fbpx
Conecte-se conosco

Acre

Promotoria e Defesa realizam debates sobre o caso Cristiane

Publicado

em

Advogado pede condenação justa para seu cliente - Foto: Alexandre Lima

Advogado pede condenação justa para seu cliente – Foto: Alexandre Lima

Alexandre Lima

A promotora de justiça Maria Fátima Ribeiro Teixeira, iniciou os debates sobre o julgamento que era esperado a mais de dois anos. Após pouco mais de uma hora, a advogada de acusação defendeu a tese de que o caso é hediondo, ocorrido de forma torpe sem dar direito de defesa à vítima.

Em primeira mão, lhe foi amputado todos as acusações que cabem ao réu. Luis Carlos é acusado de ser o autor do crime que ceifou a vida da jovem Cristiane, morta com tiros efetuados pelo acusado que assumiu o crime e a posse da arma, para depois ter seu corpo queimado na tentativa de ocultar os restos mortais.

Em seguida, foi a vez do advogado de defesa, Francisco Valadares Neto, que tenta convencer o júri composto por 6 mulheres e 1 homem, de que o Wendell Jonathan foi quem arquitetou o assassinato.

Francisco Valadares tenta convencer que Wendell convenceu o réu através da magia negra para cometer o crime, aja visto que conta nos autos que, o material utilizado para a prática, foi encontrado na sua casa.

O fato de Wendell trabalhar como gari na época do crime, o advogado tenta convencer o júri de que ele foi o mentor. Em tempo, a defesa tenta desqualificar algumas atenuantes que existe no processo com intenção de diminuir possível pena máxima que pode chegar a 30 anos de reclusão.

 

Comentários

Continue lendo

Acre

“Iapen aguarda laudo do IML”, diz nota do governo sobre detento morto em presídio do Acre

Publicado

em

A nota esclarece que profissionais do Samu constataram o óbito de Oceu Rocha Martins, sem sinais de violência aparentes nos presos

Segundo relatos do detento que dividia a cela com Oceu, ao acordar, ele se deparou com seu colega caído no chão e desacordado, o companheiro de cela solicitou a intervenção de um policial. Foto: capturada 

Com A Gazeta.Net

O Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) do Estado do Acre emitiu uma nota para esclarecer o falecimento do detento Oceu Rocha Martins, de 41 anos, ocorrido nesta quarta-feira, 29, nas dependências do Presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco. O detento foi encontrado sem vida por um colega de cela, que acionou as autoridades.

“O governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), informa a morte do detento Oceu Rocha Martins, de 41 anos, nesta quarta-feira, 29, no Presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco”, explica a nota.

De acordo com a nota, segundo relatos do detento que dividia a cela com Oceu, ao acordar, ele se deparou com seu colega caído no chão e desacordado. Diante da situação, o companheiro de cela solicitou a intervenção de um policial, que acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar socorro ao detento.

“O detento que dividia a cela com Oceu relatou que, quando acordou, deparou-se com  o colega caído no chão, desacordado, e chamou um policial”, diz.

A nota esclarece que profissionais do Samu constataram o óbito de Oceu Rocha Martins, sem sinais de violência aparentes nos presos. Diante do ocorrido, o Instituto Médico Legal (IML) foi chamado para realizar os procedimentos periciais necessários, e o Iapen aguarda o laudo oficial para esclarecer as circunstâncias do falecimento do detento.

“O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro ao detento, mas só pôde atestar o óbito. Não foram encontrados sinais de violência nos presos. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e o Iapen aguarda o laudo pericial”, conclui.

Entenda o caso

O detento Oceu Martins, foi encontrado morto em cela do presídio de Segurança Máxima Antônio Amaro, em Rio Branco, na manhã desta terça-feira (29). De acordo com as últimas informações, o detento era testemunha da chacina que ocorreu no dia 26 de julho de 2023, no presídio de segurança de Rio Branco.

Sobre a rebelião, 20 policias realizavam a segurança do pavilhão. Familiares de apenados estavam no presídio, por conta disso foram retirados às pressas do local, quando os disparos começaram.

Esse episódio foi a primeira grande crise que Américo Gaia passou enquanto está à frente da Secretária de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e afirmou que houve uma falha interna.

