Os dados do IBGE são bem mais otimistas e somam mais de 30 mil hectares, o que daria uma previsão de colheita de 83 mil toneladas.

A Tribuna

Dados da Federação da Agricultura do Acre, sinalizam que a produção de soja e milho no Acre para 2021 vai triplicar.

As plantas que vão gerar a safra recorde já estão com 30 centímetros e representam todas as expectativas para a maior produção de soja da história do Estado.

A produção acreana ainda é muito pequena, comparada a de outros estados que são grandes produtores, mas justifica o otimismo mostrado pela Federação da Agricultura do Acre e pelos produtores.

A área plantada é de 6.356 hectares, com uma estimativa de produção em torno de 22 mil toneladas para 2021. No ano de 2020, a soja ocupou apenas 2 mil hectares e segundo o IBGE, a produção foi pouco mais de 8 mil toneladas. “Com o crescimento das exportações do produto e da procura no mercado interno, o preço da soja subiu e muita gente quis trocar o pasto pelo grão, que tem mercado garantido”, disse Assuero Veronez, presidente da Federação da Agricultura.

O milho também aparece com uma alta produção para 2021. As áreas plantadas, segundo a federação chegam a 6.300 hectares. Os dados do IBGE são bem mais otimistas e somam mais de 30 mil hectares, o que daria uma previsão de colheita de 83 mil toneladas.

A federação da agricultura faz o cálculo apenas dos grandes produtores do estado, os pequenos e médios não entram nessa conta, já que muitos temem plantar e faltar apoio na colheita, armazenamento e comercialização. “São necessários ajustes na política do governo para absorver esses produtores, que não se sentem seguros. Para sucesso do milho no campo é preciso ter estrutura e geralmente ele não tem como pagar”, alertou.

O IBGE não tem o levantamento da produção de milho desse ano, o que se sabe é que está faltando o produto no mercado. Hoje o milho no mercado acreano vem do Mato Grosso. A Conab, por exemplo, vai vender 100 mil toneladas para o pequeno criador em Rio Branco e região.

Mesmo com a previsão de safra recorde para o próximo ano, a produção do Acre ainda estará longe de suprir a demanda do próprio estado.

Comentários