Polícia identifica advogada “mensageira do crime” que mediou conflitos entre B13 e CV no Acre

0

A advogada percorreu várias vezes um longo caminho desde a sua residência em Rio Branco até o presídio de segurança máxima Antônio Amaro. A reportagem por medida de segurança preservou o endereço da indiciada.

A advogada identificada na fase da investigação atuava desde de dentro dos presídios em contato com membros do “Conselho Final” – réus presos – com réus em regime semiaberto que fazem parte do chamado “Conselho Rotativo”
Ac24horas
A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO) já identificou quem é a advogada que vem promovendo o crime organizado no Acre, orbitando de forma audaciosa entre as facções rivais Bonde dos Treze e Comando Vermelho desde julho de 2020. Uma investigação de dez meses está em fase de conclusão com pedido de prisão preventiva, busca e apreensão e quebra de sigilos telefônicos na mesa da Justiça. A investigação visou a identificação de integrantes da organização criminosa Bonde dos Treze. O longo caminho que vem sendo percorrido pelos investigadores começou em julho do ano passado, quando policiais civis deram cumprimento a ordem de busca e apreensão na residência de Luiz Viana dos Santos, membro do Bonde dos Treze. Com a quebra do sigilo telefônico autorizada pela Justiça, o Departamento de Polícia Técnico Científica, periciou o aparelho celular apreendido na operação de busca. A extração de dados faz parte do laudo nº 1250/2020 que embasou a representação encaminhada ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. Preso em flagrante por integrar organização criminosa, Luiz Viana, embora tenha negado a prática do crime, tinha no aparelho celular uma série de dados que apontavam para sua culpabilidade. Através das provas extraídas foi possível identificar que ele pertencia ao grupo “Liderança B13/5L”. Viana fazia pagamentos mensais ao Bonde dos Treze, comprovando a sua participação na organização. A Justiça também concedeu autorização para busca e apreensão na casa da advogada, cujo nome será mantido em sigilo para não comprometer a conclusão das investigações. A comprovação da participação da defensora consta no relatório 199/2020. No dia 17 de julho de 2020, ela teve acesso aos presos Lucas de Freitas Murici (Conselheiro do Bonde dos Treze) e Selmir da Silva Almeida (Conselheiro do Comando Vermelho). Nas conversas periciadas do telefone da advogada, a DRACO descobriu que a missão dada a ela “era diminuir um conflito de interesses das organizações, referente a possíveis ameaças contra mulheres de presos, identificadas como cunhadas”, diz o relatório. Em consulta feita ao Sistema de Automação Judiciária (SAJ) do Tribunal de Justiça do Estado do Acre, os investigadores perceberam que a advogada não fazia a defesa de nenhum dos réus rotineiramente visitados extrapolando os seus serviços advocatícios. “Tal fato extrapola os serviços advocatícios. Resta nítido que a advogada, a qual por outras vezes teve acesso ao preso Lucas de Freitas Murici, atua como mensageira da organização criminosa”, diz a representação na pág. 32. Vários encontros foram registrados com o réu Lucas de Freitas Murici. Segundo relatório , Lucas nunca foi defendido pela advogada mensageria, e sim, legalmente, pelo advogado Fladeniz Pereira da Paixão. A advogada percorreu várias vezes um longo caminho desde a sua residência em Rio Branco até o presídio de segurança máxima Antônio Amaro. A reportagem por medida de segurança preservou o endereço da indiciada. A investigação liderada pelo delegado Pedro Buzolin aponta a atuação dos líderes do Bonde dos Treze e do Comando Vermelho em pelo menos 100 bairros de Rio Branco e a extensão das organizações pelos municípios de fronteiriços como Plácido de Castro, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Rodrigues Alves, Jordão, Tarauacá, Feijó e Santa Rosa do Purus. Foi comprovada a participação de menores nas organizações criminosas. Os investigadores querem descobrir até onde vai a atuação da defensora que poderá ir para trás das grades a qualquer momento e se existe o envolvimento de mais advogados atuando na promoção dos dois grupos rivais no Acre. Segundo a investigação, a suposta atuação desses advogados vai desde o “Conselho Final” (primeiro escalão do crime) até o terceiro escalão conhecido como “Frente dos Bairros” onde ficam os pontos de vendas de drogas e o recolhimento de pagamentos. A advogada identificada nessa fase da investigação atuava desde de dentro dos presídios em contato com membros do “Conselho Final” – réus presos – com réus em regime semiaberto que fazem parte do chamado “Conselho Rotativo” e na Frente dos Bairros dominados pelas facções.

