“Queremos participação nos lucros”, diz diretor sindical da categoria

Servidores param atividades na segunda
Servidores param atividades na segunda

Amanda Borges, da ContilNet Notícias

O Sindicato dos Urbanitários do Acre, que representa várias categorias no Estado, anunciou que uma assembleia geral realizada na terça-feira (26) deliberou por greve por tempo indeterminado. Apenas os trabalhadores da Eletrobras – Distribuição Acre – decidiram parar a partir de segunda-feira (1).

Segundo o diretor do sindicato, Mauro Bezerra, a paralisação é nacional e será dentro da lei de greves, onde serão mantidos 30% do efetivo em funcionamento. “O que vai parar é o setor administrativo. O atendimento na Oca vai ter funcionamento normal”, afirma.

Os servidores reivindicam maior participação nos lucros e querem impedir a privatização da empresa. “Nós queremos ter participação nos resultados. A holding Eletrobras, que administra as ações em âmbito nacional, teve prejuízo, mas a Eletrobras no Acre lucrou”, assinala, Bezerra.

Segundo o líder sindical, mesmo que tenha sido registrado prejuízo, os trabalhadores ajudaram a empresa a melhorar operacionalmente. Os rumores sobre a privatização da empresa, de acordo com o diretor, assombram os trabalhadores. “O Brasil perde com isso”, acrescenta.

Com paralisação no setor administrativo, os consumidores não vão obter atendimento na seda da Eletrobras, mas o  atendimento no Organizações Centrais de Atendimento (Oca) permanecerá ativo, bem como como fornecimento de energia elétrica.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Eletrobras no Acre disse que não existe posicionamento da empresa sobre o movimento grevista.

Comentários