O hospital de Xapuri ainda não tem profissionais capacitados para a coleta das amostras, assim como não tem kits para testes

Com Raimare Cardoso
O Hospital Epaminondas Jácome, de Xapuri, continua a enviar a Brasiléia e Rio Branco, para coleta de material para exames, pessoas que têm procurado a unidade de saúde com sintomas relacionados ao coronavírus.
Na manhã da sexta-feira, 20, foi encaminhado ao município da fronteira um rapaz de 24 anos de idade, com febre alta, falta de ar e dor de cabeça. Em um outro caso, uma moça de 18 anos foi encaminhada diretamente para Rio Branco, em veículo próprio, em razão de apresentar sintomas mais fortes.
O hospital de Xapuri ainda não tem profissionais capacitados para a coleta das amostras, assim como não tem kits para testes. “A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) está agilizando o processo”, informou uma fonte na Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).

Xapuri em alerta

A suspensão das aulas e a redução do funcionamento dos órgãos públicos a apenas um período, em obediência às medidas tomadas pelo governo do estado e pela prefeitura em razão da pandemia do coronavírus, produziu uma imagem rara para um dia útil na região central de Xapuri.
Na rua 24 de janeiro, uma das principais e mais movimentadas vias da cidade, não se avistava uma única pessoa no trecho localizado entre a igreja de São Sebastião e a escola Divina Providência, horário de entrada de alunos na aula – 13 horas. A foto foi feita por uma moradora das imediações e postada por terceiros.
A imagem poderia demonstrar que a população está consciente da necessidade de se manter em casa como medida de prevenção contra os riscos de contágio. No entanto, no período da manhã havia uma grande aglomeração na única casa lotérica da cidade, que chegou a formar uma fila no meio da rua. A maioria das pessoas na fila eram beneficiários do programa Bolsa Família.

Monitoramento

Até o momento, a situação em Xapuri é de relativa tranquilidade quanto à pandemia de covid-19.
O único caso suspeito surgido na cidade, de um taxista que foi encaminhado a Brasiléia para exames depois de apresentar sintomas, foi descartado, segundo informações do hospital local e da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa).
A equipe de monitoramento da Semusa está orientando para que as pessoas que estiveram em outros estados ou países que ao chegar a Xapuri se auto isolem e se comuniquem com as autoridades para que sejam monitorados em caso de surgimento de sintomas.
“É necessário que a pessoa fique em casa mesmo que não tenha sintomas e entre em contato pelos telefones 68 99958-1224/99227-6005 para que seja monitorada diariamente durante o isolamento, que consiste em apenas uma ligação telefônica da equipe perguntando se está tudo bem, os profissionais estão capacitados e preservam a identidade de todos”, diz a Secretaria.

Comentários