Justiceiros do crime mataram uma mulher com tiro na cabeça e feriram o marido dela.

De acordo com o processo, o casal tinha uma dívida com o tráfico de drogas e teria sido julgado e condenado a morte pelo “tribunal do crime”.

O casal foi sequestrado no município de Bujari, distante cerca de 23 km de Rio Branco, a capital do Acre e levado a um ramal da Vila Custódio Freire, onde o quarteto decidiu matar o casal, a tiros.

Ane Priscila morreu no local com um tiro na cabeça e o marido dela também foi baleado, mas conseguiu sobreviver.

Todos os acusados devem cumprir a pena inicialmente em regime fechado e correspondem aos dois crimes pelos quais foram acusados, o de homicídio e tentativa de homicídio.

As penas individuais:

Itamar Pereira do Nascimento foi condenado a 32 anos de prisão; Emerson Santos da Silva teve a pena estipulada em 26 anos de prisão; Rossio da Silva Chagas pegou 49 anos e Bruno Dias do Nascimento teve a pena de 26 anos.

Os quatro foram a júri popular pela 2ª Vara do Tribunal do Júri e Auditoria Militar da Comarca de Rio Branco e a sentença foi publicada no dia 20 de fevereiro.

Comentários