Conecte-se conosco





Geral

Estado do Acre retoma cirurgias eletivas de cabeça e pescoço para retirada de nódulos benignos

Cirurgia de cabeça e pescoço é a especialidade médica que trata das doenças e tumores que acometem a região da face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireoide, paratireoides, glândulas salivares, os tecidos moles do pescoço e couro cabeludo

Publicado

em

Um mutirão de cirurgias de cabeça e pescoço para a retirada de nódulos benignos teve início no último sábado, 10, na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), em Rio Branco. São realizados seis procedimentos a cada sábado.

A cirurgia de cabeça e pescoço é a especialidade médica que trata das doenças e tumores que acometem a região da face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireoide, paratireoides, glândulas salivares, os tecidos moles do pescoço e couro cabeludo.

“As cirurgias oncológicas dessa especialidade continuaram sendo realizadas mesmo em meio aos períodos mais difíceis da pandemia. Esses mutirões de agora são para dar vazão à fila de pessoas que possuem algum nódulo que não seja cancerígeno”, explicou a secretária de Estado de Saúde, Paula Mariano.

Neste último sábado, 17, foram realizadas cirurgias de mais seis pacientes, contabilizando 12 pessoas atendidas desde a retomada dos procedimentos. Durante a pandemia de Covid-19, alguns serviços ficaram suspensos, mas foram priorizados os pacientes que em hipótese alguma poderiam ficar sem o atendimento, que são aqueles que possuíam nódulos cancerígenos, com risco de morte.

Com a baixa de casos confirmados e óbitos, e com a organização dos serviços, foi possível a retomada dos mutirões de cirurgias de cabeça e pescoço dos pacientes que apresentam nódulos benignos.

Comentários

Em alta