“Vamos diagnosticar em que ponto houve essa falha. Se aconteceu uma tentativa de fuga, houve uma falha e vamos identificar. Apesar disso, o Acre está bem servido de parcerias de integração, quanto a nível interno, quanto a externo”, finalizou o secretário.

Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), ainda não se pronunciou sobre a morte, mas disse que está verificando sobre o ocorrido. Dessa forma, a matéria segue para mais atualizações. 

Mais informações

A Polícia Civil do Acre (PCAC) deflagrou, no dia 5 de abril,  a Operação Portas Abertas, uma investigação meticulosa sobre a rebelião ocorrida em julho de 2023 no presídio de segurança máxima Antônio Amaro Alves, em Rio Branco. A ação, que mobilizou diversos órgãos da Segurança e da Justiça, teve como objetivo apurar possíveis irregularidades e esclarecer os fatos que resultaram na rebelião.

Em uma coletiva de imprensa conduzida pelo delegado-geral da PCAC, Henrique Maciel, acompanhado por representantes da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), foram divulgados os resultados iniciais da operação. A Justiça acreana, por meio da Vara de Delitos de Organizações Criminosas, expediu 12 mandados de busca e apreensão, resultando na prisão de um policial penal e no afastamento temporário de quatro outros, que estão sob investigação por um período de 120 dias.

Delegado-geral da PCAC, Henrique Maciel, destacou que a operação terá novas fases. Foto: Assessoria PCAC

Durante as diligências, foram apreendidos diversos celulares, que estão sendo investigados como parte das evidências, além de um aparelho DVR (digital video recorder). Esses dispositivos serão submetidos a análise minuciosa.

“A Operação Portas Abertas faz jus ao trabalho de investigação que identificou duas celas abertas com cadeados cerrados, simulando que estavam fechados. Até o momento, as partes suspeitas de terem facilitado a rebelião foram ouvidas, e foi detectada também uma possível alocação irregular no Pavilhão U, que é o corretivo”, disse o delegado titular da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter), Roberth Alencar.

Veja a nota completa do Governo do Acre e do Iapen:

O governo do Estado do Acre, por meio do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), informa a morte do detento Oceu Rocha Martins, de 41 anos, nesta quarta-feira, 29, no Presídio Antônio Amaro Alves, em Rio Branco.

O detento que dividia a cela com Oceu relatou que, quando acordou, deparou-se com o colega caído no chão, desacordado, e chamou um policial.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro ao detento, mas só pôde atestar o óbito. Não foram encontrados sinais de violência nos presos. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e o Iapen aguarda o laudo pericial.

Que, neste momento de profunda dor, Deus conforte o coração dos familiares.

Alexandre Nascimento – Presidente do Iapen/AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre divulga quantidade de inscritos no edital Expedições Científicas, lançado por conselhos do setor

Publicado

em

Por

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (Fapac), em parceria com as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), divulga o resultado da quantidade de propostas inscritas no edital Expedições Científicas, lançado pelo Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) em setembro de 2023, no âmbito da Iniciativa Amazônia+10. Ao todo, foram 190 propostas de pesquisa inscritas na chamada Expedições Científicas.

Entre as instituições, a Universidade Federal do Acre ocupa o 4° lugar em quantidade de propostas de pesquisa submetidas. Os demais estados com maior número de participação foram o Pará, São Paulo e Amazonas.

As pesquisas selecionadas serão anunciadas em agosto. Foto: Pedro Devani/Secom

Com 25% a mais que o número de projetos submetidos ao primeiro edital lançado, a parceria entre Iniciativa Amazônia+10 e CNPq mobilizou mais de 1.400 pesquisadores em 19 estados brasileiros e três países, que terão os resultados das propostas selecionadas anunciados em agosto.

As propostas aprovadas serão financiadas com recursos de cerca de R$ 94 milhões, sendo R$ 30 milhões do orçamento do CNPq e o restante das FAPs participantes e das demais agências internacionais.

O presidente da Fapac, Moisés Diniz, demonstrou satisfação com esses números, principalmente em relação ao Acre. “A Iniciativa Amazônia +10, com esta chamada, atende a uma demanda muito específica e carente de campo para discussões. Essa abertura para a submissão de propostas com potencial de tanto realizar descobertas científicas quanto enriquecer campos de estudo pouco explorados na Amazônia, proporciona potencialidades para o desenvolvimento sustentável desta região preciosa para o Brasil e o mundo”, destacou.

