Alessandro de Lima Magno, acusado pela morte da própria esposa, foi condenado a mais de 42 anos de prisão.
A decisão foi do Conselho de Sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri, em sessão realizada na quinta-feira (19).

Pelos crimes de homicídio qualificado com agravante de feminicídio e também por integrar organização criminosa, o réu foi sentenciado a 42 anos 8 meses e 12 dias de reclusão. O regime da pena e o inicialmente fechado.

Alessandro Magno foi condenado pela morte da esposa Katiana Andrade de Lima. A jovem foi assassinada a facadas na noite de 25 de março deste ano, após uma discussão do casal.

Consta na denúncia que quando a vítima começou a ser esfaqueada pelo marido, ela estava com o filho no colo.
O acusado foi preso pela Polícia Militar horas depois do crime.

O juiz Alex Oivane negou ao réu o direito de recorrer da sentença em liberdade. O advogado James Araújo, que atuou na defesa, disse que vai recorrer da decisão à Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre.

Comentários