa garante que não vai faltar água em Rio Branco em caso do nível do Rio Acre baixa mais — Foto: Divulgação/Depasa
Por Alcinete Gadelha, G1 AC

Com quase R$ 200 milhões em dívidas dos usuários, o Departamento Estadual de Água e Saneamento (Depasa) começou a suspender o fornecimento de água as usuários inadimplentes no sistema em Rio Branco. Os cortes começaram no dia 29 de janeiro, segundo informou o órgão.

“Temos um passivo de quase R$ 200 milhões, imagine nós com esse valor para investir no sistema? Vamos melhorar e muito. Mas, acontece que hoje, com a situação financeira que está o Depasa, está nos deixando sem condições de melhorar o sistema”, disse o diretor presidente do órgão, Josenil Chaves.

Atualmente, são 156 mil usuários cadastrados, deste total apenas 111 mil estão ativos e pelo menos 40% estão em inadimplência, segundo o órgão. Outros 45 mil estão inativos.

Além disso, 900 usuários podem ter o serviço suspenso por falta de pagamento. As faturas emitidas mensalmente somam cerca de R$ 6 milhões, mas a arrecadação média mensal é de R$ 2,8 milhões.

“Nós estamos com grandes problemas na nossa rede de abastecimento de água por falta justamente de estrutura, não só na capital, mas em todo estado. Estamos com um sistema sucateado, bombas com problemas, redes estourando e o programa regularize é para as pessoas nos ajudarem a melhorar o sistema”, pontuou Chaves.

Negociação

Com o intuito de regularizar a situação de usuários em débito, o Depasa realiza uma campanha de regularização de débito, o Regularize, para quem tem débitos até o dia 25 de junho de 2019. A inadimplência é calculada pelos últimos 10 anos.

Os interessados em fazer a negociação devem procurar a central de atendimento do Depasa na OCA, em Rio Branco, ou nos Centros de Atendimento ao Cidadão (CAC) da Sobral e Estação Experimental, ou nas unidades de atendimento do Depasa no interior do estado. O usuário deve levar documentos pessoais e número de matrícula na concessionária de serviços de água.

O órgão ainda oferece parcelamento com descontos que chegam até 95% sobre juros e multas. A negociação pode ser feita até 31 de junho deste ano e a quitação pode ser feita em até cinco anos.

Clientes inscritos em programas sociais como o Bolsa Família poderão ainda acessar a tarifa social, que beneficia famílias de baixa renda.

“O governo não quer fazer concessão com empresa privada, mas se a população não tiver consciência de que precisa pagar a sua água para poder ter as condições para nós darmos melhorias no sistema, fica inviável. Então, o regularize é justamente isso, convocando a população para que eles venham se regularizar, pagar sua água em dia e, com isso, se livrar dessa sombra de concessão com empresa privada”, conclui.

Comentários