Moisés Diniz destaca a importância da pesquisa para o desenvolvimento do estado. Foto: cedida

Expedições científicas

A chamada, que apoiará expedições científicas voltadas à ampliação do conhecimento sobre a sociobiodiversidade e a biodiversidade amazônica, mobilizou mais de 1.400 pesquisadores de 181 instituições de ciência e tecnologia (ICT) sediadas em 19 estados brasileiros e em três países –  Reino Unido, Suíça e Alemanha – que aderiram à chamada em janeiro de 2024, por meio de agências de fomento à pesquisa: o British Council e o UK Research and Innovation (UKRI), a Swiss National Science Foundation (SNSF) e o Centro Universitário da Baviera para a América Latina (Baylat), respectivamente.

“A grande procura pela chamada revela a crescente preocupação da comunidade científica, no Brasil e no mundo, com a questão da biodiversidade e da sustentabilidade. Esse sucesso só confirma o entendimento do CNPq de que não é possível projetar o desenvolvimento científico e tecnológico do país sem olhar para a questão ambiental”, afirma o presidente do CNPq, Ricardo Galvão.

Propostas

Cada proposta é liderada por pesquisadores de, pelo menos, duas FAPs ou agências estrangeiras, sendo uma delas obrigatoriamente vinculada a instituições de ensino superior ou de pesquisa com sede nos estados da Amazônia Legal (Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Pará, Maranhão, Amapá, Tocantins e Mato Grosso).

As 190 propostas submetidas distribuem-se por nove grandes áreas do conhecimento (Ciências Agrárias, Biológicas, da Saúde, Exatas e da Terra, Humanas, Sociais Aplicadas, Engenharias, Linguística, Letras e Artes e outras). A área de Ciências Biológicas é contemplada em 71 propostas, seguida das Ciências Agrárias, com 29, e as Humanas, com 24.

“Estamos entusiasmados com a notável resposta da comunidade científica à chamada Expedições Científicas. Esse engajamento reflete a relevância e o potencial transformador das pesquisas sobre a sociobiodiversidade e biodiversidade amazônica, que contribuirão para ampliar nosso conhecimento e promover o desenvolvimento sustentável da região”, diz Odir Dellagostin, presidente do Confap.

Os recursos serão liberados de acordo com a disponibilidade orçamentária e financeira do CNPq e das referidas FAPs e das agências internacionais. O aporte das FAPs envolvidas em cada proposta será proporcional ao esforço em pesquisa do respectivo estado, não havendo obrigação de igual financiamento de cada uma delas.

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo

Acre

Mâncio Lima celebra 47 anos com mais de R$ 35 milhões em investimentos, frutos da parceria entre governo do Estado e prefeitura

Publicado

em

Por

Nos últimos anos, aproximadamente 20 mil manciolimenses vivenciaram ações históricas que refletem o resultado de uma gestão que trabalha para cuidar das pessoas. O governo do Estado, em parceria com a Prefeitura Municipal de Mâncio Lima, injetou mais de R$ 35 milhões em investimentos que proporcionaram desenvolvimento para a cidade mais ocidental do país.

Nesta quarta-feira, dia 30, Mâncio Lima completa 47 anos de fundação. Foto: Diego Silva/Secom

O município de Mâncio Lima, conhecido pelo seu potencial turístico, sendo a porta de entrada para o Parque Nacional da Serra do Divisor, e pela sua diversificada cadeia produtiva, sendo o carro-chefe o café e a macaxeira, completará na próxima quinta-feira, 30, 47 anos de emancipação política. Na oportunidade, celebrará avanços significativos que melhoraram a qualidade de vida, gerando oportunidade e dignidade para as pessoas.

Parceria entre Estado e Município soma mais de R$ 20 milhões somente em convênios. Foto: Diego Silva/Secom

“O nosso governo tem investido muito em Mâncio Lima, e os resultados são visíveis. O município tem se desenvolvido, e a população tem o meu compromisso de que continuaremos trabalhando cada vez mais para cuidar das pessoas e para que haja mais avanços”, disse o governador Gladson Cameli.

