fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Coluna da Maria Coutinho

Publicado

em

Brasileia se enfeitou…

…no dia três de julho, para celebrar mais um ano de vida. Seu aniversário de 108 anos aconteceu com programação extensa. Além do desfile cívico, a cidade ganhou cores, brilhos e ritmo para o Carnaval Fora de Época.

A festa que se consagrou…

…ao longo dos anos, por sua programação ousada, atraiu turistas de todas as partes do Acre e Países vizinhos.

Mas o Fora de Época

…que é a festa mais badalada do estado como referência de alegria e diversão, dessa vez não empolgou. As atrações que vieram com o compromisso de comandar a folia, não conseguiram contagiar os visitantes. Nesse quesito a insatisfação foi unanime.

O Repertorio

…péssimo e a habilidade comunicativa dos artistas durante o evento, não teve o alcance que o espetáculo merece. E como o som é o ingrediente principal das festas, o público esperava algo melhor. Foi muito ruim!

Por outro foco

…reconhecemos a necessidade de celebrar as lutas e conquistas da querida Brasiléia ao longo dos cento e oito anos (108). Nossa história é linda e deve ser orgulhosamente lembrada. A programação contemplou a cultura e a identidade local.

E em tempos de crise…

…o ideal é aproveitar essa oportunidade para transformar o evento em um negócio lucrativo e prazeroso. Criatividade não faltou e nas bancas tinham de tudo. Nesse quesito a população agradece e a equipe local está de parabéns!

Saudações aos barraqueiros…

…sensacional mesmo foi a gastronomia regional. As honras ficaram por conta das bebidas, comidas típicas e o artesanato local.

As barracas…

estavam recheadas de novidades e as guloseimas acordavam a fome dos foliões, vi muita gente esquecendo a dieta degustando as delicias. Irresistíveis!

O evento

…conseguiu reunir os encantos da cidade e movimentou o comercio local de forma espetacular, muito bom constatar a satisfação dos barraqueiros, ambulantes e visitantes.

A segurança…

foi atuante inibindo a violência, permitindo a tranquilidade no evento. Os conterrâneos e suas famílias souberam aproveitar o momento com os amigos.

Tempo de reflexão.

Sabemos que toda festa simboliza alegria, porém tem coisas boas e ruins, acho que ninguém escapou das chatices de políticos que aproveitaram a ocasião pedindo votos.

Inconvenientes.

Nunca vi tantos “santos” esbanjando simpatia, tentando pegar carona no evento. Mais entediante foi ouvir inúmeras mentiras de candidatos vazios misturados ao povo. Aquelas aparições que saem das profundezas unicamente em tempos de eleição.

Testemunhei abraços

…sorrisos e tapinha nas costas. Observei o compartilhamento de ideias e ideais regados a gentileza que em sua maioria, escondiam os enfadonhos e indigestos canalhas capazes de tudo para garantir o poder.

Dizem que

…o mais mentiroso, porém menos trabalhador é o que permanece cativo ao olhar do eleitor…CUIDADO!

Brasiléia

…que oficialmente surgiu em 1910 (mil novecentos e dez), no Seringal Carmem, terras indígenas, batizada com o nome de Brasília, hoje é Brasiléia. Esse município do Acre que tem o DNA de corajosos seringueiros, que perdeu seu nome e foi saqueado ao longo da história, precisa decolar com equidade.

No amanhã

…a responsabilidade em garantir o desenvolvimento, a ordem, a ética e a igualdade social na querida Brasiléia é tarefa para os jovens, realidade que reforça a necessidade de políticas voltadas para nosso exército de futuros heróis.

Precisamos

…mudar grande parte dos nossos representantes. O poder não pode permanecer sob o domínio daqueles que diariamente trapaceiam, enganam e nos roubam. Precisamos reconhecer dentro de nós a coragem dos seringueiros que lutaram construindo Brasiléia e o Acre. Precisamos acordar!

Comentários

Continue lendo

Extra

Bolívia expulsa membro do Comando Vermelho procurado por homicídio e tráfico de drogas

Publicado

em

Criminoso do Comando Vermelho, Luizinho, tinha falsa identidade e era procurado por homicídio e tráfico de drogas.

Em uma operação conjunta entre autoridades bolivianas e brasileiras, Luiz Gomez Da Silva, membro do Comando Vermelho, foi expulso da Bolívia. Usando a falsa identidade de Luiz Pardo Da Silva, ele foi encontrado com substâncias controladas em Cochabamba. A operação contou com a presença do vice-ministro da Segurança da Bolívia, Roberto Rios.

