fbpx
Conecte-se conosco

Extra

Coluna da Maria Coutinho – Saudade, o positivismo tóxico e a pandemia

Publicado

em

Vamos falar de saudade!

Quem inventou a saudade…

…seguramente não conhecia a distância nem o cenário de perdas e ausência de luz em que permanece a humanidade.  A pandemia despertou sentimentos confusos e a incapacidade de lidar com eles.

O labirinto da saudade é sofrimento.

Sabe quando o menos é mais? Menos contato, mais lembranças! Menos recursos, mais fome! Menos amor, mais ódio! Menos respeito, mais agressão! Menos fé, mais tragédias! Menos liberdade, mais transgressão! Menos saúde, mais doença!

A saudade e os detalhes.

A pandemia nos ensinou que a saudade está nos detalhes. Ficamos isolados, amigos e familiares tiveram mortes precoces com despedidas traumáticas. O pesadelo continua fruto de negligencias e erros.

Inesperadamente…

…tudo se fez difícil e nos vimos sozinhos. Desejamos algo bom, mas permanecemos fora do eixo, errando, com medo e angustiados.

Íntimos da saudade.

Passamos a sentir falta de tudo, de quem não conhecemos e até de lugares onde nunca visitamos. Os nós que tentamos desatar nos tirou a paz. São tantos nós difíceis que passamos a negar a realidade.

Positividade toxica e a pandemia

Permanecemos vulneráveis! Ignorar as orientações sanitárias preventivas da COVID-19, é aumentar o sofrimento. A necessidade de retorno a vida “normal” não deve ser equivocada silenciando a razão, distorcendo os fatos e construindo armadilhas.

Os negacionistas…

…são positivistas tóxicos no momento pandêmico porque violam as normas sanitárias, impõem a felicidade a si e aos outros. Aglomeram, não usam mascaras e relaxam na higienização pessoal.

São repressores…

dos seus sentimentos. Negligenciam, desdenham e desrespeitam o oponente. Não reconhecem suas emoções nem a dos outros e permanecem vigilantes bloqueando o fortalecimento da resiliência emocional.

Positividade saudável…

…não é radicalizar! Precisamos liberar emoções, identificar fragilidades respeitando as etapas individuais e particularidades. Não é distorcendo a realidade que nos fortalecemos, ao contrário, ficamos vulneráveis.

Quando admitimos limitações…

… desenvolvemos recursos psicológicos para resistir as situações difíceis. Nesse momento precisamos acolher a realidade mundial frente a COVID-19, evitando a fadiga mental e o adoecimento.

Comentários

Continue lendo

Extra

Bolívia expulsa membro do Comando Vermelho procurado por homicídio e tráfico de drogas

Publicado

em

Criminoso do Comando Vermelho, Luizinho, tinha falsa identidade e era procurado por homicídio e tráfico de drogas.

Em uma operação conjunta entre autoridades bolivianas e brasileiras, Luiz Gomez Da Silva, membro do Comando Vermelho, foi expulso da Bolívia. Usando a falsa identidade de Luiz Pardo Da Silva, ele foi encontrado com substâncias controladas em Cochabamba. A operação contou com a presença do vice-ministro da Segurança da Bolívia, Roberto Rios.

Colaboração Internacional

Investigadores da Polícia Civil do Acre trabalharam em conjunto com as autoridades bolivianas para localizar e prender Luiz, que era procurado no Brasil por homicídio, organização criminosa e diversos outros crimes. Desde jovem, Luizinho, como é conhecido, esteve envolvido em crimes na fronteira, incluindo roubos à mão armada, tráfico de drogas e incêndio criminoso.

Histórico de Crimes Violentos

Luizinho é investigado como o principal autor de um duplo homicídio ocorrido durante uma alagação, em conjunto com dois comparsas. Recentemente, ele se envolveu no sequestro de um jovem no ramal do Polo, no dia 7 de maio. Luiz e quatro comparsas renderam a vítima ao chegar em casa, exigindo R$ 100.000,00 de resgate do pai. A vítima conseguiu escapar no dia seguinte, mas teve sua moto roubada.

