Conecte-se conosco

Acre

Tragédia: Casal morre após moto bater de frente contra carro na BR 317

Publicado

em

Falta de ambulância em Assis Brasil pode ter prejudicado resgate das vítimas

Alexandre Lima

Mulher não resistiu aos ferimentos após esperar por quase duas horas para ser resgatada. Seu companheiro morreu antes de chegar no hospital de Brasiléia - Fotos: Alexandre Lima

Mulher não resistiu aos ferimentos após esperar por quase duas horas para ser resgatada. Seu companheiro morreu antes de chegar no hospital de Brasiléia – Fotos: Alexandre Lima

Um trágico acidente ocorrido na noite deste sábado, dia 9 de março, por volta das 22:30, terminou com o registro da morte de um casal no km 88 da BR 317, Estrada do Pacífico, quando se envolveram num choque entre a moto modelo Honda, placa MZX 4042, e um carro Fiat, placas MZN 3874, que ia sentido contrário.

Segundo informações colhidas no local, o carro retornava da cidade de Brasiléia com quatro ocupantes: Renan Adriano Pacheco, Wendell Amorim de Araújo, Antonio D. Soares Lima e Andy Bardalis Jeri. Os três últimos estavam em visível estado de embriagues alcoólica e o motorista (o primeiro), teria pego uma carona e seria o condu


O casal, Raimundo Nonato Ferreira da Silva (20) e sua companheira, Selma Araújo (26), retornavam para casa localizada no km 75 da mesma BR, dentro da Reserva Chico Mendes. O jovem era soldado do Exercito Brasileiro e servia na Companhia localizada na cidade de Assis Brasil.

Segundo depoimento do motorista, este teria desviado de um buraco na BR e andou por alguns metros no meio da pista. Foi quando avistou a moto sentido contrário e teria se assustado indo para a contramão. A moto também teria tentado desviar, indo para a esquerda.

O choque foi brutal. A mulher que estava na garupa, teve a perna esquerda fraturada em várias partes e quase arrancada na altura da virilha, além de sofrer fraturas no braço e lesões graves pelo corpo. Selma agonizou sangrando por quase duas horas a espera de uma ambulância e socorro médico. O seu companheiro, teve seu braço dilacerado, perna esquerda fraturada em várias partes, além de lesões graves pelo corpo.

Soldado Raimundo e Selma estavam voltando para casa - Foto: Album familiar

Soldado Raimundo e Selma estavam voltando para casa – Foto: Album familiar

O fato que está revoltando os moradores da cidade de Assis Brasil, seria a falta da ambulância do SAMU que a tempos estaria em manutenção na Capital. Neste caso, foi preciso a de Brasiléia se deslocar até o local para tentar resgatar as vítimas. A do Bombeiros, ficou na fronteira para dar suporte.

Segundo informações a serem confirmadas, familiares das vítimas poderão acionar o Estado na Justiça pelo fato da não existência de uma ambulância na cidade de Assis Brasil, que poderia ter ajudado no resgate a tempo de salvar as duas vidas perdidas.

Foram cerca de uma hora e quarenta minutos de espera, tempo suficiente para que Selma não resistisse aos ferimentos e fosse a óbito. Mesmo com a chegada da ambulância depois e conduzisse Raimundo para Brasiléia, o soldado também não resistiu e morreu a caminho do hospital.

Raimundo ainda recebeu primeiros socorros no local, mas não resistiu e foi a óbito.

Raimundo ainda recebeu primeiros socorros no local, mas não resistiu e foi a óbito.

Com a chegada de policiais militares no local, todos os que estavam no veículo foram levados para o Comando. Renan Adriano Pacheco, assumiu que estava na direção, foi conduzido para a delegacia de Brasiléia para ser ouvido pelo delegado plantonista Cristiano Bastos, e após pagar fiança, foi liberado para responder em liberdade. Os demais seriam chamados posteriormente para depor.

As imagens abaixo são desaconselhadas para menores de 16 anos. Aconselha-se cautela.

Comentários

Acre

PM recuperou mais de 570 veículos no Acre em 2022, aponta balanço

Publicado

em

Durante o ano, foram recuperados mais de 570 veículos roubados ou furtados, além de 542 armas de fogo apreendidas e 1.764 apreensões de drogas.

 

Mais de 570 veículos, furtados ou roubados, foram recuperados no Acre em 2022. É o que aponta o balanço operacional divulgado pela Polícia Militar do Acre esta semana.

Ao todo foram 10.560 operações realizadas, mais de 230 mil pessoas abordadas, 542 armas de fogo apreendidas, 1.764 apreensões de drogas e 6.984 pessoas conduzidas à delegacia.

