fbpx
Conecte-se conosco

Cotidiano

Athletico vence com autoridade e passa de fase em primeiro lugar do grupo na Libertadores

Publicado

em


Vitor Bueno celebra gol do Athletico contra o Alianza Lima – (Photo by Heuler Andrey/Getty Images)
Foto: Esporte News Mundo

Furacão bate o lanterna Alianza Lima por 3 a 0, na Ligga Arena; Vitor Roque marcou duas vezes

Na noite desta terça-feira (27), na Ligga Arena, o Athletico-PR manteve o bom momento na temporada e venceu o Alianza Lima pela última rodada da fase de grupos da Libertadores por 3 a 0. Os gols foram feitos por Vitor Bueno e, duas vezes, por Vitor Roque.

Com o resultado, enquanto o Furacão carimbou sua classificação em primeiro lugar no Grupo G, o clube peruano ficou na lanterna da chave, com quatro unidades, e não terá calendário continental no segundo semestre.

Quando chegou, guardou

Apesar do confronto ter começado em ritmo mais estudado, sem o volume de jogo habitualmente mais intenso aplicado pelo Athletico-PR, bastou uma elaboração mais detalhada na troca de passes ofensiva para Vitor Bueno abrir a contagem na capital paranaense.

Recebendo passe de Vitor Roque próximo à meia-lua, o camisa 8 bateu com muita categoria, mandando no extremo canto esquerdo de Angelo Campos que viu a bola bater em sua trave esquerda antes de balançar as redes.

Precisão em baixa

Se a eficiência marcou os primeiros minutos da partida, o mesmo não pode ser dito do restante da etapa inicial para ambos os lados.

O Alianza até conseguia ser mais insinuante quando conseguia armar lances pelas laterais para explorar a bola aérea, mas tinha dificuldade em finalizar.

Por sua vez, o Furacão pecou no aspecto da pontaria em, pelo menos, duas oportunidades onde Canobbio teve espaço e bateu cruzado pela linha de fundo além de Pedro Henrique, em cobrança de escanteio, testou perto do lado esquerdo da meta defendida por Campos.

Uma ele deixou passar

Autor de três gols nos últimos três jogos e artilheiro da temporada no Athletico, Vitor Roque teve um índice bem menor de oportunidades do que em outros compromissos na temporada.

Entretanto, no começo do segundo tempo, o camisa 9 recebeu excelente bola enfiada em jogada de contra-ataque onde, na hora de driblar Angelo Campos, o arqueiro do Alianza Lima tocou com a mão na bola e evitou o que seria o segundo tento dos anfitriões na partida.

Mas não duas!

Mais inteiro fisicamente e começando a se destacar no volume de jogo, o rubro-negro começou a acumular oportunidades mais claras de finalização e, em nova esticada, Vitor Roque não deixou uma nova chance escapar. Ganhando na velocidade da marcação, o atacante ficou frente a frente com Campos e tocou rasteiro, no lado esquerdo, fazendo 2 a 0 para os donos da casa.

Teve tempo para o doblete

Na reta final do compromisso, o ambiente demonstrava um Alianza Lima mais ‘entregue’ no confronto apesar das tentativas de reter a bola no plano ofensivo em busca de reação que não se consolidava. Por outro lado, mesmo sem acelerar tanto na armação de jogadas, o Athletico encontrou espaço para Khellven usar o lado direito ofensivo para cruzar rasteiro e Vitor Roque, antecipando a marcação, tocar pro fundo das redes adversárias. 3 a 0, placar final na Ligga Arena.

FICHA TÉCNICA

ATHLETICO PARANAENSE 3 x 0 ALIANZA LIMA

Local: Ligga Arena, Curitiba (PR)

Data e horário: 27 de junho de 2023, terça-feira, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Alexis Herrera (VEN)
Assistentes: Jorge Urrego e Lubin Torrealba (ambos VEN)
VAR: Juan Soto (VEN)
Cartões amarelos: Zé Ivaldo (CAP); Míguez, Jesús Castillo (ALI)
Cartões vermelhos: /

Gols: Vitor Bueno, aos 7’/1°T (1-0), Vitor Roque, aos 17′ e aos 42’/2°T (2-0)

Athletico Paranaense: Bento; Pedro Henrique, Thiago Heleno (Matheus Felipe, aos 35’/2°T) e Zé Ivaldo; Khellven, Erick, Fernandinho (Hugo Moura, aos 43’/2°T) e Christian; Vitor Bueno (Alex Santana, aos 16’/2°T), Canobbio (Terans, aos 16’/2°T) e Vitor Roque (Marcelo Cirino, aos 44’/2°T).

Técnico: Wesley Carvalho

Alianza Lima: Ángelo Campos; Vilchez, Míguez (Chávez, no intervalo), Santiago García e Lagos; Ballón, Jesús Castillo e Concha; Reyna (Zanelatto, aos 21’/2°T), Aldair Rodríguez (Cueva, aos 11’/2°T) e Barcos (Sabbag, aos 29’/2°T).