Ameaças e Repercussões

Após a fuga, Luizinho ameaçou a família da vítima por meio de mensagens no WhatsApp, afirmando que mataria todos caso o resgate não fosse pago. As ameaças forçaram a família a abandonar suas casas. A expulsão de Luizinho pela Bolívia marca um passo significativo na cooperação internacional contra o crime organizado, proporcionando um alívio para as comunidades afetadas por suas atividades criminosas.

A captura e expulsão de Luizinho destacam a importância da colaboração entre países para combater o crime transnacional e proteger as populações locais de criminosos violentos.

Luizinho foi recebido pelas autoridades policiais do Acre e agentes da Polícia Federal, onde encaminhou o mesmo para a Capital do Acre.

Colaborou: Marcus José e Jonys David

VEJA VÍDEO REPORTAGEM

Comentários

Continue lendo

Extra

Gladson Cameli entrega ponte Anel viário de Brasileia e Epitaciolândia ao Dnit com 99% de conclusão

Publicado

em

Governo entregou 99% da obra ao Dnit. Pedro Devani/Secom

Investimentos de R$ 34 milhões irão impulsionar infraestrutura no Alto Acre. Novo complexo viário promete melhorar integração comercial com Bolívia e Peru.

O governador Gladson Cameli cumpriu a promessa feita em março e entregou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) as obras do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia, que estão 99% concluídas. A entrega marca a cooperação entre os governos federal, estadual e municipal, destacada pelo governador como essencial para o desenvolvimento do Acre.

Desde junho de 2021, o Departamento de Estradas de Rodagem, Infraestrutura Hidroviária e Aeroportuária do Acre (Deracre) vinha conduzindo a construção do contorno rodoviário da BR-317, incluindo uma nova ponte sobre o Rio Acre de 251,5 metros de comprimento. “O governo federal, por meio do Dnit, viabilizou os acessos aos viadutos, essenciais para esta obra complexa”, afirmou Cameli.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A presidente do Deracre, Sula Ximenes, explicou que a obra, iniciada oficialmente em junho de 2021, está praticamente concluída, restando apenas as lajes de transição e os acessos. “Agora a responsabilidade passa para o Dnit”, afirmou.

Na primeira etapa do projeto, foram investidos R$ 34 milhões de recursos federais e estaduais. “O anel viário de Brasileia vai incrementar o desenvolvimento econômico e social do Alto Acre e promover a integração comercial com Bolívia e Peru. A nova ponte será uma das maiores do estado, com 232 metros de extensão”, destacou o governador.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

A estimativa é que o complexo viário receba cerca de R$ 100 milhões em investimentos, incluindo a pavimentação de 10,3 km do novo traçado e os acessos à rodovia federal em ambas as cidades. Ricardo Araújo, superintendente do Dnit, confirmou que mais R$ 80 milhões serão aplicados na etapa final, prevista para começar em agosto e ser concluída em 12 meses.

O deputado estadual Tadeu Hassem ressaltou a importância da obra para a economia local, especialmente após a cheia histórica que atingiu Brasileia. Ele elogiou a gestão municipalista de Cameli, que viabilizou o projeto. O prefeito em exercício de Brasileia, Carlos Alves, agradeceu o apoio contínuo do governador, destacando que o anel viário era um sonho antigo da população.

“A obra não só evita o isolamento durante as enchentes, mas também representa um avanço significativo para a região”, comentou Alves, refletindo o sentimento de realização e esperança dos moradores.

Foto: Jonys David – oaltoacre.com

VEJA VÍDEO REPORTAGENS ABAIXO:

 

Comentários

Continue lendo

Extra

SEBRAE – ACRE / AVISO DE LICITAÇÃO E PRORROGAÇÃO

Publicado

em

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas

SEBRAE – ACRE



 

 

Comentários

Continue lendo