União entre governo e prefeitura proporciona avanço para Mâncio Lima. Foto: Diego Gurgel/Secom

“Nós agradecemos ao governo do Estado, que tem sido um parceiro incansável em todas as áreas, nos ajudando para que a gente possa dar a Mâncio Lima uma cara nova. Hoje a população se sente feliz em viver aqui”, contou o prefeito Isaac Lima.

Uma cidade transformada

Foto: Pedro Devani/ Secom
Investimentos no hospital de Mâncio Lima já ultrapassam a marca de R$ 7 milhões. Foto: Pedro Devani/Secom

Com um investimento de quase R$ 5 milhões, o governo do Estado entregou à população a obra de reforma, ampliação e modernização do Hospital Dr. Abel Pinheiro Maciel Filho. Além disso, a unidade hospitalar saltou de 8 para 32 tipos de exames ofertados, voltou a realizar exames de raio-X e recebeu novos equipamentos que ajudaram a salvar vidas.

Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) em Mâncio Lima. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Os manciolimenses voltaram a desfrutar da sensação de segurança com a construção do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). A obra, realizada com um investimento de R$ 1,9 milhão, foi um reforço no combate à criminalidade e trouxe resultados positivos imediatos para a sociedade.

Primeira fase da obra da Alameda das Águas foi concluída. Foto: Diego Silva/Secom

Com um investimento de aproximadamente R$ 3,7 milhões e gerando aproximadamente 200 empregos diretos, a primeira fase da obra da Alameda das Águas foi concluída. Além disso, houve o recapeamento da Avenida Japiim, asfaltamento de vias e 600 toneladas de asfalto foram utilizadas em operações tapa-buraco em toda a área urbana da cidade.

Ações governamentais apoiam o homem do campo e proporcionam avanços relevantes. Beatriz Santos/Deracre

Garantindo apoio ao homem do campo, os ramais se mantiveram trafegáveis durante todo o ano. O governo e a prefeitura também investiram na mecanização agrícola, na aquisição de insumos e fertilizantes e na entrega de mudas de café, coco, graviola, açaí e pimenta do reino aos produtores.

Investimentos transformam a realidade da educação pública em Mâncio Lima. Foto: Evandro Ibernon/PMML

Foi na gestão do governador Gladson Cameli que Mâncio Lima ganhou a sua primeira escola em tempo integral. Nessa mesma gestão, 2.440 alunos receberam fardamento e kit de material escolar gratuito, além de 708 tablets com internet para alunos do Ensino Médio e kits pré-enem. Escolas foram reformadas e climatizadas. A parceria entre Estado e prefeitura possibilitou a construção de duas novas escolas no valor de R$ 1,6 milhão.

Jaiane Marques, aluna do 3° ano da escola Antônio de Oliveira Dantas, destaca que esses investimentos estão gerando um melhor acesso ao conhecimento. “Esses benefícios entregues a nós tem proporcionado um grande desenvolvimento no aprendizado, fazendo com que nós tenhamos um avanço e aprimoramento em nossos estudos”, relatou durante a entrega dos materiais ocorrida em agosto de 2023.

Governador entregando o documentos ao morador de Mâncio Lima. Foto: Marcos Vicentti/Secom

Mâncio Lima avançou na regularização fundiária e entrou para a história do Acre como o primeiro município a ter toda a sua área urbana regularizada. Somente em 2023, com um investimento público de quase R$ 5 milhões, 768 cidadãos foram beneficiados com a entrega do título definitivo de suas terras.

“Estou muito feliz por estar recebendo esse documento e agora eu posso dizer que a minha casa é realmente minha”, disse Raimundo Nonato, morador do Bairro São Vidal, durante a solenidade de entrega de títulos.

Complexo Esportivo Totão é o palco das festividades em Mâncio Lima. Foto: Diego Silva/Secom

Para celebrar todos os avanços e conquistas, desde a última quinta-feira, 23, Mâncio Lima está em festa com variadas programações. Já foram realizados o rodeio, cavalgada, torneios esportivos, carnaval fora de época, festival da canção e o show gospel com o cantor Gerson Rufino. Nesta quarta-feira, 29, será realizada a segunda noite da Expo Mâncio Lima 2024, com um show com o cantor Vitor Fernandes, e na quinta-feira, 30, as atividades se encerram com o desfile cívico militar.

Fonte: Governo AC

Comentários

Continue lendo