Acreanos são presos em Cobija; grupo planejava sequestros e roubos, diz polícia

0

Com o governador Gladson Cameli estabelecendo como uma de suas prioridades o combate aos crimes transfronteiriços desde o início da gestão

Um dos alvos, segundo o serviço de inteligência do governo boliviano, seria o Hotel Victória. Os brasileiros presos devem ser condenados e expulsos da Bolívia para cumprimento de pena no Brasil.
POR TIÃO MAIA
Pouco mais de uma semana de assinado, o Fórum Binacional de Segurança entre os brasileiros e bolivianos, na fronteira de Pando com o Alto Acre, com o objetivo de unir esforços contra crimes transfronteiriços, começaram a dar resultados. A polícia e a promotoria de Justiça de Cobija, a capital boliviana de Pando que faz fronteira com os municípios de Epitaciolândia e Brasileia, apresentaram, no último final de semana, pelo menos cinco acreanos que integravam uma quadrilha composta também por bolivianos para cometerem assaltos na fronteira. O grupo era integrado por dois homens, duas mulheres e um menor, informou a polícia. De acordo comas autoridades bolivianas, o grupo, liderado pelos bolivianos, pretendiam cometer assaltos e sequestros na Avenida 6 de Agosto, uma das principais ruas de Cobija, onde está o centro financeiro da cidade. Um dos alvos, segundo o serviço de inteligência do governo boliviano, seria o Hotel Victória. Os brasileiros presos devem ser condenados e expulsos da Bolívia para cumprimento de pena no Brasil. Na semana que passou, sob a liderança do secretário de Justiça e Segurança Pública, Paulo Cézar Santos, um grupo de autoridades brasileiras do Acre participou do encontro com representantes das polícias Civil e Militar, policiais penais e Corpo de Bombeiros, além de representantes da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, com autoridades equivalentes da Bolívia. Entre as principais discussões entre os países, foi o intercâmbio de informações de inteligência, em relação aos sistemas penitenciários, estratégias de combate ao tráfico de pessoas e, principalmente, a luta contra o narcotráfico. O coronel Paulo Cézar disse que o Acre vive uma condição praticamente única em sua fronteira, conectado a dois países, com a necessidade de uma ação do Estado para minimizar os impactos da violência. Com o governador Gladson Cameli estabelecendo como uma de suas prioridades o combate aos crimes transfronteiriços desde o início da gestão, o governo se prepara para ter seu primeiro Centro Integrado de Comando e Controle ainda neste primeiro semestre, junto a um pacote de ações pontuais por meio do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (Vigia), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Uma das preocupações das autoridades dos dois países é combate à ação das facções e recuperação de veículos brasileiros que são roubados no Acre e levados para Cobija. A governadora de Pando, Paola Tarraxas, disse que o compromisso do governo local também seria o combate ao crime, principalmente coibindo a expansão de grupos faccionados do Brasil que estariam buscando refúgio e expansão de suas ações para o território boliviano. Neste sentido, a ação entre autoridades dos dois países começou a dar resultados, com a prisão de brasileiros e bolivianos integrando uma quadrilha comum. Além de presos, os brasileiros foram apresentados à sociedade na fronteira em vídeos produzidos pelas autoridades bolivianas.

Preso após espancar a mãe é encontrado enforcado dentro da cela de delegacia no Acre

0

Eleilson de Oliveira Pereira, de 32 anos, bateu na própria mãe, Marlene Rodrigues.

O Dia das Mães em Cruzeiro do Sul, neste domingo (9), virou caso de polícia. Eleilson de Oliveira Pereira, de 32 anos, bateu na própria mãe, Marlene Rodrigues. O crime aconteceu na Vila Lagoinha. A polícia foi chamada, e Elenilson acabou preso. Vizinhos informaram que essa não foi a primeira vez em que Marlene sofreu agressões do filho. Ela já havia aberto uma medida protetiva contra ele. Elenilson é usuário de álcool e outras drogas. Sempre que ele estava bebado, batia na mãe. Após ser detido pela polícia na Delegacia de Cruzeiro do Sul, Elenilson se enforcou com as próprias roupas dentro da cela e morreu. Seu corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML). O corpo só foi encontrado na cela, onde Oliveira estava sozinho, 5 horas após a prisão.