Além dos números relatados, A PM-AC também inciou a operação ‘Sentinela’.

Confira os dados comparativos entre 2021 e 2022

 

  • Mortes violentas no Acre tiveram aumento de 21%
    95 em 2021
    236 em 2022
  • Em Rio Branco houve diminuição de 10%
    107 em 2021
    96 em 2022
  • Roubos diminuíram em Rio Branco 20%
    2.348 em 2021
    1.872 em 2022
  • Roubos diminuíram no Acre 19%
    2.534 em 2021
    2.055 em 2022
  • Furto de veículo subiu em 1%
    247 em 2021
    249 em 2022
  • Roubo de veículos diminuiu em 35%
    728 em 2021
    471 em 2022

 

O comandante geral da PM-AC, coronel Luciano Dias, afirmou que no ano de 2023 o objetivo da corporação é se aproximar cada vez mais da comunidade com programas sociais e operações que visem a proteção da população.

“O policiamento comunitário na proximidade com a comunidade, avançando em postos de policiamento móveis, operações como operação ‘Sentinela, o ‘Vizinhança Solidária’, ‘Maria da Penha’, programas do PROERD, do policiamento escolar. Então é se aproximar cada vez mais da comunidade a fim de aumentar a sensação de segurança e também de poder ampliar a vigilância e atuar fortemente. Esse é o foco prioritário do nosso plano estratégico que envolve todas as unidades da Polícia” explicou.

Operação Sentinela

 

A “Operação Sentinela” foi deflagrada durante a solenidade e está prevista para ocorrer, inicialmente, em toda Rio Branco. A ação policial agregará todas as unidades operacionais de área, especializadas e comunitárias da instituição, tendo como viés uma aproximação maior com a comunidade.

Operação Sentinela foi deflagrada durante a solenidade em que foi divulgado o balanço de 2022  — Foto: Reprodução/Asscom

Operação Sentinela foi deflagrada durante a solenidade em que foi divulgado o balanço de 2022 — Foto: Reprodução/Asscom

*Estagiário sob supervisão da jornalista Tácita Muniz.

Comentários

Continue lendo

Acre

Servente geral é perseguido e baleado dentro de escola no interior do Acre

Publicado

em

Servidor buscou abrigo dentro da Escola Jader Saraiva Machado, em Porto Acre, onde trabalha. Ele levou dois tiros e foi socorrido pelo Samu. Direção do colégio informou que não havia alunos no momento do crime.

Um servente geral terceirizado da Escola Jader Saraiva Machado da cidade de Porto Acre, interior do estado, foi perseguido e baleado duas vezes dentro do colégio na manhã desta quinta-feira (26). O crime ocorreu quando os servidores chegavam para trabalhar.

Não havia alunos da escola no momento do crime.

Segundo a Polícia Militar (PM-AC), testemunhas relataram que os suspeitos aguardavam o servente em frente ao colégio. Ao perceber a presença dos criminosos, o homem teria buscado abrigo dentro da escola, mas foi alcançado e baleado pelo menos duas vezes no tórax.

Colegas de trabalho da vítima acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a PM-AC. Os criminosos fugiram antes da chegada das equipes.

O homem foi levado para o hospital da cidade consciente. A PM-AC informou que o servidor tem passagem pela polícia e já cumpriu pena por furto qualificado.

A direção do colégio informou que a escola está aplicando provas de recuperação para alguns alunos. O último dia de aula seria nesta quinta, mas o encontro foi adiado para segunda-feira (31).

Comentários

Continue lendo

Acre

Promotor discorda de decisão do júri e decide recorrer da absolvição de policial federal

Publicado

em

Por Saimo Martins

Logo após o fim do julgamento na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Rio Branco, na Cidade da Justiça, o promotor de Justiça do Ministério Público, Teotônio Rodrigues Júnior, declarou que já protocolou um recurso para recorrer da decisão do júri que absolveu o Victor Campelo Manoel Fernandes, pela morte do estudante Rafael Chaves Frota, 26 anos, em julho de 2016.

Rodrigues contestou a maioria dos jurados que alegaram que houve legítima defesa nos disparos que vitimou o estudante. “Não é caso de legítima defesa. Entendemos que os tiros em local fechado cheio de pessoas não configuram a defesa”, declarou.

O representante de acusação do Ministério Público, adiantou que o recurso já foi aberto nos termos do artigo 593. A decisão de absolvição ocorreu por 4 votos a 3 e foi lida pelo juiz Alesson Braz.

A acusação foi representada pelo promotor de Justiça Teotônio Rodrigues Júnior. Já a defesa do acusado foi feita pelos advogados Wellington Frank dos Santos e Matheus da Costa Moura.

Comentários

Continue lendo

Em alta