Conecte-se conosco

Extra

Richarlison faz golaço de voleio e Brasil vence Sérvia por 2 a 0 na estreia

Publicado

em

Richarlison faz golaço de voleio na partida entre Brasil e Sérvia pela Copa do Mundo do Qatar
Imagem: Alex Livesey – Danehouse/Getty Images

Foram mais de quatro anos de espera, mais de 2,1 milhões de minutos, mas que passaram voando comparados com a tensão dos primeiros 62 minutos do Brasilna Copa do Mundo do Qatar. O nervosismo tomava conta do país do futebol quando Richarlison liberou o grito de gol e abriu caminho para a vitória sobre a Sérvia por 2 a 0, hoje (24), no estádio Lusail.

A seleção brasileira teve o controle da partida desde o início, mas não conseguia furar o bloqueio sérvio. Raphinha teve a melhor chance do primeiro tempo, mas bateu fraco. Alex Sandro acertou a trave já na segunda etapa, mas foi então que Richarlison entrou em ação.

O camisa 9 da seleção brasileira aproveitou jogada de Neymar, chute de Vini Jr e rebatida do goleiro Vanja para provar toda sua presença de área e abrir o placar. Depois, Vini Jr recebeu pela esquerda e serviu o Pombo, que viu a bola subir no domínio e não teve dúvidas: virou um voleio espetacular para ampliar e fechar a conta para o Brasil.

Com o resultado, o Brasil lidera o Grupo G por ter um saldo de gols maior do que a Suiça, que venceu hoje mais cedo a seleção de Camarões por 1 a 0. O time de Tite volta a campo na segunda-feira (28), às 13h (de Brasília), para enfrentar justamente os suíços.

Imagem: Justin Setterfield/Getty Images

Primeiro tempo duríssimo

Enquanto o Brasil confirmou a escalação ofensiva com apenas um volante, a Sérvia foi para o jogo com somente um atacante. O técnico Tite preparou formas de furar a retranca do rival, mas os primeiros 46 minutos foram de poucas oportunidades criadas.

Logo nos primeiros minutos, a Sérvia deixou claro sua estratégia: marcar, marcar, marcar e talvez armar algum contra-ataque. Aos 5′, o zagueiro Pavlovic levou amarelo. Na sequência, Neymar ficou sem camisa ao ser agarrado por Lukic. O primeiro susto para os europeus só ocorreu no minuto 12, quando Neymar tentou gol olímpico e obrigou o goleiro Vanja Milinkovic-Savic a fazer a defesa.

Com Vini Jr bastante acionado pela esquerda e Raphinha ajudando muito na marcação pela direita, o Brasil começou o jogo melhor e dando trabalho para a Sérvia. A equipe manteve a posse de bola em quase todo o tempo no campo de ataque, mas não conseguiu levar perigo o suficiente para arrancar o “uh” da torcida.

O melhor lance do primeiro tempo foi um quase gol olímpico de Neymar. Raphinha teve chance cara a cara, mas finalizou fraco. A Sérvia conseguiu conter o ímpeto brasileiro depois dos 20 minutos, mas estava claramente mais preocupada em não levar gols do que em abrir o placar. Alisson quase não tocou na bola.

Com Neymar muito bem marcado (nove das 12 faltas da Sérvia foram nele), coube a Casemiro e Lucas Paquetá a ajuda na criação. O centroavante Richarlison tocou apenas 12 vezes na bola e ficou encaixotado na marcação.

O Brasil teve 24 finalizações, dez delas na direção do gol, e a Sérvia chegou uma única vez, sem oferecer nenhum perigo para o goleiro Alisson. A partida foi, literalmente, de ataque contra defesa.

Copa do Mundo 2022: imagens de Brasil x Sérvia

Pombo abre a porteira

Com menos de um minuto de jogo, o Brasil quase abriu o placar. Raphinha roubou a bola no campo de ataque, saiu cara a cara com o goleiro e bateu em cima dele. Neymar, do lado e sozinho, ficou desesperado por não receber o passe.

A seleção brasileira continuou melhor e acertou a trave, com Alex Sandro, no 15º minuto. Aos 18, os sérvios não conseguiram mais resistir. Casemiro acionou Neymar, que cortou os marcadores e a bola sobrou para Vini Jr finalizar. No rebote do goleiro Vanja, Richarlison apareceu para empurrar. O Pombo estava sumido, mas esteve no lugar certo na hora certa. 1 a 0.

