Em momento único, Evo Morales curte o hino de sua terra
Em momento único, Evo Morales curte o hino de sua terra

O 3º Encontro dos Piscicultores do Acre, ocorrido nesta quinta-feira, 07, no Complexo Industrial do Peixe, na BR-364, sentido Rio Branco/Porto Velho, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Bolívia, Evo Morales, foi aberto com o hino nacional boliviano.

O evento, que na semana estava sendo tratado como uma inauguração do frigorífico do complexo, foi transformado pelo cerimonial do governo nos últimos três dias em encontro de piscicultores com visita de Lula e Evo Morales.

Na chegada ao Complexo de Piscicultura Peixes da Amazônia, Lula e Evo, ao lado de Sebastião Viana e um batalhão de pessoas visitaram o Frigorífico de Processamento de Peixes, que em sua fase de teste, já comercializou mais de 15 toneladas de pescados para os supermercados locais. O frigorífico visa também alcançar o mercado internacional, em especial os países andinos.Lula 1111

Em seu discurso para um batalhão de petistas e cargos comissionados, reunidos sob uma tenda, Lula lembrou que esteve em agosto de 2013, na inauguração da primeira etapa do Complexo de Piscicultura.

“Tião, quando eu estive aqui há um ano, há mais ou menos um ano, você ainda sonhava com esse complexo. Era apenas um lugar com uns tanques e uns poucos alevinos, mas hoje já é um complexo, que tem uma fábrica, um frigorífico”, lembrou Lula.

O governador Sebastião Viana tratou Lula como “amigo do Acre” e lembrou que o projeto de construção do Complexo de Peixe nasceu com ampla participação do ex-presidente petista. “Eu lembro como se fosse hoje quando eu fui ao gabinete do presidente Lula e disse que queria pensar o Acre nessa etapa futura: a economia, a industrialização, o emprego, a qualidade da renda do povo do Acre. E eu tenho pensado na renda, na qualidade de vida do povo do Acre”.

Recebido com tapete vermelho no aeroporto de Rio Branco, o presidente da Bolívia, Evo Morales, também foi ovacionado no encontro. Morales defendeu em seu discurso que os países da “América Latina sejam produtores e não consumistas” e falou ainda do desejo que tinha em conhecer a estação de piscicultura.

“Estou muito feliz por estar mais uma vez com Lula, companheiro de luta e um grande líder da América Latina. A América Latina não pode ser um território consumista, mas produtor. Havia muito tempo que eu queria visitar esse complexo porque o presidente Lula e a presidente Dilma já tinham me falado muito sobre ele”.

Após a solenidade, Lula, Sebastião Viana e Evo concederam entrevista coletiva à imprensa.

Comentários