Conecte-se conosco





Brasil

Olimpíadas 2020 dia #13: Façanha das 3 medalhas move Rebeca e Zanetti em finais

Únicos brasileiros que já ganharam o ouro na ginástica artística estão nas decisões do solo e das argolas; Caio Souza disputa final no salto

Publicado

em

 

Os dois campeões olímpicos da ginástica artística brasileira entram em ação na manhã desta segunda-feira (2) na Arena Ariake, em Tóquio, com a chance de mais uma conquista histórica para a modalidade.

Por caminhos diferentes, Rebeca Andrade e Arthur Zanetti buscam conquistar a medalha olímpica pela terceira vez. A ginasta, com um ouro e uma prata nas Olimpíadas 2020, tenta realizar a façanha numa mesma edição. Zanetti, campeão olímpico das argolas em 2012 e prata quatro anos depois, busca o mesmo feito, mas ao longo de três Jogos.

A dupla, no entanto, enfrentará finais difíceis no solo e nas argolas, respectivamente, com adversários de marcas equivalentes ou até superiores. A possibilidade de pódio existe, mas a disputa é parelha.

 

Há um terceiro brasileiro nas finais desta segunda: Caio Souza, classificado como sétimo melhor entre os oito finalistas do salto. As finais acontecem na sequência: Zanetti está na disputa das argolas, às 5h; Rebeca participa no solo a partir das 5h57; e Caio Souza compete no salto às 6h51.

Disputas equilibradas pelo pódio

Rebeca Andrade já bateu algumas marcas históricas nas Olimpíadas 2020 com a prata no individual geral, na quinta (29), e o ouro no salto, no domingo (1º). Agora, tem a chance de adicionar mais um capítulo para a consagração ao se despedir de Tóquio.

A brasileira novamente não contará com a concorrência de Simone Biles, que desistiu das disputas, segundo a própria, por questões envolvendo saúde mental. Mesmo assim, a concorrência será forte.

Com a quarta melhor nota no classificatório (14.066), Rebeca Andrade leva novamente a trilha sonora do “Baile de Favela” ao solo, mas seu desempenho até agora — que incluiu também a nota de 13.666 na final do individual geral, onde cometeu pequenas falhas — ficou um pouco abaixo de outras competidoras.

A italiana Vanessa Ferrari, por exemplo, liderou o classificatório com a nota de 14.166 e atingiu 14.100 na final por equipes, terça passada (27). Há outras fortes candidatas ao pódio, como a norte-americana Jade Carey, que ficou à frente de Rebeca no classificatório ao cravar a marca de 14.100.

Arthur Zanetti tenta se manter no pódio das argolas pela terceira edição consecutiva das Olimpíadas
Foto: Buda Mendes/Getty Images

Zanetti tem desafio semelhante. Primeiro campeão olímpico do Brasil na ginástica, ele terá fortes rivais na luta para se manter no pódio das argolas. O brasileiro se classificou com 14.900, a quinta melhor nota, atrás de Eleftherios Petrounias (Grécia, 15.333), atual campeão olímpico, Liu Yang (China, 15.300), Samir Ait Said (França, 15.066) e Ibrahim Çolak (Turquia, 14.933), que conquistou o título mundial da prova em 2019.

Na final masculina do salto, as chances do Brasil estão com Caio Souza, que avançou com a sétima marca (14.700). A prova, que foi equilibrada no classificatório, pode reservar surpresas.

A estreia de Isaquias

Medalhista nos Jogos do Rio, em 2016, com duas pratas e um bronze, o canoísta Isaquias Queiroz estreia nas Olimpíadas de 2020 neste domingo (1º), 22h05 (horário de Brasília),  na classificatória da C2 1000m ao lado de Jacky Godmann.

Se ficarem entre os dois primeiros de sua bateria, Isaquias e Jacky avançam direito para as semifinais. Caso contrário, voltam às águas na segunda-feira (2), à 0h21, para tentar a classificação nas quartas de final.