Rio: Só uma a cada 500 pessoas teve reação adversa a vacinas contra Covid-19

0

Levantamento levou em conta informações oficiais da prefeitura

Secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz aplicou a primeira dose da vacina da Pfizer em idoso carioca
Foto: Reprodução/CNN Brasil (4.mai.2021)
Lucas Janone, da CNN
Dados da Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro constataram que dos 2.347.422 vacinados contra o novo coronavírus na capital fluminense, apenas 4.694 tiveram reações adversas.

________________________

Ou seja, somente um a cada 500 pessoas imunizadas apresentou algum tipo de efeito colateral.  

________________________

A prefeitura informou ainda que de todos os pacientes que tiveram os sintomas após a vacinação contra Covid-19, a maioria apresentou reações brandas, como dores corporais, indisposição e início de um quadro febril. Para o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia e professor da Faculdade de Medicina da UFRJ, Alberto Chebabo, o resultado positivo com as vacinas já era esperado entre os pesquisadores da área. “As vacinas são muito seguras, isso eu posso garantir. Os cientistas envolvidos realizaram muitas pesquisas mesmo com o pouco tempo hábil. A Coronavac, por exemplo, praticamente não tem reação adversa. A vacina de Oxford [Astrazeneca] gera um pouco mais de sintoma, mas quase nada também”, disse o professor da Universidade Federal do Rio. Chebabo reiteirou também que os efeitos colaterais, quando registrados, são de pouca relevância. “Normalmente são sintomas leves apresentados pelos vacinados contra Covid-19. São dores e indisposição, apenas. Raríssimos casos tem um caso grave, quando uma pessoa apresenta um quadro de trombose”, finalizou.

Vacinação no Rio

A campanha de vacinação na cidade do Rio de Janeiro contra o novo coronavírus segue nesta segunda-feira (10) para mulheres com comorbidades de 49 anos. Já na terça-feira (11), são os homens com a mesma idade. Segundo a prefeitura, o fluxo de pacientes em busca da vacina foi muito maior que o esperado, e o início da vacinação foi antecipado em algumas unidades com o objetivo de acelerar o atendimento. A Secretaria Municipal de Saúde do Rio vacinou somente neste sábado (8), 73.141 pessoas.

Rio Branco está entre as capitais onde vão ser aplicadas provas do Revalida 2021

0
Por Iryá Rodrigues

Rio Branco está entre as oito capitais brasileiras onde vão ser aplicadas as provas da primeira etapa da edição 2021 do Revalida, exame que torna válido no Brasil os diplomas de medicina obtidos em universidades estrangeiras.

O edital foi publicado na última sexta-feira (7) no Diário Oficial da União.

A inscrição deverá ser feita pelo site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), conforme o cronograma abaixo.

Confira as principais datas da primeira etapa:

  • Inscrições: de 31/5 a 11/6
  • Pagamento da taxa de inscrição: 16/6
  • Análise dos diplomas: de 31/5 a 11/6
  • Pedido de atendimento especializado e tratamento pelo nome social: 31/5 a 11/6
  • Aplicação da prova: 5/9
  • Divulgação dos gabaritos preliminares das provas escritas objetiva e discursiva: 7/9
  • Divulgação dos gabaritos definitivos: 26/10
  • Resultados das provas objetivas e discursivas: 26/10
  • Pedidos de recursos: 26/10 a 1º/11
  • Resultado final: 19/11

A 1ª Etapa do Revalida será aplicada nas seguintes capitais:

  • Rio Branco
  • Brasília
  • Campo Grande
  • Curitiba
  • Porto Alegre
  • Recife
  • Salvador
  • São Paulo

Os horários das provas são:

Manhã (escrita objetiva)

  • Abertura dos portões: 7h
  • Fechamento dos portões: 7h45
  • Início das provas: 8h
  • Final das provas: 13h

Tarde (escrita discursiva)

  • Abertura dos portões: 14h30
  • Fechamento dos portões: 15h15
  • Início das provas: 15h30
  • Final das provas: 19h30

*hora de Brasília

Para a segunda etapa do Revalida, em que haverá prova de habilidades clínicas, será publicado um edital específico. O participante precisa ter sido aprovado na primeira etapa.

O edital da primeira etapa informa que “considerando a emergência em saúde pública em decorrência da infecção humana pelo novo coronavírus (Covid-19), haverá procedimentos específicos para aplicação desta edição do Revalida”.