A Sérvia fez substituições e buscou a reação, mas abriu os espaços que o Brasil precisava. Aos 27 minutos, Vini Jr cruzou, Richarlison não dominou bem e improvisou: um lindo voleio no canto do goleiro. Um golaço do Pombo que já havia sido ensaiado em um dos treinos na preparação em Turim, na Itália. Foi o fim da “maldição do 9”.

Com o 2 a 0 no placar e as substituições com mais “perninhas rápidas” como Antony e Rodrygo no segundo tempo, o Brasil empilhou chances: Casemiro, Fred, Rodrygo… Todos puderam transformar a vitória em goleada, mas o placar terminou com o 2 a 0, com direito a “olé” no estádio com mais de 88 mil pessoas.

Preocupação com o craque

Aos 34 minutos de jogo, Neymar sentiu um problema no tornozelo direito e precisou ser substituído. O camisa 10, como mostrou as imagens de transmissão da Globo, chorou no banco de reservas enquanto recebia gelo no local.

Neymar saiu de campo andando, mas abatido. Quando sentou no banco, começou a chorar e foi atendido pelo departamento médico.

Neymar chora no banco de reservas com dor no tornozelo direito
Imagem: Reprodução/Globo

Torcida brasileira faz mais barulho, com sérvios tentando reagir

Depois de alguns jogos ficarem marcados pelo clima de biblioteca nesta Copa, a partida entre Brasil e Sérvia teve uma torcida bastante participativa. Com praticamente 70% do estádio, os brasileiros fizeram bem mais barulho e receberam bastante apoio de torcedores estrangeiros. Os sérvios tentaram reagir e gritaram bastante o nome do seu país e só conseguiam fazer mais barulho nas poucas vezes em que a sua seleção cruzava na área.

Raphinha, rei das finalizações no treino, desperdiça chances seguidas

Uma das características que fizeram Raphinha ganhar muito espaço no Brasil foi a qualidade das suas finalizações. Além de ser rápido e driblador, ele impressionou a comissão técnica por sua qualidade na hora de chutar. Não à toa, mesmo em má fase no Barcelona, ele não perdeu espaço na Amarelinha. Hoje, no entanto, ele perdeu as melhores oportunidades brasileiras, sendo duas delas bem cara a cara com o goleiro adversário. O desperdício fez os brasileiros levarem a mão à cabeça.

Novidades na bola parada

De quatro treinos da seleção brasileira em Doha, três foram fechados. Tite e sua comissão técnica usaram a privacidade para ensaiar jogadas de bola parada que já foram usadas contra a Sérvia. Ainda no primeiro tempo, em apenas 30 minutos, foi possível observar novidades em dois momentos: um escanteio cobrado por Raphinha pela direita e uma falta tabelada entre Neymar e Raphinha na esquerda. Nas duas vezes, o Brasil tentou jogadas curtas de combinação para abrir espaço na defesa dos europeus em vez de levantamentos diretos na área.

FICHA TÉCNICA:

BRASIL 2 x 0 SÉRVIA
Data: 24 de novembro de 2022
Local: Estádio Lusail, em Doha (Qatar)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Alireza Faghani (Irã)
Assistentes: Mohammadreza Mansouri e Mohammadreza Abolfazli (Irã)
VAR: Abdulla Al-Marri (Qatar)
Público: 88.013
Cartões amarelos: Pavlovic, Lukic e Gudelj (Sérvia)
Gols: Richarlison (BRA), aos 16 e 27 minutos do 2º tempo

BRASIL: Alisson, Danilo, Thiago Silva, Marquinhos e Alex Sandro; Casemiro e Lucas Paquetá (Fred); Raphinha (Martinelli), Neymar (Antony), Vini Jr (Rodrygo) e Richarlison (Gabriel Jesus). Técnico: Tite

SÉRVIA: Vanja Milinkovic-Savic; Milenkovic, Veljkovic e Pavlovic; Zivkovic (Radonjic), Gudelj (Ilic), Lukic (Lazovic) e Mladenovic (Vlahovic); Tadic, Sergej Milinkovic-Savic e Mitrovic (Maksimovic). Técnico: Dragan Stojkovic

Comentários

Extra

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILEIA – AVISO DE LICITAÇÃO

Publicado

em

ESTADO DO ACRE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILEIA

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

 

AVISO DE LICITAÇÃO

PREGÃO ELETRÔNICO N° 019/2022

OBJETO: Aquisição de máquinas e equipamentos agrícolas (beneficiadora de arroz, grade aradora, grade niveladora, mini escavadeira hidráulica, tanque distribuidor de adubo orgânico) para atender as necessidades da Prefeitura de Brasiléia através de Convênio nº 921341/2021/MAPA.