Técnico: Guillermo Salas

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Varejistas antecipam taxação de compras de até US$ 50 para sábado

Publicado

em

No fim de maio, a Câmara dos Deputados aprovou a taxação federal de 20% como uma emenda à lei que criou o Programa Mover, de incentivo à indústria automotiva. O Senado aprovou o texto no início de junho.

Medida provisória estabelece início da cobrança em 1º de agosto. Foto montagem/internet

Alegando uma defasagem entre o momento da venda e do registro de declarações alfandegárias, alguns sites de compras no exterior começarão a cobrar no sábado (27) o Imposto de Importação de 20% sobre as compras de até US$ 50 no exterior. Oficialmente, a cobrança começa em 1º de agosto.

A AliExpress e a Shopee confirmaram a intenção de cobrar a taxa a partir de sábado. A Shein só iniciará a cobrança à meia-noite de 1º de agosto. A Amazon ainda não informou a data em que começará a tarifação.

“Tendo em vista o prazo necessário para o ajuste das declarações de importação, de acordo com a nova regulamentação, todos os pedidos de compras efetuados na plataforma do AliExpress a partir do dia 27 de julho irão contemplar as novas regras tributárias”, informou a empresa em nota.

“A taxa [de 20%] será aplicada a partir do dia 27, visto que os pedidos terão a DIR [Declaração de Importação de Remessas] emitidas a partir do dia 1º de agosto. Manteremos a transparência em nossas comunicações com os nossos consumidores, os valores serão calculados e detalhados na finalização da compra”, explicou a Shopee. A companhia informou que nove em cada dez compras na plataforma são de produtos vendidos por varejistas brasileiros e que a taxação só afetará os 10% de consumidores que compram do exterior.

A Shein informou que seguirá rigorosamente a legislação e só começará a cobrar em 1º de agosto, mesmo com um intervalo entre a venda e a declaração à Receita Federal. “A situação prática é de que compras feitas até dois ou três dias antes dessa data poderão ser tributadas com o novo imposto de importação já que existe um intervalo entre o momento da compra e a declaração à Aduana”, informou a companhia.

Cálculo

Pelas regras aduaneiras, o Imposto de Importação de 20% incidirá sobre o valor do produto, incluídas cobranças de frete ou de seguro. Os 17% de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tributo arrecadado pelos estados desde julho do ano passado nas compras eletrônicas, vão ser cobrados após somar o valor da compra e o Imposto de Importação.

Histórico

Desde agosto do ano passado, as compras de até US$ 50 em sites internacionais eram isentas de Imposto de Importação, desde que os sites estivessem inscritos no Programa Remessa Conforme, que garante liberação acelerada da mercadoria. As transações, no entanto, pagavam 17% de Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tributo arrecadado pelos estados, com as guias sendo cobradas pelos sites ainda no exterior.

No fim de maio, a Câmara dos Deputados aprovou a taxação federal de 20% como uma emenda à lei que criou o Programa Mover, de incentivo à indústria automotiva. O Senado aprovou o texto no início de junho.

No último dia 22, o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, disse que o Fisco ainda aguarda o início da cobrança para estimar quanto o governo deve arrecadar com a taxação das compras no exterior. A projeção, informou Barreirinhas, será incluída na edição de setembro do Relatório Bimestral de Receitas e Despesas, documento divulgado a cada dois meses que orienta a execução do Orçamento.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

União Europeia fará doação de R$ 120 milhões ao Fundo Amazônia

Publicado

em

Preservação da Amazônia, área que abriga 25% da cobertura de florestas tropicais do planeta, onde vive uma população de aproximadamente 29 milhões de habitantes

Iniciativa contribuirá para acelerar combate ao desmatamento, diz UE

Alana Gandra

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a União Europeia (UE) vão estreitar parcerias com foco no apoio ao desenvolvimento sustentável e aos investimentos no Brasil. Com esse objetivo, o presidente do banco, Aloizio Mercadante, e a comissária da União Europeia para Parcerias Internacionais, Jutta Urpilainen, assinaram carta de intenções durante o IV Fórum Brasil-União Europeia, realizado na sede do BNDES.

A carta constitui mais um passo no processo de formalização de uma doação da União Europeia no valor de 20 milhões de euros, ou cerca de R$ 120 milhões, ao Fundo Amazônia .

Para Mercadante, trata-se de uma sinalização muito importante porque significa contribuição do conjunto dos 27 países que fazem parte da União Europeia. “Tem um significado maior, dá muito respaldo e credibilidade ao Fundo Amazônia, que se consolidou por ter uma gestão transparente, eficiente, responsável, e por responder a uma das principais demandas, que é a dramática crise climática do planeta. Nós reduzimos em 50% o desmatamento; é por isso que essas contribuições estão sendo fortalecidas”, afirmou.

A comissária Jutta Urpilainen disse que a Comissão Europeia está feliz em se juntar aos estados-membros da UE, que recentemente anunciaram contribuições ao fundo. “Nosso compromisso deverá respaldar os esforços do governo brasileiro e vai possibilitar a aceleração da luta contra o desmatamento.”

