fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Com aumento de casos de Covid-19 e saúde sobrecarregada, Acre segue na Bandeira Vermelha

Publicado

em

O governo do Acre, por meio do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19, anunciou, na manhã desta segunda-feira, 22, que, devido ao crescimento do número de casos de Covid-19 e à sobrecarga do sistema público de saúde, todas as regionais do estado seguem no Nível de Emergência (Bandeira Vermelha).

Governo anunciou que devido ao crescimento do número de casos de Covid-19 e à sobrecarga do sistema público de saúde, todas as regionais do estado seguem no Nível de Emergência (Bandeira Vermelha). Foto: Dhárcules Pinheiro.

No dia 1º de fevereiro, o governo do Estado havia adiantado a classificação de Bandeira Vermelha de todo o Acre, observando a tendência de aumentos e procurando evitar o colapso do sistema.

Com a nova avaliação, de 31 de janeiro a 13 de fevereiro, foram observados a redução do isolamento social e o disparo do número de internações, tanto em leitos de enfermaria quanto de vagas de UTIs, que hoje estão com taxas de ocupações superiores a 70% e 90%, respectivamente. Os óbitos também aumentaram consideravelmente, com 80% a mais registrados no Baixo Acre-Purus e 300% no Juruá e Tarauacá-Envira.

“Somado ao cenário de Covid-19, temos outros elementos que nos deixam numa situação ainda mais grave, como a dengue e a cheia dos rios. Estamos num momento em que precisamos da colaboração de todos para termos êxito nesse trabalho. As vigilâncias sanitárias estadual e municipais, além das forças de segurança pública, seguem em esforços pela fiscalização, mas as aglomerações continuam numerosas”, destacou a coordenadora do Pacto Acre Sem Covid, Karolina Sabino.

O diretor do Into, maior hospital de referência no combate à Covid-19 no Acre, médico Osvaldo Leal, revelou que só pela unidade são feitos cerca de 250 atendimentos por dia, com 60% necessitando de alguma medicação. Embora o Estado esteja buscando dispor de 40 novos leitos de enfermaria e 50 de UTI nos próximos dias, a sobrecarga sobre o sistema de saúde e a exaustão de seus profissionais tem sido grande.

Coletiva de imprensa foi transmitida na manhã desta segunda, 22, da Casa Civil. Foto: Dhárcules Pinheiro.

“É o pior momento em relação à atitude da sociedade diante das orientações sanitárias. Isso está tendo um resultado, que ainda pode piorar. Não temos o que celebrar coletivamente, não é hora de aglomerar”, analisa o diretor.

O médico infectologista Thor Dantas completa de forma alarmante: “Existe a chance real de não haver atendimento médico hospitalar qualificado para todos os que ficarem doentes se os números continuarem crescendo, mesmo na rede privada”.

O secretário de Saúde do Acre, Alysson Bestene, reforçou que este é um momento que precisa do trabalho conjunto de todos, que há a união dos entes federativos, mas que os cuidados mínimos são necessários, além da necessidade do avanço da vacinação, um dos maiores esforços do governador Gladson Cameli.

Secretário de Saúde, Alysson Bestene, disse que todas as ações possíveis para reduzir impactos da doença têm sido realizadas pelo Estado. Foto: Dhárcules Pinheiro.

“Nas próximas horas vamos ter a visita do ministro da Saúde, junto com o próprio presidente Jair Bolsonaro ao Acre. Em nome do governador Gladson Cameli, temos realizado todas as ações possíveis para reduzir os impactos dessa pandemia no estado, mas precisamos da colaboração de todos”, relata o secretário.

Restrições seguem

Segundo o decreto 5.496, durante a Bandeira Vermelha estarão autorizados a funcionar – mediante restrições e protocolos sanitários – estabelecimentos como supermercados, mercantis e congêneres; farmácias; clínicas médicas, psicológicas, odontológicas e veterinárias; espaços de fisioterapia; laboratórios; óticas; oficinas mecânicas no geral; bancos; hotéis; igrejas; funerárias; postos de combustíveis; lojas de materiais de construção; e indústria em geral, com atendimento ao público mediante agendamento; além empresas de alimentos, medicamentos, águas, gás, produtos de limpeza, higiene e de EPIs.

Segundo o decreto 5.496, durante a Bandeira Vermelha estão autorizados a funcionar – mediante restrições e protocolos sanitários, alguns estabelecimentos. Foto: Arquivo.