Data da Abertura: 13 de dezembro de 2022, às 09h30min. O Edital e seus anexos encontram-se a disposição dos interessados para consulta a partir do dia 01/12/2022, nos seguintes endereços eletrônicos: http://app.tce.ac.gov.br/portaldaslicitacoes/ e https://www.comprasgovernamentais.gov.br/comprasnet.

Brasileia/AC, 29 de novembro de 2022.

 

Thaísa Batista Monteiro Pontes

Pregoeira da Comissão Permanente de Licitação

Prefeitura Municipal de Brasiléia

 


 

ESTADO DO ACRE

PREFEITURA MUNICIPAL DE BRASILEIA

COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO

AVISO DE REABERTURA

PREGÃO PRESENCIAL SRP N° 019/2022

OBJETO: Registro de Preços visando a Contratação de pessoa jurídica para fornecimento de Concreto Betuminoso Usinado À Quente – CBUQ, RR2C e CM30, para realizar a recuperação e manutenção de vias urbanas e ramais do município de Brasileia/AC, para atender as necessidades da Prefeitura de Brasiléia.

Nova data da abertura: 14 de dezembro de 2022, às 08h30min.

O Edital e seus anexos encontram-se a disposição dos interessados para consulta e aquisição, a partir do dia 02 ao dia 13 de dezembro de 2022, no endereço eletrônico: http://app.tce.ac.gov.br/portaldaslicitacoes/ e e-mail [email protected].

Brasileia/AC, 30 de novembro de 2022.

 

Thaísa Batista Monteiro Pontes

Pregoeira da Comissão Permanente de Licitação

Prefeitura de Brasiléia

Comentários

Continue lendo

Extra

A bola murcha e a vitória iraniana fora dos gramados na “Copa dos protestos”

Publicado

em

Protesto dos jogadores da Alemanha antes da partida contra o Japão na Copa do Catar Anne Christine Poujoulat/AFP

Por Jairo Carioca

Quando o sol se pôs, ontem (29), a Copa do Mundo para o Catar passou a ser uma lembrança. Foi o último dia para a população catariana pintar as cores do país no rosto e trazer a família para os estádios. Os anfitriões entraram para a história como o time de pior campanha em um mundial. A terceira derrota consecutiva para a Holanda deixou o evento mais laranjado na chamada “Copa dos Protestos”, a mais politizada dos últimos anos.

De um lado lembranças de uma bola murcha que gerou debates sobre direitos humanos, direitos trabalhistas e a guerra da Rússia. Diferente do que a FIFA pediu, manifestações e protestos ganharam as quatro linhas dos gramados e as arquibancadas. O foco não é apenas o futebol, mas, principalmente, as tradições islâmicas que no Catar se diferenciam do comportamento mais liberal do Ocidente.

Para Tatiana Martins, presidente da Comissão Mulher Advogada, OAB/AC, convidada do quadro Papo de Cafezinho da Rádio Aldeia FM em Rio Branco, “é necessário respeitar a religião, mas, o problema está quando essas regras entram em confronto com os direitos humanos”, comentou. Ela criticou duramente a ausência da liberdade de expressão quando o assunto é a violência contra a mulher e foi além do debate sobre o sistema de tutela masculina vivido no Catar.

“São correntes que essas mulheres usam, arrastam, tudo em nome da religiosidade. O véu da religião é utilizado como subterfúgio para minimizar os ataques. O direito do homossexual, da mulher, é valioso tanto na esquerda como na direita, dentro ou fora da religião. O nome da cultura, o nome da religião não pode ser utilizado como forma de mutilar pessoas, aniquilar direitos, vilipendiar a pessoa enquanto ser existente”, acrescentou Tatiana.

