fbpx
Conecte-se conosco

Geral

Homem é violentamente agredido a golpes de ripas com pregos nas pontas em Rio Branco

Publicado

em

 

Paulo dos Santos Lima, 41 anos, foi violentamente agredido a golpes de ripas com pregos nas pontas, na noite desta segunda-feira (20), na rua 10 de Julho, no bairro Placas, em Rio Branco.

__________________

Segundo informações da polícia, Paulo estava caminhando em via pública quando foi abordado por criminosos que, em posse de ripas que continham pregos nas pontas, começaram a agredir a vítima, que teve um corte profundo na cabeça e vários hematomas nas costas, braços e perna esquerda.

__________________

Mesmo agredido, Paulo ainda conseguiu andar até a frente de uma residência, onde caiu na calçada. Após a ação, os autores do crime fugiram do local.

Criminosos em posse de ripas que continham pregos nas pontas, começaram a agredir a vítima, que teve um corte profundo na cabeça e vários hematomas nas costas, braços e perna esquerda. Foto: capturada 

Moradores encontraram o homem ferido e acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Uma ambulância básica foi enviada e os paramédicos prestaram os primeiros atendimentos, e encaminharam o paciente ao pronto-socorro de Rio Branco, onde ele foi internado em estado de saúde estável.

Comentários

Continue lendo

Geral

Polícia Civil do Acre prende dois homens por tráfico de drogas em Rio Branco

Publicado

em

Em diligências anteriores, os investigadores já haviam apurado que a casa era usada como ponto de venda de drogas e armazenamento de bens furtados.

Policiais avistaram dois indivíduos comercializando entorpecentes em uma casa conhecida pelas autoridades como ponto de tráfico de drogas

A Polícia Civil do Acre, através da Delegacia da 2ª Regional, efetuou na última terça-feira, 11, a prisão em flagrante de dois homens pelo suposto crime de tráfico de drogas. A ação policial ocorreu na região da Cidade Nova, em Rio Branco, durante diligências investigativas.

Os policiais avistaram dois indivíduos comercializando entorpecentes em uma casa conhecida pelas autoridades como ponto de tráfico de drogas e depósito de materiais furtados por membros de uma facção criminosa atuante na área. Os jovens, identificados como T.S.P. e W.W.M.C., receberam voz de prisão em flagrante.

Na operação, foram apreendidas substâncias aparentando ser maconha e cocaína, além de sacos plásticos, uma balança digital, um celular da marca Samsung e uma bicicleta. Estes itens são frequentemente utilizados no comércio ilegal de drogas.

A prisão dos dois suspeitos é resultado do trabalho contínuo da Polícia Civil na investigação e combate ao tráfico de drogas na região. Em diligências anteriores, os investigadores já haviam apurado que a casa era usada como ponto de venda de drogas e armazenamento de bens furtados.

As autoridades reforçam a importância da colaboração da comunidade para denunciar atividades criminosas e continuarão empenhadas em combater o tráfico de drogas, garantindo maior segurança à população de Rio Branco.

Em diligências anteriores, os investigadores já haviam apurado que a casa era usada como ponto de venda de drogas e armazenamento de bens furtados.

Comentários

Continue lendo

Geral

Operação conjunta das Polícias Civil e Militar em Rodrigues Alves prende parente de foragido da justiça com cocaína

Publicado

em

O indivíduo detido assumiu a posse da droga, alegando que era para consumo pessoal e que a havia comprado por R$ 100.

A ação, comandada pelo delegado Marcílio Laurentino, teve início quando os policiais cercaram a residência do foragido.

Em uma operação conjunta das Polícias Civil e Militar realizada nesta terça-feira, 12, resultou na prisão em flagrante de um indivíduo parente de um foragido da justiça. A ação, comandada pelo delegado Marcílio Laurentino, teve início quando os policiais cercaram a residência do foragido.

De acordo com o delegado Laurentino, ao perceber a chegada dos policiais, o cunhado do foragido tentou se livrar da droga jogando-a pela janela do banheiro. No entanto, a tentativa foi prontamente visualizada pelos agentes, que constataram tratar-se de cocaína.

O indivíduo detido assumiu a posse da droga, alegando que era para consumo pessoal e que a havia comprado por R$ 100. No entanto, a quantidade encontrada não era condizente com essa alegação, e os policiais já tinham recebido denúncias de tráfico no local.

O preso foi autuado pela prática do crime previsto no artigo 33 da Lei 11.343/2006, que trata do tráfico de drogas. Ele será encaminhado para uma audiência de custódia. O foragido, alvo da operação, não foi localizado.

O indivíduo detido assumiu a posse da droga, alegando que era para consumo pessoal e que a havia comprado por R$ 100.

Comentários

Continue lendo

Geral

Professor que estuprou 6 crianças em distrito de Porto Velho é condenado a 114 anos de prisão

Publicado

em

O professor foi denunciado por 11 vezes. Porém, em razão do tempo decorrido, cinco vítimas não puderam ser ouvidas. Assim, o réu foi condenado por seis vezes pela prática de estupro de vulnerável

Conforme a denúncia, o professor de uma escola da rede pública de Jaci, valendo-se de sua autoridade dentro de sala de aula, praticou diversas condutas delitivas contra estudantes matriculadas na instituição de ensino em que trabalhava.

O Ministério Público de Rondônia (MPRO) obteve, junto ao Poder Judiciário, a condenação de um professor a 114 anos de prisão, pela prática de estupro de vulnerável de 6 rianças, com idades entre 11 a 14 anos. Os crimes ocorreram entre os anos de 2017 e 2018, no interior de uma escola no distrito de Jaci-Paraná.

A sentença foi definida nesta quarta-feira (12) em audiência com atuação do promotor de Justiça André Almeida.

Conforme a denúncia, pelo período aproximado de um ano, o professor de uma escola da rede pública de Jaci, valendo-se de sua autoridade dentro de sala de aula, praticou diversas condutas delitivas contra estudantes matriculadas na instituição de ensino em que trabalhava.

Em razão de, à época, as vítimas terem idade entre 11 a 14 anos, as condutas para com algumas dessas vítimas foram configuradas como atos libidinosos diversos da conjunção carnal, consistentes em toques no corpo.

Com relação a outras crianças e adolescentes, foram praticados delitos consistentes em falas de cunho sexual, inclusive com tentativas de registros fotográficos das vítimas, com o fim de se favorecer sexualmente.

Diante das investidas do professor, as alunas vítimas se reuniram e relataram os fatos à diretora da escola, que, por sua vez, tomou providências para cessar o comportamento do funcionário.

O professor foi denunciado por 11 vezes. Porém, em razão do tempo decorrido, cinco vítimas não puderam ser ouvidas. Assim, o réu foi condenado por seis vezes pela prática de estupro de vulnerável com aumento de pena por ter se valido da autoridade que exercia sobre as vítimas para praticar os crimes (art. 217-A c.c. 226, II, do Codigo Penal).

O total da somatória das penas atingiu 114 anos de prisão. A defesa recorreu da condenação.

Comentários

Continue lendo