Será obrigatório o uso de máscaras. O desrespeito ao protocolo leva à eliminação do candidato.

O que é o Revalida?

O Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) se divide em duas etapas: uma teórica e outra prática.

A prova teórica, por sua vez, é dividida em duas partes aplicadas no mesmo dia. Pela manhã, devem ser resolvidos 100 itens objetivos. Na parte da tarde, os participantes precisam responder 5 questões discursivas.

A segunda parte é uma avaliação prática, baseada em 10 entrevistas (anamneses) para diagnóstico inicial de doenças em atores que se passam por pacientes.

Quem pode fazer o Revalida?

Qualquer brasileiro(a) ou estrangeiro(a) que esteja em situação legal de residência no Brasil poderá fazer a prova. Para se candidatar, é preciso:

  • ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal no Brasil;
  • possuir diploma de graduação em medicina expedido por Instituição de Educação Superior Estrangeira, reconhecida no país de origem pelo Ministério da Educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira, ou pelo processo de Apostilamento da Haia, regulamentado pela Convenção de Apostila da Haia, tratado internacional promulgado pelo Brasil por intermédio do Decreto nº 8.660, de 29 de janeiro de 2016

Último Revalida

Quase 90% dos inscritos na primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira – Revalida 2020 – realizaram a prova no dia 6 de dezembro em Rio Branco.

Conforme o Inep do total de 1.277 inscritos na capital acreana, 1.140 compareceram ao local de prova. A aplicação ocorreu em dois turnos para mais de 14 mil participantes, em 13 capitais brasileiras. O resultado final foi divulgado em março.

PL tenta contratar médicos sem Revalida

Um projeto de lei apresentado pelo deputado estadual Edvaldo Magalhães (PCdoB) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) propõe a contratação de médicos formados no exterior para reforçar o atendimentos nas unidades de saúde no estado durante a pandemia no estado. Não é a primeira vez que a medida é debatida.

Para ocupar a vaga no estado, o profissional, com ou sem revalida, teria que ter trabalhado no país em programas federais, por exemplo. Uma audiência pública deve ocorrer no próximo dia 18 em uma sessão da Aleac que vai reunir prefeitos, secretários municipais de saúde, representantes e conselhos.

Em nota, o Conselho Regional de Medicina (CRM -AC) informou que não foi convidado para participar da audiência pública e lamentou. Reafirmou ainda que é contra a contratação de médicos sem o revalida.

Grupo prevê investimentos no Acre e Rondônia para importação e exportação em parceria com a China

0

O escoamento seria por portos peruanos ou chilenos, alcançados pela rodovia transoceânica. A ponte do Madeira permitirá o tráfego de caminhões e de produção entre Acre e Rondônia, abrindo para aquele estado aceso facilitado à rodovia do Pacífico

Esse projeto pode representar a redenção econômica para o Norte de Rondônia e para o Acre e é um dos benefícios diretos da conclusão da ponte do Madeira
 
A Tribuna
A inauguração da ponte sobre o rio Madeira vai permitir que Acre e Rondônia se transformem em corredores de importação de matérias primas chinesas para fomentar a indústria da região e, no frete de volta dos caminhões por meio dos portos do Oceano Pacífico, exportar commodities para o ávido mercado chinês. Essa é a proposta que está sendo discutida por um forte grupo chinês com o governo de Rondônia, uma conversa que deve chegar nos próximos dias ao Acre e que vai usar, no estado, na estrutura da Zona de Processamento de Exportações, ZPE de Senador Guiomard, recentemente adquirida em leilão por grupo com fortes vínculos com a China. Em Rondônia, o objetivo do grupo é utilizar as facilidades e estrutura da zona franca de Guajará Mirim, para atrair indústrias que transformem matéria prima em produtos para aproveitamento na região, Segundo o secretário de Finanças de Rondônia, Luiz Fernando Pereira, a ZPE do Acre e a zona franca de Rondônia funcionariam de modo complementar e tanto a entrada de importações da China como a exportação de commodities usariam a infraestrutura da rodovia para o Pacífico no prolongamento da BR-317 no Acre.
Secretário de Finanças de Rondônia, Luiz Fernando Pereira.
Os empresários chineses são da importante província costeira de Shandong, ou Xantung, situada no norte oriental da China, com mais de 100 milhões de habitantes, centro tradicional do Taoismo e do Confucionismo, com templos e montanhas sagradas e uma forte atividade agrícola e industrial. Shandong é a segunda província mais populosa da China e sua economia é a terceira maior entre as províncias daquele país, com um PIB de ¥ 7,65 trilhões de Yuans em 2018 ou US $ 1,156 trilhão (1,15 trilhões de dólares).