Colaboração Internacional

Investigadores da Polícia Civil do Acre trabalharam em conjunto com as autoridades bolivianas para localizar e prender Luiz, que era procurado no Brasil por homicídio, organização criminosa e diversos outros crimes. Desde jovem, Luizinho, como é conhecido, esteve envolvido em crimes na fronteira, incluindo roubos à mão armada, tráfico de drogas e incêndio criminoso.

Histórico de Crimes Violentos

Luizinho é investigado como o principal autor de um duplo homicídio ocorrido durante uma alagação, em conjunto com dois comparsas. Recentemente, ele se envolveu no sequestro de um jovem no ramal do Polo, no dia 7 de maio. Luiz e quatro comparsas renderam a vítima ao chegar em casa, exigindo R$ 100.000,00 de resgate do pai. A vítima conseguiu escapar no dia seguinte, mas teve sua moto roubada.

Ameaças e Repercussões

Após a fuga, Luizinho ameaçou a família da vítima por meio de mensagens no WhatsApp, afirmando que mataria todos caso o resgate não fosse pago. As ameaças forçaram a família a abandonar suas casas. A expulsão de Luizinho pela Bolívia marca um passo significativo na cooperação internacional contra o crime organizado, proporcionando um alívio para as comunidades afetadas por suas atividades criminosas.

A captura e expulsão de Luizinho destacam a importância da colaboração entre países para combater o crime transnacional e proteger as populações locais de criminosos violentos.

Luizinho foi recebido pelas autoridades policiais do Acre e agentes da Polícia Federal, onde encaminhou o mesmo para a Capital do Acre.

Colaborou: Marcus José e Jonys David

VEJA VÍDEO REPORTAGEM

Comentários

Continue lendo

Extra

Gladson Cameli entrega ponte Anel viário de Brasileia e Epitaciolândia ao Dnit com 99% de conclusão

Publicado

em

Governo entregou 99% da obra ao Dnit. Pedro Devani/Secom

Investimentos de R$ 34 milhões irão impulsionar infraestrutura no Alto Acre. Novo complexo viário promete melhorar integração comercial com Bolívia e Peru.

O governador Gladson Cameli cumpriu a promessa feita em março e entregou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) as obras do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia, que estão 99% concluídas. A entrega marca a cooperação entre os governos federal, estadual e municipal, destacada pelo governador como essencial para o desenvolvimento do Acre.

Desde junho de 2021, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) vinha conduzindo a construção do contorno rodoviário da BR-317, incluindo uma nova ponte sobre o Rio Acre de 251,5 metros de comprimento. “O governo federal, por meio do Dnit, viabilizou os acessos aos viadutos, essenciais para esta obra complexa”, afirmou Cameli.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A presidente do Deracre, Sula Ximenes, explicou que a obra, iniciada oficialmente em junho de 2021, está praticamente concluída, restando apenas as lajes de transição e os acessos. “Agora a responsabilidade passa para o Dnit”, afirmou.

Na primeira etapa do projeto, foram investidos R$ 34 milhões de recursos federais e estaduais. “O anel viário de Brasileia vai incrementar o desenvolvimento econômico e social do Alto Acre e promover a integração comercial com Bolívia e Peru. A nova ponte será uma das maiores do estado, com 232 metros de extensão”, destacou o governador.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A estimativa é que o complexo viário receba cerca de R$ 100 milhões em investimentos, incluindo a pavimentação de 10,3 km do novo traçado e os acessos à rodovia federal em ambas as cidades. Ricardo Araújo, superintendente do Dnit, confirmou que mais R$ 80 milhões serão aplicados na etapa final, prevista para começar em agosto e ser concluída em 12 meses.

O deputado estadual Tadeu Hassem ressaltou a importância da obra para a economia local, especialmente após a cheia histórica que atingiu Brasileia. Ele elogiou a gestão municipalista de Cameli, que viabilizou o projeto. O prefeito em exercício de Brasileia, Carlos Alves, agradeceu o apoio contínuo do governador, destacando que o anel viário era um sonho antigo da população.

“A obra não só evita o isolamento durante as enchentes, mas também representa um avanço significativo para a região”, comentou Alves, refletindo o sentimento de realização e esperança dos moradores.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

VEJA VÍDEO REPORTAGENS ABAIXO:

 

Comentários

Continue lendo

Extra

SEBRAE – ACRE / AVISO DE LICITAÇÃO E PRORROGAÇÃO

Publicado

em

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

SEBRAE – ACRE



 

 

Comentários

Continue lendo