fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Forte chuva cancela esquenta do Carnaval em Cruzeiro do Sul; atrações são remarcadas

Publicado

em

Por Sandra Assunção

O esquenta do Carnaval de Cruzeiro do Sul, marcado para ocorrer na noite desta sexta-feira, 9, no Complexo Esportivo, foi cancelado devido às fortes chuvas na cidade.

A escolha do rei momo, rainha e rainha gay, foi remarcada para este sábado,10, no Gamelão da Praça Orleir Cameli, no Centro.

Os vencedores ganharão R$ 1 mil, cada um. O Carnaval Cultural Magid Almeida, em Cruzeiro do Sul, prosseguirá até terça-feira, 13, com expectativa de 40 mil pessoas. A festa começa às 21 horas e termina às 3 horas da manhã com mais de 60 atrações.

 

Comentários

Geral

Empresa contratada pela Prefeitura inicia pesquisas para perfuração de poços de água potável

Publicado

em

Com um olhar no futuro e ousando evitar um possível colapso no desabastecimento de água potável para a população rio-branquense, a Prefeitura de Rio Branco, deu início na tarde desta quinta-feira (22), os estudos de prospecção e análise de solo, para perfuração de poços artesianos na capital acreana.

A empresa de Fortaleza, Geoscan, especializada em estudos geológicos e de geofísica, é a responsável pela análise. Usando um drone adaptado com sonares, denominado de magnetômetro, realiza por meio de fotografias macro e micro as coletas de dados da área mapeada. O equipamento, é semelhante aos mesmos utilizados por aviões e submarinos.

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom, falou da preocupação dele com a possível escassez de água potável para a população, mas também argumentou que em as análises sendo positivas, e os poços em pleno funcionamento, os custos no tratamento da água do subsolo terão uma economia significativa para a municipalidade.

“Desde quando eu entrei, sempre falei que nós tínhamos que ter água de subsolo, água de poço, como em todo Brasil. Então não dá para ficar dependendo apenas de um fornecimento de água, no caso o do rio. Por isso que vamos perfurar os poços. Não dá para sair perfurando poços de qualquer jeito, sem antes fazer um estudo mais apurado para ver onde é que é possível a gente fazer e não errar”.

O engenheiro responsável da Geoscan, Gabriel Zuleta, explicou o funcionamento do equipamento e como as análises serão aferidas em laboratório.

“Temos um drone, que um sensor adaptado,  que consegue medir a intensidade do campo magnético. Nós fazemos o planejamento do voo, que ele faz automaticamente, acompanha o terreno para manter sempre a uniformidade entre o sensor e a terra, e vai captando a intensidade sempre a cada um metro de distância. Depois os dados, que só são números, a gente manda para o escritório e lá, os geofísicos conseguem processar, conseguem fazer os mapas de anomalias magnéticas, e conseguem fazer a interpretação, que depois, junto com outras técnicas, conseguem fazer as conclusões da pesquisa e da prospecção que está sendo feita neste momento, neste local”.

Para o diretor presidente do SAERB, Enoque Pereira, não tem dúvidas que o sistema de poços, vai impactar positivamente no abastecimento de água potável à população de Rio Branco. O presidente da autarquia enfatizou ainda, que a empresa contratada já tem histórico no mercado de bons resultados

“Esse estudo é uma preocupação do prefeito desde que assumiu a gestão. Agora conseguimos contratar a empresa, com todo o cuidado de contratar uma empresa séria do mercado que fez serviço para grandes empresas como Votorantim, Petrobras, e ele está aqui para ajudar a gestão, para ver se é possível ter aqui embaixo um lençol freático, que ele possa captar essa água, que não precisa tratar é só mesmo clorar. Então no conjunto da obra dá 22 milhões de reais por ano só em a parte de produtos químicos. É um custo muito elevado para o Rio Branco. Estamos tentando viabilizar um custo menor da tarifa, porque se a água for mais barata para produzir, a gente vai ter que cobrar também menos, até porque a nossa situação é só para se pagar, a gente não quer um viso a lucro”.

Ainda para o prefeito da capital Tião Bocalom, o lema do seu governo é cuidar de gente e pensar no futuro é algo fundamental para garantir a tranquilidade e qualidade de vida das pessoas.

“A nossa matriz de fornecimento de água é de superfície, realmente foi provado que a qualquer momento, a qualquer ano, nós podemos ter um colapso total. Já imaginou a gente ficar sem água numa cidade de 400 mil habitantes, então esse é o grande medo. Por isso que a gente vai buscar uma outra matriz, ou seja, a matriz de água, de água profunda e não só de água superficial”.

Os estudos e a análise do solo para o início das perfurações está previsto para daqui a 60 dias.

Comentários

Continue lendo

Geral

Acre e mais 14 estados brasileiros podem alcançar status livre de febre aftosa sem vacinação

Publicado

em

Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) está coordenando um Estudo Soroepidemiológico para identificação de circulação viral de febre aftosa, doença infecciosa que atinge alguns animais. Após a conclusão, será levado para a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) o pleito de reconhecimento internacional dos estados que compõem o bloco como zona livre de febre aftosa sem vacinação.

O estudo será realizado em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Tocantins, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Maranhão, Pará, Amapá e Roraima. Caso sejam reconhecidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação, esses estados ficam aptos a exportar para países que exigem a certificação para comercialização de produtos de origem animal.

