Bombeiros ajudam na entrega de kits para as doadoras de leite materno. Estoque de leite materno segue baixo.

A campanha foi lançada dia 19 de maio, no dia mundial de doação de leite materno — Foto: Divulgação
Por Alcinete Gadelha

Com um estoque de cerca de 10 litros de leite materno, bem abaixo do ideal que seria de pelo menos 60 litros, o Centro de Referência Estadual em Banco de Leite, começou a Campanha de doação de leite no estado para aumentar as doações e agora conta com a parceria dos bombeiros do estado.

A campanha foi lançada dia 19 de maio, no Dia Mundial de Doação de Leite Materno e tem como objetivo sensibilizar as mães que estão amamentando a contribuir com o banco de leite do estado.

“A campanha tem como objetivo sensibilizar as mães que estão amamentando. Se a mãe amamenta o bebê dela, pelo menos no início, vai ter leite também para doar. Raras são as situações em que isso não ocorre”, contou o coordenador do Centro, Hélio Pinto.

O Centro distribui leite para a Maternidade Bárbara, hospitais Santa Juliana e da Criança, em Rio Branco. A média diária de distribuição é de dois a três litros de leite.

“A gente não consegue atender todos os bebês. Temos que priorizar, por exemplo, quem está abaixo de 1,5 quilo, a gente dá prioridade porque não tem um estoque suficiente”, acrescentou.

Cuidados durante a pandemia

O coordenador explicou que para doar o leite, as mães não precisam comparecer à maternidade e que as equipes se deslocam para fazer o cadastro, entrega de kits, e coleta do leite.

Com a pandemia do novo coronavírus, houve uma queda nas doações, informou Pinto, mas o reflexo no estoque baixo foi pequeno, apenas em torno de 5%, dessa média de 10 litros que eles têm no estoque. Mas, ele afirma que todos os cuidados são tomados com os kits que são entregues para as doações.

“A nossa equipe de banco de leite toma todo cuidado para que a gente trabalhe com segurança. Eles usam máscara, luva, os kits vão esterilizados, usam álcool em gel na entrega e coleta. Então, a gente toma todos os cuidados para esta mãe continuar e doando”, explicou.

Para doar, as mães podem ligar no número 3224- 1060, que vai direto para o banco de leite, onde é feita a triagem, depois o cadastro e finaliza com a visita da equipe que já faz a entrega do kit.

“Quando é entregue o kit à ela, que vai coletar o leite por uma período de até 10 dias e depois liga para que a equipe vá buscar e já levar um novo kit”, complementou.

Parceria

Para aumentar o estoque, o Centro e o Corpo de Bombeiros (CBM-AC) firmaram uma parceria para fazer a coleta do leite doado.

“Vai ajudar nessa coleta. Nós vamos continuar fazendo a coleta e vamos contar com a ajuda do Corpo de Bombeiros”, comemorou Pinto.

Centro e o Corpo de Bombeiros (CBM-AC) firmaram uma parceria para fazer a coleta do leite doado — Foto: Divulgação/CBM-AC

A tenente Daiane Andrade, técnica da diretoria de planejamento dos Bombeiros disse que a parceria já está funcionando em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, e na capital Rio Branco desde o final de fevereiro. Nesta sexta-feira (22), eles devem assinar o termo de cooperação.

“Esse é um projeto que a gente tentar emplacar há muito tempo e, agora, com o apoio do governo e do comandante-geral, finalmente vamos estabelecer esse termo de cooperação, o trabalho já está funcionando e a gente vai formalizar o processo agora”, disse a tenente.

Daiane disse que um viatura dos bombeiros está disponível para a ação e que uma equipe treinada dos bombeiros também faz a visita voltada para a saúde da mãe doadora e do bebê.

“O mais importante é que no momento que Corpo de Bombeiros vai junto com o técnico do banco de leite humano fazer uma visita domiciliar, ele não vai apenas coletar, mas ele faz uma visita com atenção voltada para a saúde materna e infantil e isso pode salvar vidas, além de a gente atuar para aumentar a captação, a gente também atua junto a essa mãe e bebê para identificar problemas”, concluiu.

Comentários