Nem tudo está perdido.

A população do Catar chorou a terceira derrota consecutiva em jogos pela Copa, mas, se orgulha da organização do evento que conseguiu unir, por 90 minutos, países sem nenhuma relação diplomática. Isso aconteceu quando Estados Unidos e Irã entraram em campo nesta terça-feira, 29.

No mundo do futebol – ainda bem que existe – os jogadores são apenas seres humanos que têm pela frente nem amigos e muito menos inimigos, mas, um time de uniforme diferente que compete com igualdade e dignidade. Diferente de outros protestos, envolvendo artistas, autoridades políticas, segmentos sociais, o jogador e o torcedor iraniano não se manifestaram contra o país anfitrião ou a própria FIFA.

Uma torcedora do Irã é fotografada dentro do estádio antes da partida enquanto protestava — Foto: Dylan Martinez/REUTERS

Quando vaiou o próprio hino no primeiro jogo o torcedor do Irã levou bandeiras e cartazes defendendo “a vida”, “a liberdade” e “as mulheres”. A morte da jovem curdo-iraniana Mahsa Amini foi o estopim para a crise que ganha as ruas de Teerã e outras cidades próximas em busca de liberdade e o fim da violência contra a mulher.

E não é em vão toda essa batalha iraniana.

O movimento My Stealthy Freedom (“minha liberdade vigiada”, na tradução para o português), mostrou como o esporte é uma paixão nacional. Detalhe: recentemente a mulher iraniana conquistou o direito de entrar nos estádios.

Nossa esperança é que a seleção brasileira seja finalista e hexa campeã. Longe do toque de bola da canarinho, as manifestações contra o jogador Neymar e o cantor Gilberto Gil, mostraram que estamos ainda divididos politicamente, muitos ativistas, artistas, autoridades políticas não desceram do palanque.

Policiais confiscam uma bandeira iraniana de torcedores dentro do estádio antes da partida — Foto: Dylan Martinez/REUTERS

Mas, independentemente do resultado final do dia 18 de dezembro, em Lusail, fora do gramado, a seleção do Irã e sua torcida foram campeões dessa Copa do Mundo na luta por liberdade e direitos humanos.


*Jairo Carioca é jornalista e assessor de imprensa. Coordena a Rede Aldeia de Rádios FM do Sistema Público de Comunicação.

Comentários

Continue lendo

Extra

Tragédia no Peru: Padrasto corta pescoço de enteado acreano de 12 anos e depois tenta tirar a vida por não aceitar separação

Publicado

em

Um adolescente natural do município de Epitaciolândia, A.C.S., de 12 anos, se encontra na Capital do Acre, na ala de emergência do Hospital de Criança, sob cuidados na tentativa de salvarem sua vida após sofrer tentativa de homicídio por parte do padrasto.

O caso teria acontecido durante na madrugada de domingo para segunda passado, na comunidade de Nareuda, região do Município de Bolpebra, da divisa entre o Peru e Bolívia. Segundo foi informado ao jornal oaltoacre, a mãe da criança vivia com o padrasto de nacionalidade boliviana, identificado pelo nome de Manoel Messias Hurtado, de 33 anos.

O casal teria brigado e com ajuda de terceiros, a mulher teria sido levada para um hotel afim de evitar mais brigas entre os dois. Quando voltaram à casa, encontraram a criança com o pescoço cortado pelo padrasto que também teria feito o mesmo, cortando sua garganta na tentativa de tirar sua própria vida.

Imagem mostram a criança e o padrasto com ferimentos. Ambos foram levados para o hospital Roberto Galindo na cidade de Cobija, já no lado boliviano. Um médico brasileiro, Yhago Frota, foi que atendeu os dois feridos na Comunidade, falou sobre o estado de saúde.

Após receber os primeiros socorros e ter nacionalidade brasileira, a criança foi levada para o hospital regional do Alto Acre em Brasiléia, sendo transferida para a Capital às pressas devido seu caso ser considerado grave.

O padrasto ficou internado em Cobija e seu estado de saúde também é grave mesmo após receber os primeiros socorros, ficando em observação à espera de uma melhora.

Mais informações a qualquer momento.

#

Comentários

Continue lendo

Em alta