Quando questionada sobre a possibilidade de privatização do Huerb, a médica salientou que não há nenhuma intenção nesse sentido

Mônica Feres concedeu entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira (2)/Foto: ContilNet
EVERTON DAMASCENO

Com um discurso humanista de resgate das potencialidades humanas no ambiente de trabalho, a secretária Mônica Feres, responsável pela Sesacre, disse em coletiva de imprensa nesta terça-feira (2) que o Sistema Único de Saúde (SUS) não funciona no Acre.

“Eu amo o SUS e vejo que ele é prático e lindo na teoria, mas não está funcionando no Acre e não está tendo fluxo, como deveria, por vários motivos”, explicou a titular.

De acordo com Mônica, não há um entendimento por parte da população sobre a ordem dos serviços de saúde e como devem ser procurados – um dos problemas para a médica intensivista.

“Por muitas vezes as pessoas procuram o Pronto Socorro quando deveriam ir às UPAs, que devem oferecer serviços básicos. Por isso o PS está daquela forma e o SUS não funciona”, classificou.

Feres pontuou que não há uma orientação sobre isso.

PRIVATIZAÇÃO

Quando questionada sobre a possibilidade de privatização do Huerb, como possível caminho para o avanço da Saúde no estado, a médica salientou que não há nenhuma intenção nesse sentido.

“Eu só posso comer em restaurante, quando nada mais tiver na minha despensa. Temos excelentes profissionais querendo realizar um trabalho sério na Saúde. Eu não posso esquecer isso e pensar em uma privatização. Vamos trabalhar com o que temos, com vontade e disponibilidade”, finalizou.

Comentários