Até o momento, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Rondônia, Acre e parte do Amazonas e Mato Grosso são considerados zonas livres de febre aftosa sem vacinação, com reconhecimento internacional.

Breno Welter, médico-veterinário e gerente do Programa Estadual de Erradicação da Febre Aftosa, informa que no Brasil não há registro da doença nos últimos anos, sendo que o último caso foi registrado em 1996.

Ele explica que a febre aftosa é causada por um vírus de rápida multiplicação e é altamente contagiosa. Ele alerta que a febre aftosa pode acometer criações inteiras. Entre os animais que podem ter a doença estão os bovinos, bubalinos, caprinos, ovinos, suínos, javalis

“[Sobre] os sintomas, temos o início da doença com lesões, vesículas na região da cavidade oral, na teta das vacas, no espaço interdigital dos cascos. E com essas lesões, essas vesículas se rompem formando aftas e úlceras. Os animais têm uma dificuldade em se alimentar, ingerir água e com isso eles começam a ter seborreia, salivação excessiva, dificuldade de locomoção. Os animais ficam isolados dentro da população, porque eles têm uma febre alta, eles têm toda essa sintomatologia”, informa.

O especialista destaca que, caso o produtor tenha suspeita da doença na propriedade, deve comunicar rapidamente à Defesa Agropecuária — que irá mandar médicos-veterinários capacitados até a propriedade para fazer o diagnóstico.

Vacinação

Vacinação contra febre aftosa será suspensa no Amapá, Bahia, Maranhão, Pará, Rio de Janeiro, Roraima e Sergipe a partir de abril deste ano.

Além disso, o Mapa proibiu o armazenamento, a comercialização e o uso de vacinas contra a febre aftosa no Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins.

De acordo com a pasta, estes estados realizaram a última vacinação em novembro de 2022 e estão atualmente em processo de preparação para modificar seu status para áreas livres de febre aftosa sem a necessidade de vacinação.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Sindi, Orlando Procópio, dentro do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa, a vacinação é um dos pontos mais importantes.

“A vacinação contra a febre aftosa é na realidade o dever de casa do pecuarista, do criador. Então tudo começa com uma boa cobertura vacinal e na sequência uma correta declaração do rebanho vacinado. Então este programa Nacional de Vigilância, tem um caráter nacional, mas como o Brasil é um país de um tamanho continental, esse programa acaba tendo status diferentes de acordo com os estados,”, afirma.

Ele ressalta que os estados precisam da ajuda do Governo Federal, porque é por meio dos Institutos de Defesa de cada estado, do poder de organização, da capacidade de ter funcionários treinados e veículos para fazer a vigilância, que o estado vai poder obter o status de livre de aftosa sem vacinação.

Economia

Segundo os últimos dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2023, o rebanho bovino brasileiro atingiu um novo recorde de 234,4 milhões de animais em 2022, registrando um aumento de 4,3% em comparação com o ano anterior.

Breno Welter pontua que a febre aftosa também é responsável por grandes perdas econômicas. “Principalmente em relação ao comércio, porque ela restringe a movimentação de animais, de produtos de origem animal, tanto por mercado interno como para o mercado externo exportação”, completa.

Comentários

Continue lendo

Geral

Aliança com 05 partidos confirma a pré-candidatura do advogado Maxsuel Maia a prefeito de Xapuri

Publicado

em

Em reunião ocorrida na noite da última quarta-feira (21), 05 partidos com representação política no município de Xapuri se uniram em torno da formação do que chamaram de “Aliança Progressista Por Xapuri”. O encontro foi prestigiado por várias lideranças locais e reuniu os dirigentes do PP, PSDB, PDT, PODEMOS e PSOL.

A Aliança confirmou o nome do advogado Maxsuel Maia (PP) como o pré-candidato do grupo à prefeitura do município. A pré-candidatura de Maxsuel vem ganhando destaque em Xapuri ao longo dos últimos meses, contando com apoios de peso, como o do Governador Gladson Cameli e o do Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Deputado Manoel Moraes.

Em seu discurso, Maxsuel agradeceu a confiança depositada pelos partidos da Aliança: “Meu coração se enche de alegria ao receber essa demonstração de carinho e confiança de todos vocês. Sei do tamanho da responsabilidade. Mas estou preparado para liderar esse processo de transformação de que Xapuri tanto precisa. Juntos vamos fazer história, deixar um legado nessa cidade que a gente tanto ama”.

O Deputado Manoel Moraes, principal liderança política do grupo, não compareceu à reunião por estar em tratamento de saúde fora do Estado. No entanto, fez questão de enviar um vídeo que foi apresentado aos presentes, com uma mensagem de apoio irrestrito à pré-candidatura de Maxsuel Maia.

Além da pré-candidatura majoritária, a Aliança também anunciou a montagem de 05 chapas de pré-candidatos a Vereador. O empresário Cristian Moraes comentou sobre o momento político vivido pelo grupo: “Nosso grupo vive um momento político extraordinário em Xapuri. Graças a muito trabalho e respeito pelas pessoas. Sabemos de onde viemos e aonde queremos chegar. Não vai faltar empenho, humildade e coragem nessa batalha para elegermos o nosso pré-candidato a prefeito e a maior bancada de vereadores.”

Comentários

Continue lendo






Em alta