Mercadante destacou a importância da preservação da Amazônia, área que abriga 25% da cobertura de florestas tropicais do planeta, onde vive uma população de aproximadamente 29 milhões de habitantes. “Além de ser a maior floresta tropical existente, a Amazônia é decisiva no equilíbrio do clima e esses recursos permitem, ainda, a conectividade das populações ribeirinhas, comunidades indígenas e quilombolas que vivem na Amazônia.”

Recorde de investimentos

O Fundo Amazônia tem, atualmente, recursos no montante de R$ 3,9 bilhões. No ano passado, o fundo bateu recorde de investimentos em novas ações, após quatro anos desativado, e hoje apoia 114 iniciativas, que vão do Arco da Restauração (maior projeto de restauro de florestas nativas) ao fortalecimento do Corpo de Bombeiros no enfrentamento a incêndios , além do combate ao crime organizado na região.

Os recursos destinados aos projetos não são reembolsáveis. Cerca de 240 mil pessoas serão beneficiadas com atividades produtivas sustentáveis, informou a assessoria de imprensa do BNDES.

Aloizio Mercadante anunciou ainda que foram concluídas as negociações com o Banco Europeu de Investimentos para o financiamento, “em condições muito favoráveis”, de 300 milhões de euros, também vinculado à transição energética, economia verde e transição digital.

“É um empréstimo bem importante. Nós já concluímos a garantia soberana do Ministério da Fazenda, e agora vai para o Senado Federal. Assim que for aprovado pela comissão, estarão liberados os recursos. É mais dinheiro para nossa economia”, disse Mercadante.

Alemanha

O governo da Alemanha e o BNDES anunciaram a liberação de cerca de R$ 88 milhões (15 milhões de euros) ao Fundo Amazônia, por intermédio do banco estatal de investimento e desenvolvimento KfW. Além de ampliar os recursos destinados ao fundo, a Alemanha se torna o primeiro país parceiro do Brasil com adesão ao Programa Floresta Viva, iniciativa liderada pelo BNDES para restauração ecológica de biomas brasileiros.

Para o Fundo Amazônia, esta é a segunda parcela da doação contratada no final de dezembro de 2022, logo após as eleições presidenciais no Brasil, em iniciativa que marcou a retomada do apoio internacional ao fundo. A nova parcela se soma a cerca de R$ 107 milhões (20 milhões de euros) que foram liberados pela Alemanha para o fundo, em outubro de 2023.

A liberação dos R$ 88 milhões é a última contribuição realizada pelo governo alemão, segundo maior doador do Fundo Amazônia, com cerca de R$ 380 milhões em doações em valores históricos, que superam R$ 500 milhões quando convertidos ao câmbio atual.

Os recursos do governo alemão somam-se às contribuições dos demais doadores do Fundo Amazônia, que são Noruega, Petrobras, Suíça, Estados Unidos e Japão, além da própria Alemanha, e daqueles ainda a serem desembolsados pelo Reino Unido. Tais recursos reforçam as ações do Fundo Amazônia, considerado hoje o maior instrumento de redução de emissões decorrentes do desmatamento e degradação florestal (REDD+) no mundo.

Floresta Viva

Para o Programa Floresta Viva, o BNDES receberá recursos também do Ministério Federal da Cooperação Econômica e do Desenvolvimento da Alemanha (BMZ), por meio do KfW, no valor de 15 milhões de euros, que serão destinados à execução de projetos para aumento da cobertura vegetal com espécies nativas em todos os biomas brasileiros, desde a coleta de sementes, passando por viveiros florestais até os plantios.

O programa já lançou os primeiros editais referentes aos biomas de Manguezais, Cerrado, Pantanal e Mata Atlântica.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

Caminhão com carga de refrigerantes tomba na BR-364 e população saqueia carga

Publicado

em

Acidente ocorre na tarde desta terça-feira (23) e envolve saque em massa, mesmo com a presença da Polícia Rodoviária Federal

A PRF foi acionada e registrou a ocorrência, confirmando que não houve vítimas, apenas danos materiais.

Na tarde desta terça-feira (23), um caminhão bi-trem carregado com fardos de refrigerantes tombou na BR-364, em Itapuã D’Oeste, a aproximadamente 110 km de Porto Velho, capital de Rondônia.

Dezenas de pessoas saqueando a carga, mesmo na presença de equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), às margens da BR-364, na saída do município. A notícia se espalhou rapidamente, atraindo diversos moradores, incluindo crianças e adultos, que participaram do saque.

Segundo testemunhas, o acidente ocorreu quando a parte traseira do bi-trem se desprendeu e tombou na lateral da rodovia, espalhando a carga pelo local. A PRF foi acionada e registrou a ocorrência, confirmando que não houve vítimas, apenas danos materiais.

A notícia se espalhou rapidamente, atraindo diversos moradores, incluindo crianças e adultos, que participaram do saque.

Comentários

Continue lendo