fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Sinteac acusa Sinproacre de falsificar assinaturas, convoca trabalhadores e pede perícia

Publicado

em

Presidente do Sinteac, Rosana Nascimento, afirmou que a lista enviada ao MP pelo SinproAcre apresente assinaturas irregulares

ASSESSORIA

Dezenas de professores das redes estadual e municipal de ensino no Acre negam terem assinado uma lista de presença juntada pelo Sinproacre como uma suposta prova para conseguir registro sindical.

“O documento foi falsificado”, diz a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, que nesta entrevista dá detalhes do suposto crime. Há, inclusive, professores que não moram em Rio Branco, mas constam na lista.

Professora Rosana Nascimento afirma que fraudes são inaceitáveis /Foto: ContilNet

Professora Rosana Nascimento afirma que fraudes são inaceitáveis /Foto: ContilNet

Todos os profissionais em Educação que o Sinteac identificou até o momento aceitaram gravar entrevistas e até forneceram seus documentos de identidade para comprovar que eles não estavam no local e na data de uma assembleia convocada pela professora Alcilene Gurgel, a presidente do Sinproacre.

O Ministério Público aceitou a lista forjada como prova e retirou os professores da base do Sinteac. A ação movida pelo Sinteac diz que a assembleia foi realizada em um espaço para lanche das crianças que estudam na Escola Dom Bosco.

“Nesse ambiente não cabem nem 50 pessoas, mas esse grupo político que quer um sindicato para garantir sua sobrevivência pessoal garante que 365 professores participaram da tal assembleia. É outra farsa que iremos desmontar na Justiça do trabalho”, afirmou Rosana.

A assessoria do Sindicato dos Professores da Rede Pública de Ensino do Estado do Acre (SinproAcre), acionada por telefone, pediu um prazo para se pronunciar.

Segue abaixo a entrevista com a Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), professora Rosana Nascimento:

Por respeito

É bom que passem a respeitar o Sinteac e seus dirigentes. Nossa entidade já tem 52 anos. Esse grupo político não desiste de querer um sindicato e, para isso, não medem esforços. Usam de trapaças e falsificam documentos. Para você ver até onde essa gente é capaz de chegar. Eles fazem acusações infundadas. Nem eleições eles realizam no Sinproacre.

A fraude I

A fraude começou na assembleia convocada por eles. Muitos trabalhadores que aparecem na lista nem botaram o pé na assembleia. Ou seja, falsificaram a ata que foi apresentada ao Ministério do trabalho. Nós temos provas. Nós do Sinteac entrevistamos professores que assumem jamais terem comparecido nessa tal assembleia. Falsificar assinatura é crime. A ação que o Sinteac está movendo pede a realização de exames grafotécnicos, para comprovar que as assinaturas foram, de fato, falsificadas. Todos os professores que nos procuraram aceitaram gravar entrevistas e forneceram cópias de seus documentos de identidade. Há situações escandalosas de professores que nem moram em Rio Branco, mas seus nomes constam nessa lista. Disseram que a assembleia era para resolver problemas relacionados à Unimed. Chegando lá, o povo se evadiu. A categoria da educação não gosta de politicagem. Isso está mais do que provado.

A fraude II

A assembleia foi realizada na Escola Dom Bosco, em um ambiente reservado para o lanche das crianças. Ali não cabem 50 pessoas. O Sinproacre alega que havia 365 professores. Nós procuramos a escola, conversamos com funcionários e professores e obtivemos a confirmação de que aquele ambiente não comporta essa quantidade de gente.

Reincidência

São crimes corriqueiros. Esse mesmo grupo conseguiu registro fraudulento para o extinto [Sindicato dos Professores Licenciados do Acre] Sinplac. Eles não podem tirar a base do Sinteac, que já tem 52 anos, para criar outra entidade paralela. Existe um princípio legal chamado unicidade sindical. Só pode existir um sindicato na mesma base. Não se vê um trabalho desse grupo em favor dos professores. Muito provavelmente, este desespero para ter um sindicato na mão é para garantir suas sobrevivências pessoais. Mas quando vão para mesa de negociação é para defender as propostas do governo. Se fazem isso, não representam o trabalhador. Pelo contrário, traem a confiança de quem dá a vida pelo ensino-aprendizado. O Simproacre que sair da situação de vilão para bonzinho e tornar o Sinteac em bandido. Nos acusam de sermos arrogantes e gananciosos, mas, na prática, esse tipo de postura é uma exclusividade deles. O Sinteac nunca forjou ou falsificou assinaturas, nem ata de sua fundação. Pedimos para perícia técnica comprovar quantas pessoas assinaram por 365 professores. Se você está nesta lista de presença venha no Sinteac. Não podemos permitir que essas práticas nefastas manchem o nome da categoria.