Jacky Goldman (E) e Isaquias Queiroz treinam na cidade japonesa de Miyagase – Foto: Jonne Roriz

Vôlei tenta 100%

Depois de vencer as quatro primeiras partidas em Tóquio, a seleção feminina de vôlei entra em quadra no domingo (2), às 9h45, contra o Quênia para confirmar a boa fase nos Jogos e tentar se classificar com 100% de aproveitamento.

A grande dúvida do jogo será saber se a levantadora titular da equipe, Macris, estará recuperada – depois de sofrer uma entorse no tornozelo – ou se será poupada por José Roberto Guimarães já pensando em uma possível volta nas partidas decisivas.

Brasil, de Gabi Guimarães, encara Quênia para se classificar sem derrotas nas Olimpíadas – Foto: Manu Fernandez – 29.ju.2021/AP

Martine e Kahena em busca do bi olímpico na vela

As velejadoras brasileiras Martine Grael e Kahena Kunze, que competem na classe 49er FX, fazem nesta segunda (2), a partir das 2h33, a “medal race” para tentar repetir o desempenho da Rio-2016 e conquistar o bicampeonato olímpico.

Martine Grael e Kahena Kunze disputam medal race em busca do bi olímpico – Foto: Bernat Armangue – 30.ju.2021/AP

As brasileiras chegam na última regata com 70 pontos perdidos, o mesmo que as holandesas Annemiek Bekkering e Annette Duetz. Fortes concorrentes, as alemãs Tina Lutz e Susann Beucke, já perderam 73 pontos.

Quem terminar a prova com menos pontos perdidos ficará com a medalha de ouro.

Aqui tem Brasil

22H05 – Canoagem Masculina Dupla 1000m (Isaquias/Jacky)

22H30 – Atletismo Feminino 200m (Eliminatórias – Ana Carolina Azevedo, Vitoria Rosa)

22H37 – Canoagem Caiaque Individual 1000m (Vagner Souta)

23H00 – Handebol Feminino – Brasil x França (primeira fase)

00H05 – Vela Feminina 470 (Fernanda Oliveira/Ana Barbachan)

1H00 – Vôlei de Praia Masculino – Evandro/Bruno Schimdt x Plavins/Tocs (Letônia) (oitavas de final)

2H33 – Vela 49er (Martine Grael/Kahena Kunze)

2h35 – Vela Masculina 470 (Henrique Haddad/Bruno Bethlen)

5H00 – Hipismo Salto Time e Individual (Rafael Mamprin, Carlos Parro E Marcelo Tosi)

5H00 – Ginástica Masculina Argolas – Arthur Zanetti

5H57 – Ginástica Feminina Solo – Rebeca Andrade

6h51 – Ginástica Masculino Salto – Caio Souza

8H00 – Atletismo Lançamento de Disco (Izabela Da Silva)

9H00 – Vôlei de Praia Masculino – Alison/Alvaro x Gaxiola/Rubio (México) (oitavas de final)

9H45 – Vôlei Feminino – Brasil x Quênia (primeira fase)

Aqui tem medalha:

22H20 – Atletismo Masculino Salto em Distância

23H50 – Atletismo Feminino 100m com Barreiras

1H50 – Badminton Feminino Duplas

2H30 – Tiro Masculino Rapid Fire 25m

2H33 – Vela 49er

3H50 – Levantamento de Peso Feminino 87kg

4H50 – Tiro Masculino Rifle 3 Posições 50m

5H00 – Hipismo Salto Time e Individual

5H00 – Ginástica Masculina Argolas

5H57 – Ginástica Feminina Solo

6H09 – Ciclismo Feminino Time Sprint

6h51 – Ginástica Masculino Salto

7H30 – Luta Greco-Romana Masculino 60kg

(na sequência) – Luta Greco-Romana Masculino 130kg

7H50 – Levantamento de Peso Feminino +87kg

8H00 – Atletismo Feminino Lançamento de Disco

8H50 – Badminton Masculino Individual

8H55 – Luta Olímpica Feminina 76kg

9H15 – Atletismo Masculino 300m com Obstáculos

9H40 – Atletismo Feminino 5000m

Comentários

Em alta