fbpx
Conecte-se conosco

Cotidiano

Serginho marca cedo, Vasco bate Atlético e vê a luz no fim do túnel

Publicado

em

© DANIEL RAMALHO/VASCO

Dimitri Payet chegou ao Maracanã com a promessa de esperança. Apesar de não ter jogado. Um gol de Serginho logo cedo trouxe alívio, no reencontro do time com a torcida. Por pouco tempo. O Atlético Mineiro pressionou o jogo todo, mas o Vasco segurou o 1 a 0 para, enfim, ver a luz no fim do túnel no Brasileirão.

Após a vitória, comemorada como um título no Maracanã, o Cruz-Maltino chega a 16 pontos, deixa o Coritiba para trás e fica a dois do Bahia, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O Galo, com 27, segue no meio da tabela, longe das primeiras colocações.

Vasco marca cedo

O Vasco aproveitou o clima de festa no Maracanã e começou a partida da melhor forma possível: com gol. Logo aos quatro minutos, Lucas Piton apareceu bem pela canhota e cruzou na medida para Vegetti. Everson ainda conseguiu defender a cabeçada, mas Serginho empurrou para dentro na sobra.

O Atlético, com postura reativa no início, tentou sair mais para o jogo depois do gol. Mas seguiu sofrendo com as descidas de Piton pela canhota. Aos 12, o lateral cruzou mais uma vez para Vegetti, que se jogou na bola e mandou cabeçada no travessão. Everson pegou a sobra em chute de Paulinho.

Se os cariocas tinham como principal arma ofensiva os cruzamentos, os mineiros tentaram a resposta também assim. Arana fez o cruzamento da canhota e Hulk tentou a finalização de cabeça, mas não conseguiu acertar o alvo. Hulk era o principal perigo atleticano. O atacante tentou, também, em arremate de fora da área.

Aos 31 minutos, o Galo conseguiu a melhor chance do primeiro tempo. Hulk, sempre presente, abriu bola na área para Paulinho, que bateu cruzado. A bola passou perto do gol de Léo Jardim. Paulinho ainda tentou outro chute mais tarde, sem levar o mesmo perigo.

Após alguns minutos de pressão dos visitantes, o jogo foi ficando brigado. Menos organizado, com muitas faltas e poucos espaços no campo. O Cruz-Maltino conseguiu segurar a vantagem ao intervalo. Mas a pressão atleticana seguiria ao longo do segundo tempo.

Pressão, tensão, e a luz no fim do túnel

Logo no primeiro minuto de segundo tempo, após roubada de bola no campo de ataque, Paulinho abriu bola para Hulk na área. O atacante posicionou o corpo e, com liberdade, bateu forte, de canhota. Léo Jardim mostrou reflexo para espalmar para escanteio.

Com o Atlético cada vez mais exposto, o Vasco também conseguia ameaçar em ataques rápidos e contra-ataques. Gabriel Pec teve uma chance de ouro após receber passe de letra de Vegetti na cara do gol. O ponta chegou a ser puxado pelo marcador, mas seguiu na jogada e bateu para fora. Em lance seguinte, após corte de falta mineira na área, foi Vegetti quem teve a chance de finalizar na área, mas se desequilibrou e mandou para fora.

Se o Cruz-Maltino não conseguia matar o jogo, o Galo seguiu pressionando. E Hulk continuou protagonista. Aos 18, Hulk soltou uma pancada em cobrança de falta e Léo Jardim teve de fazer uma defesa difícil. As bolas paradas passariam a ser uma arma cada vez mais importante, já que a drenagem ruim do Maracanã foi deixando o campo cada vez mais pesado.

O jogo, então, foi perdendo o lado técnico. Foi ficando mais físico, assim como na reta final do primeiro tempo, com o agravante do gramado pior. Paulinho quase matou o jogo em cobrança de falta da canhota. O chute foi quase perfeito, e acabou acertando o travessão.

Hulk conseguiu responder pelo Atlético e quase conseguiu o empate. Da entrada da área, o camisa 7 mandou chute de perna direita no cantinho. Léo Jardim salvou o Vasco. Os minutos finais foram de tensão. Aos 49, Hulk teve cobrança de falta perto da área. O chute, forte, bateu na barreira. Pec foi para o contra-ataque com a torcida, que, debaixo de muita chuva, levava o time nas costas. O Vasco confirmou a vitória, para ver, enfim, a luz no fim do túnel.

