vários estabelecimentos comerciais da fronteira dão conta de que a circulação dos “Hermanos” aumentou muito nos últimos dias

Por Raimari Cardoso

Foi grande o movimento de bolivianos em um dos maiores supermercados de Epitaciolândia nesta segunda-feira, 16, horas antes do anunciado fechamento, pelas autoridades do país vizinho, das pontes que dão acesso ao lado brasileiro, em medida de prevenção contra a pandemia de coronavírus.

Informações prestadas por funcionários de vários estabelecimentos comerciais da fronteira dão conta de que a circulação dos “Hermanos” aumentou muito nos últimos três dias nas duas cidades brasileiras. Eles têm feito compras de produtos, principalmente alimentícios e de limpeza, em grandes quantidades.

Apesar de não haver ainda qualquer caso confirmado de coronavírus no Acre ou em Cobija, existe uma apreensão muito maior por parte dos bolivianos que a percebida entre os moradores do lado de cá do Rio Acre. Exemplo disso é que muitos deles já fazem o uso constante de máscaras.

_____________

Há uma busca desenfreada, de parte de bolivianos, por álcool em gel e pelas máscaras cirúrgicas, itens que já estariam em escassez em quase todas as farmácias, tanto do lado brasileiro quanto em Cobija, segundo relato do jornalista Alexandre Lima, em reportagem do jornal O Alto Acre.

_____________

O governo do departamento de Pando publicou decreto com medidas extraordinárias de prevenção ao coronavírus. As passagens de fronteira estarão em vigilância sanitária permanente e estão proibidas as atividades sociais, esportivas, culturais e religiosas que superem 100 pessoas.

Até a última atualização do mapa desenvolvido pela Microsoft que mostra o avanço do coronavírus pelo mundo em tempo real, a Bolívia tinha 11 casos confirmados e ativos de Covid 19. No Brasil, eram 234 casos confirmados – 232 ativos, 2 recuperados e nenhum fatal. No mundo, eram 182.094 casos registrados, com 96.665 ativos, 78.291 recuperados e 7.138 fatais.

Comentários