Importação e exportação

Pelo desenho de negócios que está sendo formulado, Rondônia importaria de Shandong material como tecidos, lâminas de produtos agrícolas, material usinado e outras matérias primas para suprir um parque industrial a ser montado nas proximidades da cidade de Guajará Mirim, na fronteira com a Bolívia, dentro da zona franca existente ali. Esta ZF teve já um ápice de atividades até 1993 e hoje está desativada, mas com autorização de funcionamento. Pelas regras, matéria prima para zona franca é isenta de imposto de importação, como acontece em Manaus. Com essa matéria prima será possível montar um diversificado parque industrial que remeta a produção para o sul do país ou que exporte para a Bolívia, do outro lado do rio. Essa seria uma das vertentes do intercâmbio. A outra face do projeto usaria a zona de processamento de exportação do Acre para promover a concentração, estocagem e preparo de commodities como soja, milho, arroz, carne suína e bovina, produzidas no Acre e Rondônia e que ocupariam o frete de retorno dos caminhões que trouxessem o material para as indústrias instaladas em Rondônia. Desse modo, Rondônia seria o polo importador e o Acre o exportador, usando as diferentes e complementares estruturas de benefícios fiscais e isenção de impostos. Tal arranjo permitiria a grande expansão do agronegócio acreano, com um mercado certo na Ásia. O escoamento seria por portos peruanos ou chilenos, alcançados pela rodovia transoceânica. A ponte do Madeira permitirá o tráfego de caminhões e de produção entre Acre e Rondônia, abrindo para aquele estado aceso facilitado à rodovia do Pacífico. Assim, a ZPE acreana seria viabilizada como centro de convergência da produção agropecuária de toda a Amazônia Ocidental para o intercâmbio com a China. Acre e Rondônia poderão ter economias complementares e dinâmicas. Os últimos detalhes estão sendo acertados no estado vizinho e, depois, os debates serão transferidos para o Acre, com a facilidade de já estar definido o processo de venda dos ativos da ZPE de Senador Guiomard. A previsão é de investimentos iniciais, nos dois estados, é da ordem de R$ 150 milhões por ano. Esse montante servirá para o financiamento das indústrias que ofertarão emprego e renda em Rondônia. Também vai ajudar a implantar os armazéns e silos na ZPE acreana, que promoverão empregos e fortalecimento da estrutura de mão de obra para a produção no meio rural acreano e no desenvolvimento de parcerias para a criação de suínos e mercado internacional para a carne do estado, beneficiada com a certificação de livre de aftosa, sem vacina. Esse projeto pode representar a redenção econômica para o Norte de Rondônia e para o Acre e é um dos benefícios diretos da conclusão da ponte do Madeira, como explica o secretário de Finanças de Rondônia, Luiz Fernando Pereira, encarregado pelo governador Marcos Rocha de negociar em nome do governo.

