Isabela Machado, de 9 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (13). Pai passou mal com a notícia.

Isabela morreu na madrugada desta sexta-feira (13) após lutar contra o câncer por cinco meses — Foto: Arquivo pessoal
Por Tácita Muniz, G1 AC

A pequena Isabela Machado, de 9 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (13) após perder a guerra contra o câncer. A menina estava em São Paulo acompanhada com a mãe fazendo o tratamento contra a leucemia diagnosticada há cinco meses e não resistiu.

O pai, o fotógrafo Bruno Amaral, que permaneceu em Rio Branco, chegou a passar mal e foi atendido em uma unidade de pronto atendimento.

Para ajudar com os gastos no tratamento, os pais da menina fizeram um perfil no Instagram, “Somos Todos Isa”. Lá eles pediam ajuda financeira porque precisaram largar tudo em Epitaciolândia, no interior do Acre, para fazer o tratamento da menina.

A mãe de Isa, Susy Machado, foi para São Paulo com ela e o pai ficou na casa de amigo em Rio Branco. Foi pela rede social que Bruno anunciou a morte da filha.

“Perdemos a batalha. Hoje perdemos a nossa guerra. Minha filha tinha o sonho de viver, tinha prazer em viver. Porém, essa maldita doença mudou a vida da minha filha. Estamos sem chão, sem expectativas de continuar vivendo. Perdemos a nossa vida pro câncer”, desabafou.

‘Não tinha ânimo’

Em uma postagem no feed, o fotógrafo avisou a todos sobre a morte da filha e agradeceu a quem o ajudou.

“Infelizmente, nos últimos dias, ela vinha entrando em depressão. Não tinha ânimo para mais nada. Eu como pai, me sinto um nada, pois não consegui fazer com que a minha filha vencesse essa luta. Nossas vidas acabaram. A nossa família agradece de coração a todos que de alguma forma nos ajudaram nessa jornada”, disse.

Por estar abalado, a reportagem não conseguiu contato com Bruno. Mas, os amigos que o acolheram confirmaram a morte da menina. Segundo eles, Isa passou muito mal na madrugada de domingo (8) e desde então tinha apresentado piora. Durante esse período, Susy tentou poupar o marido por medo da reação dele.

Agora, a família está tentando levantar recursos para trasladar o corpo para o Acre.

Pai lamentou a morte da filha e agradeceu a ajuda — Foto: Reprodução/Instagram

Tratamento

A doença de Isabela foi descoberta há cinco meses, quando ela passou a se sentir mal, mudar o comportamento e não querer mais brincar e nem ir para a escola. Os exames comprovaram que a doença estava no início, mas que era necessário logo iniciar o tratamento.

Em dezembro do ano passado, mãe e filha se mudaram do interior para a capital. O fotógrafo só se mudou no mês seguinte, em janeiro. Tudo foi feito particular porque pelo Tratamento Fora do Domicílio (TFD) ia demorar muito e a família corria contra o tempo.

Comentários