A defesa do trabalhador

Simplesmente estamos defendemos a história e a tradição do Sinteac. Nós não ganhamos eleição no tapetão. Respeitamos a democracia, fazemos eleições no tempo certo, com todas as regras do nosso estatuto respeitadas. Nós temos problemas, sim. Não nego. Mas é o único sindicato que sempre defendeu os interesses dos trabalhadores. Vamos comprovar essa fraude que ocorreu na fundação do Sinproacre junto à Justiça do Trabalho e que o Ministério Público do trabalho não poderia tirar a base dos professores do Sinteac. Nós já provamos esse tipo de crime uma vez e iremos provar de novo.

O alerta

Queremos alertar os professores que estão nessa lista para nos procurarem no Sinteac. Nós vamos enviar mensagens no Facebook e WhatsApp dessas pessoas que constam na lista mas não apareceram na assembleia convocada por esse grupo político. Já estamos com várias ações em curso pedindo reparação por danos morais, pois esses trabalhadores foram usados.

Imparcialidade no Ministério do Trabalho

O Ministério do trabalho hoje é coordenado por um grupo corrupto habituado a fornecer cartas sindicais sem obediência a critérios legais. A prova maior foram reportagens vastamente veiculadas na grande imprensa, inclusive no Fantástico. Ora, se já existe sindicato na base, qual a razão de emitir registro para outra entidade? Nós vamos mover ações criminais também contra o Ministério do trabalho.

 

Comentários

Continue lendo

Acre

Conheça as nove candidatas ao Miss Universo Acre 2024; Brasiléia e Xapuri estará no evento que acontece no dia 8 de agosto

Publicado

em

O Teatro Hélio Melo se prepara para sediar o Miss Universe Acre em uma noite especial marcada para 8 de agosto. O evento promete reunir influenciadores, imprensa e convidados especiais em uma celebração da beleza e cultura acreana.

O Miss Universe Acre 2024 contará com representantes de diversas localidades do estado, reunindo talento e beleza em uma competição que promete destacar o melhor da cultura acreana. Art cedida

Com organização 

Allex Tomás, conhecido por sua atuação à frente do Miss Universe Acre, está promovendo evento que combina moda, cultura e um forte compromisso com a solidariedade. O evento, marcado para [data e local], não apenas destaca a beleza das participantes, mas também tem um propósito humanitário significativo.

Cada convidado do evento é solicitado a doar 2 quilos de alimentos não perecíveis, que serão direcionados ao Projeto Olhar Diferente. Este projeto desempenha um papel crucial ao oferecer assistência a famílias em situação de vulnerabilidade social em Rio Branco, proporcionando recursos essenciais para aqueles que mais precisam.

Allex Tomás enfatiza a importância de unir a estética com a responsabilidade social, transformando o evento em uma plataforma para promover mudanças positivas na comunidade. A iniciativa não só celebra a cultura e a beleza, mas também demonstra um compromisso tangível com o bem-estar dos menos favorecidos.

Coordenador do Miss Universe Acre, à organização do evento não está apenas celebra a beleza e a cultura, mas também marca a contagem regressiva para a final nacional do Miss Universe Brasil, agendada para 19 de setembro em São Paulo. O evento visa promover a solidariedade através da arrecadação de alimentos para o Projeto Olhar Diferente, apoiando famílias em situação de vulnerabilidade social em Rio Branco.

“Estamos ansiosos para receber todos os nossos convidados no Teatro Hélio Melo para uma noite memorável de beleza, cultura e solidariedade. O Miss Universe Acre não é apenas um evento de moda, é uma oportunidade de unir nossa comunidade em torno de causas importantes”, declarou Allex Tomás.

A noite promete ser uma celebração da diversidade e da solidariedade, combinando o glamour do concurso com um propósito nobre de apoiar famílias em situação de vulnerabilidade social em Rio Branco.