Shandong é potência econômica e centro de tradições culturais do norte da China

A província costeira chinesa da Shandong, de onde provém o grupo chinês interessado no projeto com o Acre e Rondônia, também chamada em Português de Xantum, situa-se no norte oriental da China. É importante centro cultural e religioso e foi fundamental para as religiões e doutrinas do taoísmo , o budismo chinês e o confucionismo. O Monte Tai de Shandong é a montanha mais venerada do Taoísmo e um dos locais do mundo com a mais longa história de adoração religiosa contínua. Os templos budistas nas montanhas ao sul da capital da província, Jinan, já estiveram entre os principais locais budistas da China. A cidade de Qufué o local de nascimento de Confúcio e mais tarde foi estabelecido como o centro do confucionismo. Shandong experimentou um rápido crescimento nas últimas décadas. Com mais de 100 milhões de habitantes, é a sexta entidade subnacional mais populosa do mundo e a segunda mais populosa da China . A economia de Shandong é a terceira maior economia provincial da China com um PIB de CNY ¥ 7,65 trilhões em 2018 ou US $ 1,156 trilhão. Shandong ocupa o primeiro lugar entre as províncias na produção de uma variedade de produtos, incluindo algodão , trigo e alho, bem como metais preciosos como ouro e diamantes. Outras culturas importantes incluem sorgo e milho. Possui extensos depósitos de petróleo, no delta do Rio Amarelo. Também produz bromo de poços subterrâneos e sal da água do mar. É o maior exportador agrícola da China. É uma das províncias mais ricas da China e seu desenvolvimento econômico se concentra em grandes empresas com marcas conhecidas. É o maior produtor industrial e uma das principais províncias de manufatura da China. A parte mais rica da província é a Península de Shandong, onde a cidade de Qingdao é o lar de três das marcas mais conhecidas da China: Tsingtao Beer , Haier e Hisense. A produção de vinho é a segunda maior indústria, perdendo apenas para a agricultura. Atualmente, existem mais de 140 vinícolas na região, que produz mais de 40% do vinho de uva da China. A região concentra várias zonas de desenvolvimento económico e tecnológico, como a Zona de desenvolvimento industrial de alta tecnologia de Jinan, a capital, centro tecnológico que poderia dar subsídios para a implantação do centro de TI e Comunicação Digital em estudos para o Acre. Lá estão instaladas empresas como LG, Panasonic, Volvo e Sanyo. Jinan ainda tem sua própria zona de processamento de exportação, que pode atuar de modo complementar com a ZPE acreana. Na cidade de Qingdao está instalada zona de Livre Comércio que pode atuar junto com estrutura semelhante em Guajará Mirim, em Rondônia. Em Weihai está instalado o Torch Hi-Tech Science Park, voltado para cultura, educação e ciência. A Ferrovia de alta velocidade (trem bala) Jingjiu ( Pequim – Kowloon ) e a Ferrovia Jinghu ( Pequim – Xangai ) são as principais ferrovias arteriais que passam pela parte oeste de Shandong, Shandong tem uma das redes de vias expressas mais densas e de alta qualidade entre todas as províncias chinesas. A Península de Shandong , com suas baías e portos, possui muitos portos importantes, incluindo Qingdao , Yantai , Weihai , Rizhao , Dongying e Longkou . Muitos desses portos têm significado histórico e locais de antigas bases navais estrangeiras ou batalhas históricas. As balsas ligam as cidades na costa norte da península com a península de Liaodong , mais ao norte através do mar. Esta é província que pode se tornar parceira preferencial do Acre na China com impacto determinante na economia do estado e de Rondônia.

Quem não quis enfrentar a polícia foi preso, diz delegado sobre Jacarezinho

0

Para Rodrigo Oliveira, subsecretário da Polícia Civil, único executado na operação foi o policial André Frias

Gregory Prudenciano, da CNN
Em entrevista exclusiva à CNN neste domingo (9), o delegado Rodrigo Oliveira, subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Polícia Civil do Rio de Janeiro, afirmou que os mortos na operação no morro do Jacarezinho foram aqueles que tentaram enfrentar a polícia e, por isso, acabaram morrendo no confronto. “Dessa investigação específica, três elementos foram presos e três vieram a falecer no confronto. Isso é a prova cabal de que aqueles que não quiseram enfrentar [a polícia] foram presos, e aqueles que de alguma forma tentaram enfrentar o estado e a Polícia Civil, vieram a falecer”, afirmou Oliveira. O delegado defendeu a operação, que resultou em 28 mortes, sendo uma delas a do policial André Frias — as outras 27 são de pessoas que, segundo a polícia, são suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas. Para Oliveira, o discurso que destaca a letalidade policial na operação é “leviano” e só se pode falar em execução no caso de Frias. A operação aconteceu na quinta-feira (6). “O fato é que a polícia se fez presente. Todos eles [os mortos] têm antecedentes criminais, se se pensa em falar em execução neste contexto, o único executado nessa operação foi o policial civil, que tão logo desembarcou do blindado, foi alvejado na cabeça por força das próprias barricadas que o tráfico fez”, argumentou o delegado, que ressaltou: “a única execução que existe nessa operação é a do policial civil, todos os demais que vieram a falecer foram em confronto, e aqueles que preferiram se render foram presos”. No entanto, Rodrigo Oliveira reconheceu que não se pode dizer que a operação foi “bem-sucedida” por conta da grande quantidade de vítimas fatais. “Pode haver milhões de hipóteses, quando a gente chega no terreno, a coisa é diferente. Ela [a operação] foi feita da forma que tinha que ser feita”, disse. O delegado afirmou que a operação foi fruto de uma investigação de 10 meses e que contou com o apoio do Ministério Público do Rio de Janeiro e também do Judiciário, já que os policiais subiram o morro para cumprir 21 mandados de prisão. “Foram expedidos os mandados e a gente fez a diligência”, sintetizou. Dos 21 mandados de prisão expedidos, só três foram cumpridos. Outros três foram mortos na operação e 15 suspeitos ainda estão foragidos. Ainda assim, Oliveira argumenta que todos os outros mortos na operação tinham antecedentes criminais ou já eram investigados pela polícia do Rio. Questionado sobre as críticas à letalidade policial da operação e da polícia fluminense como um todo, Rodrigo Oliveira disse que estão sendo feitas acusações levianas motivadas por “má intenção”. Oliveira afirmou que os confrontos acontecem de maneira praticamente individualizada, e que cada policial “não tem noção do que está acontecendo nas outras localidades”, seja a 500 metros ou a dois metros de onde está o agente. “Os confrontos se passaram em mais de 10 localidades diferentes”, argumentou. Durante a operação, dois passageiros que estavam dentro de um vagão do metrô carioca foram atingidos por balas perdidas. Segundo Oliveira, está claro que foram os suspeitos que atiraram contra o vagão na tentativa de afetar a imagem da polícia.

