fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Supervisor nega lobby de Gladson para passar obra milionária do Dnit ao Deracre

Publicado

em

Senador progressista pelo Acre, Gladson Cameli.

Senador progressista pelo Acre, Gladson Cameli.

Gina Menezes

O superintendente do Departamento de Infraestrutura de Transporte (Dnit) no Acre, Thiago Rodrigues Gonçalves Caetano, negou na tarde de quinta-feira (20), que as informações de que o senador Gladson Cameli (PP) estaria fazendo lobby, manobrando politicamente, para que a Superintendência passasse uma obra de R$ 120 milhões para ser executada pelo governo do Acre.

Thiago confirmou que parte da obra, a construção da ponte, será executada pelo governo do Acre apenas por uma questão técnica. A denúncia da manobra que beneficiaria o governo foi feita pelo deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB), que frisou que a intenção é fazer com que o gordo recurso da obra seja gerido pelo Executivo estadual e que contava com o lobby de um “figurão” da bancada federal.

Conforme informações passadas por uma fonte ouvida pela Folha do Acre, o parlamentar em questão seria o senador Gladson Cameli.

Para Thiago, as denúncias não passam de disputa política e tentativa de manchar a atual gestão do orgão.

“Estão tentando fazer um palanque político em cima desse caso. Não há lobby feito pelo senador Gladson Cameli ou qualquer outro parlamentar. Desde que chegamos aqui o que mais temos feito é lutar contra qualquer tipo de ingerência política. As informações foram passadas de forma imprecisa”, disse.

A respeito da obra de construção da ponte ser repassada para o governo do Acre, Thiago diz que foi apenas por uma questão técnica.

“O tempo para acessar o recurso estava acabando e o Dnit não tinha mais tempo para fazer e, portanto, pensamos em convênios com outros orgãos, pensamos até mesmo na prefeitura daquela cidade, mas era inviável, foi aí que surgiu o convênio com o governo”, disse.

Thiago afirma que toda aproximação do senador Cameli com a Superintendência do Dnit teve como finalidade apenas defender a coletividade.

“O senador Gladson se aproximou muito do Dnit porque ele escolheu a infraestrutura como carro chefe do mandato dele”, disse.

Comentários

Continue lendo

Acre

Detran Acre divulga lista de classificados no Programa CNH Social

Publicado

em

Candidatos selecionados em Rio Branco, a matrícula deve ser feita na Unidade de Atendimento de Habilitação, na Estrada Dias Martins, Jardim Primavera. Já os selecionados nas cidades do interior devem comparecer à CIRETRAN local.

Com assessoria

O Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC) publicou nesta terça-feira, 16, no Diário Oficial do Estado (DOE), a relação oficial dos candidatos aprovados no Programa CNH Social, modalidade urbana.

Os selecionados têm um prazo de 10 dias úteis para realizar a matrícula, devendo apresentar CPF, Carteira de Identidade válida por 10 anos ou equivalente, comprovante de residência e o Comprovante de Matrícula Online (Passaporte CNH SOCIAL).

Todos os documentos devem ser apresentados em original e cópia no atendimento do Detran para a abertura do Registro Nacional de Carteira de Habilitação (RENACH).

Para os candidatos selecionados em Rio Branco, a matrícula deve ser feita na Unidade de Atendimento de Habilitação, localizada na Estrada Dias Martins, nº 894, Jardim Primavera. Já os selecionados nas cidades do interior devem comparecer à CIRETRAN local.

Aqueles que residem em localidades sem CIRETRAN devem enviar suas informações para [email protected] ou dirigir-se à CIRETRAN.

Comentários

Continue lendo

Acre

Padrasto que estuprou enteadas e cunhada deficiente é condenado a 72 anos

Publicado

em

O padrasto que cometeu o crime de estupro de vulnerável contra duas enteadas e a irmã deficiente mental da esposa foi condenado pela Vara Criminal da Comarca de Sena Madureira a cumprir 72 anos, em regime inicial fechado.

Conforme os autos, que tramitam em segredo de justiça, os crimes foram praticados em 2021 na zona rural de Sena Madureira contra as meninas que tinham 13 e 12 anos de idade e também contra a cunhada. É relatado que ele agia quando a mãe das adolescentes estava viajando ou dormindo.

O caso foi julgado pelo juiz de Direito Eder Viegas, titular da unidade judiciária. O magistrado explicou que é considerado estrupo de vulnerável qualquer ato libidinoso contra criança com até 14 anos. “(…) Oportuno frisar que pratica o crime de estupro de vulnerável aquele que mantiver ‘conjunção carnal ou praticar qualquer ato libidinoso com menor de 14 anos’”.

Ao fazer a dosimetria da pena, o juiz de Direito registrou que a culpabilidade do acusado foi grande, pois ele “(…) agiu com premeditação e frieza, esperando sorrateiramente a ausência das demais pessoas que habitam à casa, ou realizava tais atos à noite para praticar o crime”.

Além disso, o magistrado também discorreu sobre os danos causados a vítima que é deficiente mental: “No que diz respeito à terceira imputação, a vítima (…), que apresenta problemas psicológicos evidenciados pelo seu estado emocional e dificuldades na fala, não pôde depor, denotando o grau de violação à sua integridade pelo acusado”.