Ficam proibidos de realizar atividades presenciais durante a Bandeira Vermelha todos os estabelecimentos comerciais não enquadrados como essenciais, além de feiras; shoppings; cinemas; clubes; academias; bares; restaurantes (podendo funcionar por delivery); motéis, centros culturais; e clínicas de estética. A aglomeração de pessoas em espaços públicos também está restrita.

Ainda pelo decreto 7.225, as aulas de todos os segmentos estudantis estão impedidas de retomar de forma presencial durante a Bandeira Vermelha.

As avaliações de classificação de risco do estado se tornarão semanais e a próxima está marcada para o dia 1º de março.

A lista completa e os cuidados essenciais que deverão ser adotados a partir de cada setor estão disponíveis aqui. Para mais informações acesse http://covid19.ac.gov.br/

Comentários

Continue lendo

Extra

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILÉIA – AVISO INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO DIRETA

Publicado

em

ESTADO DO ACRE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILÉIA

AVISO INTENÇÃO DE CONTRATAÇÃO DIRETA

Torna-se público que o Município Brasiléia/AC, por meio da Secretaria Municipal de Obras, realizará Dispensa de Licitação, do tipo “menor preço”, com critério de julgamento “global”, em conformidade com o art. 75, inciso VIII, nos termos da Lei Federal nº 14.133, de 1º de abril de 2021, Decreto Municipal nº 088/2023 e exigências estabelecidas neste Aviso, conforme os critérios e procedimentos a seguir definidos, objetivando obter a melhor proposta, para a prestação de serviços de restabelecimento de bueiros, recuperação de pavimentação em via pública e restabelecimento de encosta, atendendo as necessidades da Prefeitura Municipal de Brasiléia/AC, conforme Projeto Básico e Planilhas Orçamentárias.

DATA LIMITE APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA: 29/04/2024

HORÁRIO: 10:00 HORAS

LOCAL: Prefeitura Municipal de Brasiléia/AC

E-MAIL PARA PARTICIPAÇÃO E ENVIO DE PROPOSTAS:  [email protected]

Comentários

Continue lendo

Extra

Brasileiro morre afogado dentro de poço no presídio de Villa Busch em Cobija

Publicado

em

Um brasileiro identificado como Edinardo Feitosa Ramos, de 29 anos, que estava cumprindo pena no presídio de Villa Busch, localizado no interior do município de Cobija, foi encontrado morto por afogamento nesta terça-feira, dia 23.

Segundo foi informado, o brasileiro estaria cumprindo pena por homicídio no presídio pandino e nesta terça-feira, teria tentado retirar um anel de dentro de um poço existente dentro do presídio.

Edinardo estava na companhia de outros detendo quando desceu e mergulhou. Foi quando demorou para retornar e os colegas ficaram preocupados. Com a demora, resolveram ir atrás do brasileiro realizando mergulhos até o localizar já sem vida.

O corpo de Edinardo foi levado para o necrotério do hospital universitário Roberto Galindo, onde pesaria por necrópsia. Também foi divulgado que nenhuma marca foi encontrada pelo corpo do brasileiro, descartando agressões inicialmente.

O acontecimento foi registrado por volta das 14 horas – horário acreano, e somente no início da noite o corpo levado ao necrotério. A primeira hipótese leva a crer que teria sido uma fatalidade após o mergulho.

Os familiares que estiveram no hospital esperam que seja dada uma resposta o mais rápido possível. Não foi informado se o corpo do brasileiro será transladado para o lado brasileiro e ser sepultado pelos parentes.

VEJA VÍDEOS REPORTAGENS LOCAIS ABAIXO:

Comentários

Continue lendo

Extra

Amazon Cred e Banco da Amazônia inauguram unidade de Microfinanças do programa Amazônia Florescer em Brasiléia

Publicado

em

O superintendente do Banco da Amazonia (BASA), Edson Ferreira de Souza, esteve na manhã desta terça-feira, 23, participando do lançamento do escritório da Amazon Cred, e do programa Amazônia Florescer Urbano do Banco da Amazônia em Brasiléia.

“O programa irá oferecer linha de microcrédito voltada para pequenos empreendedores populares informais do campo ou da cidade, com taxas atrativas com até dois anos para pagar e limite de crédito de até R$ 21 mil reais”, conforme explicou a diretora da Amazon Cred, Graça Moura. Durante a solenidade foi assinado um cheque de R$ 3 milhões para o investimento inicial nos municípios da regional do Alto Acre.

