Conecte-se conosco

Geral

Onça-pintada e mais seis espécies que vivem no Acre estão ameaçadas de extinção

Publicado

em

Foto: ArquivoPessoal/BrunoSartoriReis

Em alusão ao Dia da Amazônia, celebrado no dia 5 de setembro, a Revista Casa e Jardim, do site O Globo, listou 10 espécies ameaçadas de extinção na Amazônia, considerada um dos patrimônios naturais do planeta. Dentre as 10 espécies presentes na lista, 7 delas vivem em parte do território acreano, segundo a Lista Vermelha de Espécies da IUCN.

A primeira delas é o Boto-cor-de-rosa, o maior cetáceo de água doce do mundo e um importante personagem do Folclore Brasileiro. O Boto-cor-de-rosa já foi visto nas águas do Rio Acre e está na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Segundo a revista, a coloração exótica o tornou alvo constante da pesca. Além disso, outras ações como poluição de rios, assoreamento de lagos e construção de hidrelétricas representam uma ameaça à espécie.

A segunda espécie da lista é a Onça-pintada, vista em diversos municípios do Acre e também alvo de grupos de caça na Amazônia, que concentra a maior população dessa espécie no mundo. A onça-pintada é considerada o maior felino das américas.

No início de 2022, o Parque Chico Mendes recebeu dois filhotes de onça-pintada que foram resgatadas em Sena Madureira, no interior do Acre.

Onça-pintada — Foto: Gustavo Figueirôa/Arquivo Pessoal

A Onça-parda, também conhecida no Brasil como suçuarana, pode ser encontrada desde o sudeste do Canadá ao sul do Chile, passando pelo Acre, onde já houve registro de resgate de filhote no município de Plácido de Castro. Neste caso, a caça também é uma das maiores ameaças à espécie.

Onça parda. Foto: Reprodução

A quarta espécie listada é o Tatu-canastra, a maior espécie de tatu que existe. O animal passa a maior parte do dia escondido em sua toca, mas há registros de aparições na Reserva Extrativista Chico Mendes, no Acre.

Tatu-canastra. Foto: Reprodução

O Gato-maracajá é um felino de pelagem parecida com a da jaguatirica e do gato-do-mato-pequeno. O animal está presente em quase todo território brasileiro, com exceção do Ceará. No Acre, há registros de resgate de filhote em Sena Madureira.

Gato-maracajá. Foto: Reprodução

Também conhecida como onça-d’água, lontra-gigante e lobo-do-rio, a ariranhaé um mamífero mustelídeo que habita o Pantanal e a bacia do Rio Amazonas. Muitos pescadores as consideram uma ameaça e praticam a caça furtiva da espécie, por se alimentarem, principalmente de peixes.

Ariranha. Foto: Reprodução

Os peixes-bois são os maiores mamíferos da ordem dos sirênios. Sua população vem sendo reduzida drasticamente por conta de pescadores ilegais que buscam comercializar sua carne e óleo.

Peixe-boi-da-Amazônia. Foto: Reprodução

Comentários

Geral

Sepa, Cageacre e Emater comemoram conclusão da reforma predial pelo Estado

Publicado

em

Autoridades, representantes de categorias e gestores do Estado se reuniram na manhã desta sexta-feira, 2, para reinaugurar o prédio onde funcionam a Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre (Emater), e a Companhia de Armazéns Gerais e Entrepostos do Acre (Cageacre), em Rio Branco. O evento aconteceu no novo auditório.

O governo do Acre deu início à reforma predial na estrutura das entidades, além da renovação do mobiliário da unidade. Foto: Diego Gurgel/Secom

Ao longo de 14 meses, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), deu início à reforma predial na estrutura das entidades, além da renovação do mobiliário da unidade, que foi modernizado e agora passa a oferecer melhores condições de trabalho e conforto aos servidores e à população.

“O governo do Estado vem melhorando as estruturas físicas das secretarias, entidades e autarquias. Seguimos essa política, que é um compromisso que o governo assumiu no início da gestão”, explicou o gestor da Seinfra, Cirleudo Alencar.

