fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Em ato solene, governador deposita flores em respeito às vítimas da Covid-19 no Acre

Publicado

em

Vestindo terno preto e acompanhado pela primeira-dama Ana Paula Cameli, o governador Gladson Cameli depositou duas coroas de flores em respeito às vítimas da Covid-19 no Acre. O ato solene aconteceu em dois momentos, no início da noite deste domingo, 28. 

Ato solene aconteceu no início da noite deste domingo, quando a Sesacre anunciou 999 mortes por Covid-19 no Acre.Foto: Diego Gurgel/Secom.

Às 18 horas, o governador e a primeira-dama subiram as escadas do Palácio Rio Branco ao som da música Aleluia, executada pelo músico Pedro Silva Cruz em um violino. Em seguida foi respeitado um minuto de silêncio em memória das vítimas. Neste domingo, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) informou que o estado atingiu 999 mortes em decorrência de infecção por coronavírus.

Às 18 horas, o governador e a primeira-dama subiram as escadas do Palácio Rio Branco com uma coroa de flores em respeito às vítimas. Foto: Diego Gurgel/Secom.

“Através de um gesto, um sentimento, estamos aqui para falar para o mundo e para o Acre que estamos chegando a mil morte no nosso estado. Me solidarizo a milhares de brasileiros e acreanos que perderam seus entes ou que estão hoje, nesse exato momento, passando por qualquer situação que esteja além das nossas forças. Então, quero pedir, convocar as pessoas que mantenham as regras, que mantenham os cuidados”, disse Gladson.

Cerimônia ocorreu ao som da música Aleluia, executada pelo músico Pedro Silva Cruz em um violino. Foto: Diego Gurgel/Secom.

Depois, o governador e a primeira-dama repetiram o gesto na entrada do necrotério do Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Into), hospital referência no tratamento de pessoas contaminadas pela Covid-19 no estado.

Comentários

Geral

Fornecedor de armas de fogo para facção criminosa é preso pela Polícia Civil do Acre

Publicado

em

A Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da Delegacia Geral de Rodrigues Alves, conduziu na manhã da última terça-feira, 20, uma operação que resultou no cumprimento de três mandados de busca e apreensão relacionados a crimes de tráfico de drogas e comercialização ilegal de armas de fogo.

Durante a operação, foi efetuada a prisão de um indivíduo conhecido no mundo do crime como “Buda”, suspeito de fornecer armas para a facção criminosa atuante na região. Além disso, objetos suspeitos de serem provenientes de crimes foram apreendidos e serão analisados pela Polícia Civil.

O Delegado responsável pela delegacia de Rodrigues Alves, Dr. Marcilio Laurentino destacou que as investigações continuam e novas prisões e buscas podem ocorrer na cidade. “Nossa equipe permanecerá trabalhando de forma incisiva para combater o tráfico de drogas e a criminalidade na comunidade, garantimos que prisões como essa serão recorrentes, visando assegurar a ordem e a paz na região,” enfatizou Laurentino.

A ação reforça o comprometimento da Polícia Civil do Acre em enfrentar ao crime organizado, contribuindo para a segurança da comunidade e para a desarticulação de grupos criminosos que atuam na região.

Comentários

Continue lendo

Geral

Bocalom irá a ato bolsonarista em SP e ressalta que comprou passagem com o próprio dinheiro

Publicado

em

Por

Manifestação está marcada para este domingo, 25, na Avenida Paulista.

Por Leandro Chaves

O prefeito de Rio Branco Tião Bocalom (PP) confirmou, por meio de sua assessoria, que estará na manifestação convocada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para este domingo, 25, em São Paulo.

Alegando defender valores cristãos, o pré-candidato à reeleição fez questão de ressaltar que comprou as passagens com seu próprio dinheiro. “Não dá mais pra continuar com essa turma que o tempo todo quer pisotear os princípios cristãos”, disse, referindo-se à esquerda.

Diferente de Bocalom, o governador do Acre, Gladson Cameli, do mesmo partido, não deverá comparecer ao evento. Ele, que também já se declarou bolsonarista, tem uma viagem oficial para o exterior no início de março que irá preencher sua agenda para o período.

Bolsonaro convocou apoiadores de todo o Brasil para o ato na Avenida Paulista em protesto contra o avanço das investigações e dos inquéritos que apuram sua responsabilidade, além de outros investigados, pelo atos antidemocráticos e golpistas ocorridos em 8 de janeiro de 2023.

Na ocasião, bolsonaristas de várias partes do Brasil invadiram os prédios dos três poderes e os depredaram. A intenção, segundo as investigações, era criar um ambiente de instabilidade para que as Forças Armadas agissem.

O caso aconteceu uma semana após o presidente Lula (PT) tomar posse, depois de sua vitória nas urnas em eleições comprovadamente limpas, segundo observadores internacionais e locais, entre elas as próprias Forças Armadas.

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Civil do Acre efetua prisão de agressor por descumprimento de medidas protetivas

Publicado

em

Na última segunda-feira, 19, a Polícia Civil do Acre (PCAC), por meio da equipe plantonista da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), realizou a prisão de E. W. S. I, de 24 anos, em cumprimento a um mandado expedido pela Vara de Plantão. O indivíduo foi detido devido ao reiterado descumprimento das medidas protetivas de urgência contra sua própria avó, evidenciando total desrespeito às determinações judiciais e ao compromisso no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

O cumprimento de mandados de prisão de agressores pelos policiais da DEAM e a lavratura de autos de prisão em flagrante pelos Delegados Plantonistas, realizados diariamente pela Especializada que opera 24 horas, corroboram o compromisso da Polícia Civil na luta contra a violência doméstica.

“O descumprimento das medidas protetivas é inaceitável, e a prisão do acusado demonstra que não será tolerado tal comportamento. Estamos comprometidos em garantir a segurança e o bem-estar das vítimas”, informou a delegada plantonista da DEAM e responsável pelo caso, Dra. Mariana Gomes.

A ação da Polícia Civil do Acre reforça a importância de uma abordagem rigorosa na repressão à violência doméstica e familiar contra a mulher, destacando a necessidade de conscientização e educação sobre a gravidade desse tipo de crime. O Poder Judiciário e as autoridades competentes estão unidos na missão de proteger as vítimas e responsabilizar aqueles que desrespeitam as medidas protetivas.

Comentários

Continue lendo






Em alta