Prefeita Fernanda Hassem participa do encerramento da semana em homenagens as mães em Brasileia 

0
SECOM Nesse domingo, 13 de maio, é comemorado o Dia das Mães. E com a intenção de celebrar a data e homenagear as mães feirantes, a Prefeitura de Brasileia, encerrou na manhã deste domingo a semana em homenagem as mamães. A atividade contou com apresentações artísticas, sorteio de brindes atendimento de saúde, vacinação de rotina e distribuição de bolo especialmente preparado para as homenageadas. Para a prefeita Fernanda Hassem realizar a atividade na feira é mostrar a importância de estar perto, com atenção e carinho a todos nesse momento. “Agradeço a Deus pelas conquistas da vida e parabenizar todas a mães nesta data tão especial, mesmo em tempos de pandemia, nossa equipe fez diversas atividades durante a semana e hoje estamos encerrando aqui na feira, por termos tantas mães trabalhadoras que merecem o nosso carinho e homenagem nessa data tão importante em nossas vidas. Parabéns à todas as mamães do mundo, em especial do Acre e da nossa querida Brasiléia”. A Prefeita Fernanda Hassem participou da atividade acompanhada dos secretários, assessores, equipes da saúde, assistência social, cultura, comunicação, agricultura e obras. O evento foi realizado na feira municipal Maria Florêncio.

Internações por covid na UTI e enfermarias estão em queda no Acre, diz subsecretária de Saúde

0
Ala Covid-19 no Acre – Foto: Odair Leal/Secom/arquivo

A subsecretária de Saúde do Acre, Paula Mariano, disse em entrevista que o número de internações por covid-19 vem diminuindo consideravelmente nos últimos dias.

A notícia tem a ver com a ocupação de leitos comuns e da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Temos percebido uma diminuição satisfatória nos últimos 15 dias no Pronto-Socorro e no Into, além de uma queda no número de internações também em Cruzeiro do Sul, no Hospital de Campanha”, disse Paula.

Na última quarta-feira (5) o Into registrou 11 leitos disponíveis de UTI, e o PS desocupou outras 7 vagas. Em Cruzeiro do Sul, 6 leitos estavam disponíveis.

No maior hospital de referência do Acre, apenas 49 leitos de enfermaria, dos 160 disponíveis, estavam ocupados na data.

De acordo com o consórcio de veículos de imprensa do Brasil, o Acre está em queda no número de novas mortes pela doença.

Mega-Sena acumula e próximo concurso deve pagar R$ 27 milhões

0
Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2370 da Mega-Sena, realizado nesse sábado (8) à noite no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. Os números sorteados foram 07 – 31 – 37 – 42 – 44 – 56. O próximo concurso, na quarta-feira (12), deve pagar R$ 27 milhões.

A quina teve 29 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 87.322,20. A quadra teve 3.835 apostas ganhadoras e cada uma leva R$ 943,32.

As apostas podem ser feitas até as 19h do dia do sorteio nas lotéricas de todo o país ou pela internet, no site da Caixa. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 4,50.