O Superintendente do Banco da Amazônia, Edson Souza, esteve pessoalmente na solenidade, que contou com a presença de funcionários e convidados, falou da inauguração do escritório em Brasiléia; “A finalidade do projeto é fomentar o empreendedor ainda não formalizado como o feirante, costureira, peixeiro, até mesmo da confeiteira que ainda não tem a formalização feita, como o MEI ou ME ainda como pequeno empresário, mas, já desenvolve a atividade. Daí vem a Amazon Cred para fomentar, constituir e capacitar para o acesso ao crédito e trazer para o sistema bancário, esse cliente que ainda não tem crédito e assim possa crescer dentro de sua atividade”, destacou.

Para a Diretora da Amazon Cred, Graça Moura; “A Associação de Apoio de Economia Popular da Amazônia tem uma parceria com o Banco da Amazônia a 16 anos, sendo especialista em microcréditos produtivo e orientado, sendo responsáveis pela operacionalização junto com o programa ‘Amazônia Florescer’, que é um programa de microcrédito do Banco. (…) Essa unidade que está sendo inaugurada aqui em Brasiléia, é uma unidade urbana que vai estar atendendo microempreendedores”, destacou.

Para que o microempreendedor possa ter acesso ao microcrédito, deverá estar atuando como MEI a pelo menos seis meses com um grupo solidário, composto ao mínimo de três integrantes que não estejam com seus nomes inadimplentes, e assim, ter acesso ao crédito.

Para o gerente do Banco da Amazônia em Brasiléia, Solimar Gomes Ferreira, destaque que a Amazon Cred terá com intuito, de atender a população de forma em geral para que tenham acesso ao microcrédito, onde visa desenvolvimento dos micros e pequenos empreendedores no meio urbano, “esse será um passo importante para continuarmos desenvolvendo a região e aplicando, às vezes, onde o banco não consegue chegar. A empresa vai conseguir chegar nesse estágio e estaremos também, atendendo as regiões de Epitaciolândia, Assis Brasil e Xapuri”, destacou.

Apoio: Marcus José e Jonys DAvid

Veja vídeo reportagem.

 

Amazonia Florescer

Uma linha de microcrédito do Banco Amazônia 

Quem é microempreendedor informal sabe que pode contar com a parceria do Banco da Amazônia.

Amazonia Florescer fica localizada na Avenida Manoel Marinho Monte, 642 – Bairro Três Botequins – Brasileia/Acre.

A linha de microcrédito voltado para pequenos empreendedores populares informais do campo e da cidade.

Uma linha feita para esse público, com taxas atrativas, até dois anos para pagar e limite de crédito de até R$ 21 mil reais.

Vá até uma agência do Banco da Amazônia e saiba mais sobre o Amazônia Florescer!

Para atender o disposto na nova Lei 13.636, as operações de crédito do Amazônia Florescer são realizadas 100% de forma digital em parceria com a instituição que opera o microcrédito para o Banco da Amazônia.

O MPO Digital Amazônia Florescer é constituído de 4 aplicativos:

– App Administrativo da Parceira do Banco da Amazônia que opera o microcrédito

– App Assessor de Microfinanças

– App do Cliente do Banco da Amazônia

– App Administrativo do Banco da Amazônia

O MPO Digital Amazônia Florescer permite ao Assessor de Microfinanças enviar propostas de crédito diretamente do local do empreendimento do cliente para análise e aprovação de crédito no Banco da Amazônia, com ganho de tempo e reduzindo custos para o cliente.

Estiveram presentes o gerente do Banco da Amazônia de Brasileia, Solimar Gonsalves Pereira, o gerente executivo de micros e pequenos negócios, Esmar Prado, representantes de associações, sindicatos e empreendedores.

Descubra o programa que oferece o empurrãozinho extra de você precisa para o seu negócio a outro patamar

Com o Amazônia Florescer Urbano, você tem acesso a recursos financeiros, com as melhores taxas e prazos, para ter sucesso e crescer com o seu negócio.

Além de dar mais autonomia e liberdade para o pequeno empreendedor, o programa também incentiva o desenvolvimento econômico da região amazônica, fomentando novos negócios e atuando diretamente na geração de emprego e de renda.

Comentários

Continue lendo