Conecte-se conosco





Acre

Caçambeiros ameaçam fechar pontes na Capital por falta de pagamento do Estado

Publicado

em

“A cidade vai parar”, disse Júlio Farias, presidente do Sindicato dos Caminhões e Máquinas Pesadas do Acre (SINTRABA) na manhã desta terça-feira (1o), ao informar que os caçambeiros estão dispostos a fechar as quatro pontes que ligam o primeiro distrito ao segundo distrito, caso o governador do Acre, Sebastião Viana (PT) não sinalize com o pagamento de quase um ano de aluguel de máquinas e equipamentos que prestam serviços à administração estadual.

332e0337-b7f8-4532-83b5-3e8407eb8809

O sindicalista visitou a Aleac para pedir ajuda dos deputados. Júlio Farias denuncia que a categoria está desde o mês de fevereiro sem receber do governo do Acre. De acordo com ele, a administração estadual acumula uma dívida de R$ 6 milhões com a categoria. Farias informa que uma reunião estaria agendada para hoje com o secretário de Fazenda Tinel Macedo e o diretor-presidente do Deracre, Cristovam Moura. “Caso não resolvam, vamos fechar as pontes”.

“Nos estamos, este ano, de fevereiro até novembro, com contratados de locação de máquinas e equipamentos para receber do governo do Estado. Estamos em processo de negociação com a equipe de governo, vai ter uma reunião às 15h, no Deracre, a gente espera que deem encaminhamento e agente consiga receber uma parte do pagamento. Estamos sendo flexíveis, procuramos o deputado Jenilson, que vai nos acompanhar nesta reunião”, diz Júlio Farias.

O representante do caçambeiros diz que o sindicato está aberto a negociações. “Ainda não estamos radicalizando, nós estamos mobilizando a categoria para recolher as máquinas e caçambas ao pátio da nossa cooperativa para que caso não haja acordo a decisão da categoria é fechar as quatro pontes da cidade até que o governador dê uma resposta. Vamos fazer este movimento até receber o que está atrasado, se não houver uma negociação”, afirma Farias.

Com informações do ac24horas.com

Comentários

Em alta