O secretário da Produção e Agronegócio, Edivan Azevedo, destacou os avanços no agro, que fazem parte do planejamento da atual gestão. Foto: Diego Gurgel/Secom.

Mais de R$ 6,5 milhões foram empregados na reconstrução e mobiliário do prédio sendo, R$ 2,7 milhões recursos provenientes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) através do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Acre (PDSA) e R$ 3,8 milhões de Recursos Próprios (Fonte 100). Destaca-se a aquisição dos móveis dentro do Programa de Compras Governamentais (Comprac) diretamente de moveleiros do Acre.

O titular da Sepa, Edivan Azevedo, destacou os avanços que vêm sendo realizados no campo da agricultura na gestão atual.

Emater, Cageacre e Sepa vão funcionar no mesmo prédio, localizado na Estação Experimental, em Rio Branco. Foto: Diego Gurgel/Secom.

“Estamos vivendo uma revolução no agro, no Acre. É o momento de continuar melhorando e dando condições ao pequeno, médio e grande produtor”, disse.

O que disseram

“Valorizamos o trabalho que os servidores vem fazendo. Há 47 anos oferecemos assistência técnica e extensão rural para os produtores acreanos”

Presidente da Emater, Reinaldo Lúcio

“É um momento importante, como representante, celebrar essa reinauguração. A agricultura familiar tem grandes perspectivas e nos colocamos à disposição para um Acre mais produtivo”

Sergione de Freitas, presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Acre 

“Tem sido feito um brilhante trabalho na Emater, Cageacre e Sepa. É um momento histórico de transformação da cadeia produtiva”

Pedro Longo, deputado estadual

“O governador vem investindo no setor de agronegócios. É um compromisso do governo na qualidade de serviço dos funcionários. Temos uma preocupação para que todas as secretarias, a partir de 2023, tenham uma melhor estrutura técnica. É o nosso compromisso em melhorar a prestação de serviço e desenvolvimento dos projetos”

Jonathan Donadoni, secretário da Casa Civil, representando o governador Gladson Cameli

“Agradeço ao Estado esse momento que estamos vivendo na agricultura, de investimentos e fortalecimento do trabalho”

Jessé Cruz, presidente da Cageacre

“Quero agradecer e parabenizar a gestão por esse comprometimento em fortalecer o agro no Acre”

Assuero Veronez

Comentários

Continue lendo

Geral

Gladson vai anunciar possíveis secretários dia 12 de dezembro; delegado Henrique Maciel e Paulo Cezar serão mantidos nos cargos

Publicado

em

O governador Gladson Cameli deve anunciar alguns dos possíveis nomes do primeiro escalão de seu próximo governo em 12 de dezembro, dia em que ele também irá encaminhar à Assembleia Legislativa a nova reforma administrativa, que passa a valer a partir de 1º de janeiro.

O que se sabe até o momento é que na área de segurança pública deve haver algumas mudanças pontuais. O secretário de Segurança, Paulo Cezar Rocha, deve permanecer, assim também como o atual diretor-geral da Polícia Civil do Acre, Henrique Maciel. Essa é a vontade do governador Gladson Cameli.

O chefe do Palácio Rio Branco tem avaliado que o trabalho de ambos tem sido satisfatório.

O anúncio do governador será antecipado durante coletiva.

Comentários

Continue lendo

Geral

Diretora da UTI do Hospital do Juruá alerta população sobre golpe aplicado a familiares de pacientes internados

Publicado

em

Um novo golpe está sendo aplicado em Cruzeiro do Sul, nas famílias de pacientes internados na UTI. Os golpistas se passam por profissionais da unidade pedindo dinheiro para comprar medicamentos e realizar exames, informando que foi uma conduta de urgência e que é de extrema importância para salvar a vida do paciente.

A diretora do Hospital Regional do Juruá, explicou que a unidade não compactua com esse tipo de conduta e alerta a população para que não caiam no golpe.

“Essa é a segunda vez que este golpe é aplicado, há 8 anos, um homem passava-se por um médico da central de leitos de nome Carlos. Pedimos que não depositem e nem transfiram dinheiro a pedido de pessoas se passando por nossa equipe do HJ”, esclarece a gestora Alba Waldilene.

Comentários

Continue lendo

Em alta