As sondas que estão dentro do prazo de validade foram descartadas no bairro Xavier Maia

Anderson Bodanese

Um morador do bairro Xavier Maia, em Rio Branco, que preferiu não se identificar, procurou a reportagem da Folha do Acre nesta quinta-feira (20) para denunciar o descarte no lixo de produtos hospitalares dentro do prazo de validade que poderiam estar sendo usados em clínicas, postos e hospitais de Rio Branco.

Segundo o jovem, ele estava caminhando pela rua conhecida como “Trilha do Jacaré”, no Xavier Maia, na quarta-feira (19), quando encontrou várias caixas contendo sondas usadas em tratamentos médicos jogadas no chão junto com o lixo.

“Essas sondas são para alimentação de adultos e crianças que estão nas Unidades de Terapia Intensiva. As caixas estavam jogadas no meio da rua junto com o lixo. Elas estavam abertas e o prazo de validade vai até 2023”, disse.

O morador conta que entrou em contato com a Vigilância Sanitária de Rio Branco para comunicar o caso de descarte dos equipamentos em via pública.

“Entrei em contato com a Vigilância Sanitária que ficou de vir até minha casa para colher as sondas, já que são várias caixas. Os responsáveis ficaram de vir para recolher os equipamentos”.

A reportagem entrou em contato com a assessora de imprensa da Prefeitura de Rio Branco, jornalista Ana Cristina, que informou que os postos de saúde do município não usam este tipo de material hospitalar.

“Os postos de saúde de Rio Branco não usam sondas nasogástrica. Uma equipe da prefeitura foi até o local e recolheu o material para não ficar exposto. A Secretaria de Segurança está investigando para saber de onde saiu esse equipamentos”, explicou.

Comentários