Após denúncia, Joel Menezes Queiroz foi localizado, nesta quinta-feira (20), no Ramal do Pica-Pau, no bairro Amapá, em Rio Branco.

Joel Menezes Queiroz foi localizado, nesta quinta-feira (20), no Ramal do Pica-Pau, em Rio Branco — Foto: Divulgação/Iapen-AC
Por Iryá Rodrigues, G1 AC

Mais um dos detentos foragidos do Complexo Prisional Francisco D’Oliveira Conde (FOC), em Rio Branco, foi capturado pela Polícia Civil. Joel Menezes Queiroz foi localizado no Ramal do Pica-Pau, na região do bairro Amapá, na capital acreana.

Após denúncia anônima e investigação, a polícia conseguiu encontrar onde Queiroz estava escondido. Segundo o diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC), Lucas Gomes, o preso ainda tentou fugir se escondendo uma caixa d’água.

“A gente tem recebido várias denúncias e tem trabalhado em cima delas. Na manhã de hoje, a Polícia Civil conseguiu lograr êxito na região da Praia do Amapá, o foragido ainda tentou se esconder, mas graças à expertise dos policiais, eles conseguiram fazer essa recaptura trazendo mais um de volta para o ambiente prisional, de onde não devia ter saído”, disse Gomes.

Além de Queiroz, outros 13 detentos já foram capturados e levados de volta para o presídio. Ainda restam outros 12 foragidos.

O diretor comentou sobre as investigações da fuga e disse que todos os servidores que estavam no presídio já foram ouvidos, além dos detentos que foram recapturados.

“A gente já tem uma investigação bastante avançada, tivemos vários fatos novos, vários elementos que deverão subsidiar a conclusão desse processo. A gente espera que numa data próxima possa já apresentar o resultado para toda sociedade. Temos conseguido uma média boa de recapturas, é tanto que dentro de um mês 14 foram recapturados”, afirmou.

Tentativas de fuga frustradas

Após a fuga em massa, os policiais penais chegaram a frustrar duas tentativas de fuga. De acordo com Gomes, foram encontrados buracos em duas celas da unidade durante revistas.

“A gente reforçou a segurança lá dentro, remanejando alguns servidores do serviço administrativo para o operacional. Temos feito também várias ações com revistas, verificação de estrutura e com isso, a gente conseguiu lograr êxito em impedir duas novas tentativas de fuga”, contou o diretor.

Outros 12 detentos seguem foragidos de presídio em Rio Branco — Foto: Divulgação/Iapen-AC

Fuga em massa

Os detentos fugiram do pavilhão L, onde cumpriam pena em regime fechado. A fuga ocorreu após um fim de semana violento com sete execuções na capital. Um vídeo mostra o momento exato em que os 26 presos escalaram o muro e deixaram a unidade.

Para escapar do presídio no último dia 20, eles fizeram um buraco na parede da cela e improvisaram cordas com lençóis. Os presos são da facção criminosa denominada Bonde dos 13, aliada ao Primeiro Comando da Capital (PCC), que atua em vários estados brasileiros.

Logo após a fuga, o secretário de Segurança Pública em exercício, Ricardo dos Santos, não descartou uma possível ligação entre a fuga em massa no FOC e o caso dos 76 detentos que fugiram de um presídio no Paraguai, no último dia 19 de janeiro.

O Ministério Público do Acre (MP-AC) instaurou um procedimento administrativo para investigar as fugas no FOC. O promotor Tales Tranin acompanha as investigações das polícias Civil, Militar e do Iapen-AC para saber se houve facilitação de algum servidor público nas fugas.

A reportagem teve acesso a um levantamento da sentença dos 26 presos que fugiram do FOC. Somadas, as penas dos detentos ultrapassam mil anos. Entre os crimes praticados estão: roubo, furto, homicídio, corrupção de menores, latrocínio, tráfico de drogas, tentativa de homicídio, entre outros.

Confira os nomes dos presos que seguem foragidos:

  1. Francisco Santos Braga
  2. Rogério Furtado dos Santos
  3. Ariclene Firmiano da Silva
  4. Dheyci de Angelo Lima e Lima
  5. Aloísio Lucas Mesquita
  6. Saymon Wallace Fonseca do Nascimento
  7. Valber de Aguiar Morais
  8. Ezimar Menezes Teixeira
  9. Raimundo Nonato dos Santos Fonseca
  10. José Valdenes Viana da Silva
  11. Gerilto Caetano da Silva
  12. Sebastião Weverton Lima de França.

Comentários