Conecte-se conosco

Acre

Operação conjunta envolvendo forças militares e civis acontecem na fronteira

Publicado

em

Postos de fiscalização na BR 317 contou com a presença da Força Nacional e Polícia Federal -

Postos de fiscalização na BR 317 contou com a presença da Força Nacional e Polícia Federal –

Alexandre Lima

Durante três dias, uma operação onde envolveu a Polícia Militar, Civil, PF, Força Nacional, Bombeiros e PRF, além do apoio da Força Nacional Boliviana, aconteceu na fronteira do Acre, precisamente nas cidades de Brasiléia, Epitaciolândia e Assis Brasil, que fazem divisa com os países vizinhos da Bolívia e Peru.

Esse trabalho está inserido dentro do programa do Governo Federal, através do programa Estratégico Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras – ENAFRON, onde tem como objetivo, intensificar o controle e a fiscalização das fronteira e enfrentamento aos ilícitos fronteiriços.

Ação teve integração das polícias civis e federais na fronteira

Ação teve integração das polícias civis e federais na fronteira

Estão inseridos, o combate ao tráfico de drogas, armas e furtos, principalmente de veículos que como destino final, os países vizinhos. Durante estas dias, foram realizados trabalhos de fiscalização na BR 317 e pontes que ligam o Brasil, através do Acre, ao Peru e Bolívia.

Segundo o Secretario de Segurança Pública do Acre, Reni Graebner, este trabalhos será intensificado nas regiões de fronteira do Estado. “Essa operação conjunta procura reduzir a criminalidade através do impedimento da entrada de drogas, armas e outros contrabando nestas fronteiras, com visão de reduzir a criminalidade”, disse.

Existem nas fronteiras, cerca de cinco postos de fiscalização onde tem a presença de todos os órgãos de segurança do Estado e federais em locais distintos e horários diferentes. Será realizado parte pelo Estado ou Federal e Exercito Brasileiro sempre de forma integrada.

Veja vídeo reportagem com Almir Andrade.

Exercito Brasileiro realizou fiscalização no Rio Acre juntamente com Força Nacional - Foto: Alexandre Lima

Exercito Brasileiro realizou fiscalização no Rio Acre juntamente com Força Nacional – Foto: Alexandre Lima

Áreas de atação do ENAFRON no país - Foto/Captura

Áreas de atuação do ENAFRON no país – Foto/Captura

Comentários


Acre

Boletim da Sesacre registra 39 novos casos de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS), informa que foram registrados 39 novos casos de coronavírus neste domingo, 4 de dezembro. O número de infectados notificados é de 154.710 em todo o estado.

Até o momento, o Acre registra 361.546 notificações de contaminação pela doença, sendo que 206.826 casos foram descartados e 10 exames de RT-PCR aguardam análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Acre (Lacen). Pelo menos 150.393 pessoas já receberam alta médica da doença.

Os dados da vacinação contra a covid-19 no Acre podem ser acessados no Painel de Monitoramento da Vacinação, disponível no endereço eletrônico: http://covid19.ac.gov.br/vacina/inicio. As informações são atualizadas na plataforma do Ministério da Saúde (MS) e estão sujeitas a alterações constantes, em razão das informações inseridas a partir de cada município.

Nenhum óbito foi notificado neste domingo, 4, fazendo com que o número oficial de mortes por covid-19 permaneça em 2.032 em todo o estado.

Sobre os casos de covid-19 no estado, acesse:

BOLETIM_AC_COVID_04_12__2022

Sobre a ocupação de leitos no estado, acesse:
http://covid19.ac.gov.br/monitoramento/leitos

Comentários


Continue lendo

Acre

Mãe e filho se formam juntos em Enfermagem no Acre: “Realização de um sonho”

Publicado

em

O recém-enfermeiro explica como foram os 4 anos de faculdade que tornaram a mãe, uma colega de profissão
POR MATHEUS MELLO

Uma das grandes conquistas de uma pessoa na vida é sem sombras de dúvidas o diploma em uma gradução. Mateus Lima e sua mãe, Mauriete Lima realizaram esse sonho juntos e colaram grau na faculdade de Enfermagem, na última quinta-feira (30), em Rio Branco.

Ao ContilNet, o recém-enfermeiro explica como foram os 4 anos de faculdade que tornaram a mãe, uma colega de profissão.

“Fiz medicina durante quatro anos na Bolívia, de 2012 a 2016, mas infelizmente não tive condições de continuar, devido ao dólar que aumentou bastante, e aí voltei para o Brasil. E minha mãe teve a ideia de fazer enfermagem. Entramos na faculdade e passamos por todas as etapas juntos, estágio juntos, TCC e formamos juntos”, disse.

Mauriete é técnica de enfermagem e trabalha na saúde do Acre há 28 anos. O filho explica que sempre viu na mãe uma inspiração na vida pessoal e profissional.

“Por ela ser da área da saúde eu sempre via ela como minha inspiração, eu decidi trabalhar como ela, trabalhar bastante com algo que ama. É a realização de um sonho, poder trabalhar um dia junto com ela no mesmo lugar”, declara.

Os dois fazem parte da primeira turma do curso de Enfermagem, da UNIP, e iniciaram o curso em 2018.

Comentários


Continue lendo

Acre

Indígena é atingido por disparos de arma de fogo e vai a óbito em Sena Madureira

Publicado

em

Um novo confronto entre pessoas ligadas à facções rivais, registrado na manhã deste domingo (4), deixou mais um saldo negativo em Sena Madureira.

Informações preliminares apontam que um indígena identificado pelo nome de Fábio Alfredo Jaminawa, foi atingido por pelo menos três disparos de arma de fogo, sendo que um dos projéteis acertou a perna, e outros dois atingiram o quadril da vítima.

No momento do episódio, Fábio trafegava de bicicleta pela rua Maranhão, quando foi surpreendido por dois criminosos que estavam em uma motocicleta.

Após os disparos, os autores tomaram rumo ignorado, e a vítima, foi levada para o Pronto Socorro do Hospital João Câncio Fernandes, para receber atendimento médico, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e foi a óbito.

Tão logo tomou conhecimento do ocorrido, a PM foi ao local e constatou que uma pessoa teria ficado gravimente ferida, e em seguida, iniciou os trabalhos com o intuito de prender os responsáveis pelo cometimento do crime.

Por Josué da Silva.

Comentários


Continue lendo

Em alta