Comentários

Cotidiano

Enock Kennedy vai disputar Seletiva da Seleção em São Paulo

Publicado

em

Foto PHD: Enock quer disputar o Campeonato Mundial em 2025

O acreano Enock Kennedy, número 1 do Brasil na categoria até 85 quilos, vai disputar nos dias 23 e 24 deste mês em Campinas, São Paulo, a Seletiva da Seleção Brasileira de Kung Fu.

“O Enock vai para uma competição muito importante. A seleção vai participar de três competições internacionais nesta temporada e vencer a Seletiva significa continuar na seleção”, disse o treinador Adgeferson Diniz.

Recuperado de lesão 

Enock Kennedy sofreu com uma lesão no ombro na última temporada.

“Estou completamente recuperado e muito focado no meu objetivo. Quero chegar no meu melhor nível para a Seletiva”, declarou o atleta.

Apoio do Estado

Adgeferson Diniz esteve reunido com o secretário de Esportes, Ney Amorim, e recebeu a garantia de apoio para a disputa da Seletiva em São Paulo.

“O Estado vai bancar as passagens do Enock. Isso é muito importante para o nosso esporte”, afirmou o técnico.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

“Meu erro foi ter construído o Florestão”, diz Antônio Aquino

Publicado

em

Foto Jhon Silva: Florestão já recebeu 8 partidas neste início de temporada

O Florestão é o único estádio no Acre em condições de receber partidas oficiais neste início de temporada. A Federação de Futebol do Estado do Acre (FFAC) investiu em torno de R$ 8 milhões reais na praça esportiva finalizada em 2014.

“O meu erro foi construir o Florestão. Nenhuma federação do Brasil é dona de estádio e nós pagamos um preço elevado por isso. Recebemos várias críticas por causa do gramado, mas como teríamos boas condições com essa quantidade de chuva ?. Outro detalhe, se não tivéssemos o Florestão onde as partidas estariam sendo disputadas?.”, declarou Antônio Aquino.

Paralisar o campeonato

Segundo Antônio Aquino, paralisar o campeonato significa aumentar os custos para os clubes e isso será muito prejudicial.

“Os clubes trabalham no limite financeiro. Uma paralisação de duas semanas, por exemplo, por significar um mês ou dois a mais de salários. Essa é uma conta pesada e quem defende essa ideia não paga as despesas”, explicou o presidente.

Estádio sem laudos 

Arena da Floresta, Arena do Juruá, em Cruzeiro do Sul, Marreirão, em, Sena Madureira, Ferreirão, em Plácido de Castro, e Nabor Júnior, em Senador Guiomard, poderiam receber partidas do Estadual, mas não têm os laudos necessários.

“O Florestão recebeu 270 partidas na temporada de 2023 em todas as categorias. Poderíamos ter alguns jogos fora do Florestão, mas os estádios precisam ter os laudos”, afirmou o dirigente.

Arena da Floresta

O governo do Estado por meio da coordenadoria de Esportes confirmou mais seis meses de obra para poder entregar a Arena da Floresta completamente reformada. O prazo inicial era março e agora a projeção é para agosto.

Comentários

Continue lendo

Cotidiano

MP espanhol vai recorrer da condenação de Dani Alves por estupro para endurecê-la, dizem fontes legais

Publicado

em

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de prisão | Foto: ALBERTO ESTÉVEZ / POOL / AFP

Ministério Público vai tentar aumentar a pena recebida pelo brasileiro

O Ministério Público espanhol vai recorrer da condenação por estupro imposta por um tribunal de Barcelona ao jogador de futebol brasileiro Daniel Alves, de quatro anos e meio de prisão, para tentar endurecê-la, indicou nesta sexta-feira (1º) uma fonte jurídica.

O MP vai tentar aumentar a pena recebida por Alves. O brasileiro foi considerado culpado pelo tribunal de ter estuprado uma mulher no banheiro de uma boate em Barcelona, no final de 2022.

Os magistrados também determinaram cinco anos adicionais de liberdade condicional, uma ordem de restrição para que ele não se aproxime da vítima por nove anos e meio e o pagamento de uma indenização de 150 mil euros (pouco mais de R$ 800 mil reais).

Comentários

Continue lendo






Em alta