Acre tem 351 casos de sífilis em gestantes — Foto: Reprodução/TV TEM
Por G1AC — Rio Branco

O Acre registrou até setembro deste ano mais de 1, 2 mil casos de sífilis.

O número é bem menor do que o registrado no mesmo período do ano passado, segundo a Secretaria Estadual de Saúde quando o estado registrou mais de 2 mil casos da doença.

Uma das razões para a queda de 37,5%, segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica e Divisão de Agravos Transmissíveis da Sesacre, se dá devido a subnotificações por conta da pandemia de Covid-19.

O levantamento aponta que dos casos registrados em 2020, 854 são de sífilis adquirida; em gestantes 351 e outros 45 casos confirmados no Sistema de Notificação de Agravos (Sinannet) de sífilis congênita.

__________________

Só em Rio Branco, até o mês de agosto, foram 405 notificações. Em outubro, em referência ao mês de combate e prevenção à doença, o Ministério da Saúde (MS) fez uma mobilização nacional de sensibilização das pessoas em relação ao diagnóstico e tratamento da doença e fez várias ações como teste rápido, por exemplo.

__________________

O objetivo era sensibilizar a população sobre a importância e incentivo a prevenção, diagnóstico e tratamento da sífilis adquirida, sífilis em gestante e sífilis congênita.

Além disso, o departamento do estado também desenvolve ações de combate prevenção. Veja algumas atividades desenvolvidas:

  • Realização de web-palestras em prevenção e tratamento da sífilis, em parceria com o telessaúde/Sesacre e Universidade Federal do Acre (Ufac);
  • Implementação das ações do comitê de Transmissão Vertical para eliminação ou redução da sífilis congênita no Estado;
  • Aquisição e distribuição a todos os municípios do Estado do medicamento de penicilina G benzatina, doxciclina 100 mg e penicilina Cristalina para tratamento das sífilis e tratamentos alternativos;
  • Incentivo aos municípios do Estado para desenvolve ações de Prevenção controle das ISTs;
  • Campanhas de Prevenção e Combate a sífilis
  • cursos de Capacitação em vigilância da Sífilis;
  • Treinamento em Testagem rápida;
  • Realização de Oficinas voltadas ao planejamento das ações de ISTs.

Sobre a sífilis

A sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema Pallidum e pode se manifestar em três estágios: sífilis primária; sífilis secundaria e sífilis terciária.

Os maiores sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintomas e, por isso, dá a falsa impressão de cura da doença contagiosa. E uma das grandes preocupações é a transmissão da mãe para o feto.

Comentários