Comentários

Continue lendo

Acre

Acre se aproxima de 900 roubos registrados nos primeiros cinco meses de 2024

Publicado

em

Por

Monitoramento do Ministério Público do Acre (MP-AC) constatou que mais de 60% dos casos ocorreu em Rio Branco. Celulares são os mais roubados, seguidos por motocicletas e bolsas.

Mais de 60% dos casos de roubo no Acre entre janeiro e maio de 2024 ocorreram na capital — Foto: Dhárcules Pinheiro/Sejusp

Nos primeiros cinco meses de 2024, o Acre registrou 890 casos de roubo de acordo com o Observatório de Análise Criminal do Ministério Público do Acre (MP-AC). Conforme o painel, mais de 60% dos casos ocorreu em Rio Branco e os celulares foram os itens mais roubados.

O índice representa uma redução de 41% em relação ao mesmo período em 2023, quando 1517 ocorrências de roubo foram relatadas. No recorte deste ano, o mês com maior número de ocorrências foi janeiro, com 215 roubos.

A plataforma, organizada pelo Núcleo de Apoio Técnico (NAT), utiliza dados de sistemas de segurança pública. É possível observar os dados sob diversos recortes, com auxílio de tabelas, gráficos e mapas.

O Centro da capital acreana é onde registrou-se a maior incidência de roubos, com 97 casos, enquanto Belo Jardim I e II e Bosque aparecem empatados com 45 casos cada. Alguns bairros de Rio Branco acumulam maior número de denúncias que municípios inteiros do interior do estado. Outros 66 casos ocorreram em locais cujo nome não consta na lista.

Quantidade de roubos entre janeiro a maio de 2024 no Acre

Bairro ocorrência Casos
Centro 97
*Sem identificação 66
Belo Jardim I e II 45
Bosque 45
Seis de Agosto 24
Floresta/Floresta Sul 22
Vila Acre 19
Sobral 18
Tucumã I e II 17
Loteamento Praia do Amapá 16
Plácido de Castro 16
Areial 13
Epitaciolândia 13
Canaã 12
Cidade Nova 9
Estação Experimental 9
Loteamento Santo Afonso 9
Santa Helena 9
Santa Inês 9
Vila Vitória 9
Xavier Maia 9
Taquari 8
Alto Alegre 7
Feijó 7
Mâncio Lima 7
Mascarenhas de Moraes/Abraão Alab 7
Miritizal 7
Morada do Sol 7
Nova Esperança 7
TOTAL 890

Fonte: Observatório de Análise Criminal do MP-AC

Bairro ocorrência Casos
Centro 97
*Sem identificação 66
Belo Jardim I e II 45
Bosque 45
Seis de Agosto 24
Floresta/Floresta Sul 22
Vila Acre 19
Sobral 18
Tucumã I e II 17
Loteamento Praia do Amapá 16
Plácido de Castro 16
Areial 13
Epitaciolândia 13
Canaã 12
Cidade Nova 9
Estação Experimental 9
Loteamento Santo Afonso 9
Santa Helena 9
Santa Inês 9
Vila Vitória 9
Xavier Maia 9
Taquari 8
Alto Alegre 7
Feijó 7
Mâncio Lima 7
Mascarenhas de Moraes/Abraão Alab 7
Miritizal 7
Morada do Sol 7
Nova Esperança 7
TOTAL 890

Fonte: Observatório de Análise Criminal do MP-A

Horário e local da ocorrência

Das quase 900 ocorrências registradas no estado nesse período, 47% foram registradas no período noturno, 24% à tarde, 16% pela manhã e 14% na madrugada. O horário de 19h teve a maior incidência, com 90 casos, seguido por 20h, com 86, e 21h, com 82 roubos.

Com 596 casos, Rio Branco lidera o ranking entre os 18 municípios com denúncias de roubo segundo o monitoramento, o que equivale a 67% do total.A capital é seguida por Cruzeiro do Sul, com 97 roubos, e Brasiléia, com 43 casos.

Rio Branco 596
Cruzeiro do Sul 97
Brasiléia 46
Epitaciolândia 33
Plácido de Castro 18
Sena Madureira 17
Tarauacá 17
Feijó 14
Senador Guiomard 13
Mâncio Lima 7
Capixaba 6
Rodrigues Alves 6
Xapuri 5
Acrelândia 4
Bujari 4
Assis Brasil 3
Porto Acre 3
Manoel Urbano 1

Fonte: Observatório de Análise Criminal do MP-AC

Meio utilizado e itens roubados

Ainda segundo o observatório, em 310 casos foi registrado o uso de arma de fogo pelos suspeitos e em 115 o uso de arma branca. Em 207 casos o veículo utilizado pelos suspeitos foi motocicleta, e em 41 ocorrências foi utilizada bicicleta.

Os celulares roubados somaram 387 casos (59,45%), seguidos por motocicletas com 85 (13,06%), e bolsas com 66 roubos (10,14%). O roubo de dinheiro em espécie somou 57 casos (8,76%), enquanto os roubos de carteira foram 27 (4,15%).

Foram 13 bicicletas roubadas, seguidas por sete relógios, cinco cordões e quatro automóveis no período.

Fonte: Observatório de Análise Criminal do MP-AC

Comentários

Continue lendo