O Miss Universe Acre 2024 apresenta um grupo diversificado de candidatas, cada uma representando uma localidade única do estado. As participantes deste ano são:

  1. Rio Branco (1ª candidata)
  2. Rio Branco (2ª candidata)
  3. Feijó (1ª candidata)
  4. Feijó (2ª candidata)
  5. Ipixuna
  6. Tarauacá
  7. Cruzeiro do Sul
  8. Xapuri
  9. Brasiléia

Cada uma dessas mulheres não apenas compete pelo título de Miss Universe Acre, mas também representa orgulhosamente sua cidade e região. O concurso, que será realizado no Teatro Hélio Melo em 8 de agosto, promete ser uma noite emocionante de elegância, cultura e apoio comunitário.

Destacamos as candidatas por suas respectivas localidades, fornecendo uma visão geral das participantes do Miss Universe Acre 2024 e preparando o terreno para o evento em 8 de agosto.

Citação de Allex Tomás:

“Estamos muito felizes em ter candidatas tão talentosas e dedicadas neste ano. Elas são verdadeiras representantes da diversidade e da beleza do nosso estado, e mal podemos esperar para vê-las brilhar no palco do Miss Universe Acre”, afirmou Allex Tomás, coordenador do evento.

Comentários

Continue lendo

Acre

Polícia Militar celebra primeira formatura do Proerd em escola indígena de Tarauacá

Publicado

em

A Polícia Militar do Acre (PMAC) realizou nesta terça-feira, 23, uma formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) na Escola Estadual Indígena Estirão do Caucho, localizada na Aldeia do Caucho, em Tarauacá. O evento marcou a primeira vez que o programa foi implementado em uma escola indígena na região, formando 45 alunos após duas semanas de curso intensivo.

Formandos eram alunos do 5º e do 7º ano. Foto: cedida

A cerimônia contou com a presença de autoridades civis e militares do município. Entre os formandos, 22 eram alunos do 5º ano e 23 do 7º ano. O programa, que visa educar jovens sobre os perigos das drogas e da violência, teve um impacto significativo na comunidade.

O tenente-coronel Jamisson Neri, comandante do 7º Batalhão da PMAC de Tarauacá, destacou a importância desse marco para a aldeia e para a PMAC. “Este momento é histórico para todos nós. Trazer o Proerd para as aldeias não apenas reforça nosso compromisso com a educação e a segurança das nossas crianças, mas também fortalece os laços de respeito e colaboração com as comunidades indígenas. Estamos plantando sementes de esperança e proteção para o futuro de nossos jovens”, afirmou.

Tenente-coronel Jamisson Neri é comandante do 7º Batalhão, em Tarauacá. Foto: cedida

A iniciativa demonstra o esforço contínuo da PMAC em expandir suas ações educacionais e preventivas para todas as áreas do estado, incluindo as mais remotas, visando construir uma sociedade mais consciente e segura para todos.

Comentários

Continue lendo

Acre

Homem é eletrocutado enquanto instalava antena e tem quase 20% do corpo queimado

Publicado

em

O homem estava no local a trabalho quando levou o choque/Foto: Reprodução

Um acidente envolvendo eletricidade ocorreu no início desta semana no interior do estado do Acre, em Cruzeiro do Sul, quando um homem chamado Elton Santana de Melo, morador do município de Guajará-Mirim, em Rondônia, que estava instalando uma antena de internet, recebeu a descarga, caindo de uma altura aproximada de quatro metros.

Melo apresenta queimaduras de primeiro e segundo grau no rosto e nos membros inferiores, com os machucados atingindo cerca de 18% de seu corpo.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado pouco depois do acidente, encontrando o homem dentro de um veículo, recebendo assistência de populares que estavam no local.

A vítima foi prontamente encaminhada ao centro cirúrgico, já passando por procedimentos para tratar as queimaduras no corpo. Ele se encontrava consciente durante o resgate, e conseguiu explicar à equipe de socorristas que o acidente ocorreu enquanto tirava fotografias que atestam a instalação da antena.

 “Estávamos em uma escola no final do Ramal 3 para fazer um relatório fotográfico das antenas VSat que ele tinha instalado na semana passada. Naquela ocasião, havia um fio de alta tensão passando por cima da escola. Ele me disse que, devido ao sol muito forte, não conseguiu ver o fio”, disse Madson Oliveira, que acompanhava Melo durante o momento do acidente, e relatou o ocorrido ao site jurua24horas.

Comentários

Continue lendo